x
Convex Datacenter
Página 15 de 18 PrimeiroPrimeiro ... 56789101112131415161718 ÚltimoÚltimo
Resultados 169 a 180 de 206
  1. #169
    Usuário Avatar de TiagoGIN
    Entrada
    20/01/2017
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    38
    Posts
    17
    Agradecimento: 1



    Parece que esse tópico também se perdeu, mas vamos lá... Quem sabe alguém pode contribuir...

    Peguei uma Ranger 3.0 Limited 2008, veio com o marcador de pressão travado entre o 3º e 4º traço, com erros P0236 e P0238 que não apagavam... Pois bem, depois de ler esse tópico, chequei o plug do sensor e claro que estava com fio rompido, bem no pé... Comprei um plug novo e troquei, marcador voltou, carro melhor pra andar, vai até os 4k rpm e anda bem... MAS... faz bastante fumaça e ainda está com o erro P0238...
    Ainda não fiz o teste da bomba elétrica pq estou em dúvida sobre qual mangueira tirar. Aprendi hoje, aqui nesse tópico, como fazer uma verificação para checar o sensor barométrico, farei isso mais tarde.
    Mais alguma recomendação?

    Ah, no meu scanner (Via wifi no iphone, usando o Track Addict), a temperatura do ar da admissão (Intake Air Temp) está sempre nos 150º, não varia, porém não achei nenhum sensor NO CARRO e nem A VENDA. O Sensor MAP também faz essa verificação da temperatura da admissão? Se sim, vou reconferir o chicote...

  2. #170
    Usuário Avatar de evanschu
    Entrada
    02/04/2016
    Local
    Avaré/SP
    Idade
    57
    Posts
    6
    Agradecimentos: 0
    Tiago. A mangueira que vêm do tanque é a menor ou mesmo estando do lado direito delam olhando para o motor será a mangueira à sua esquerda ok? A maior é a que vai para a bomba de alta. Você a desconecta e coloca um pote e simplesmente gira a chave sem ligar o motor. O próprio relê deverá fazer a bomba parar. Use um pote de 1litro na minha injeta 300ml, não sei as outras qual a quantidade normal. Boa sorte.
    RANGER XL 3.0 POWERSTROKE 4X4 2009 - XISELE.

  3. #171
    Usuário Avatar de JRoberto
    Entrada
    08/06/2012
    Local
    São Paulo/SP
    Idade
    60
    Posts
    1,002
    Agradecimentos: 7
    Citação Postado originalmente por evanschu Ver Post
    Tiago. A mangueira que vêm do tanque é a menor ou mesmo estando do lado direito delam olhando para o motor será a mangueira à sua esquerda ok? A maior é a que vai para a bomba de alta. Você a desconecta e coloca um pote e simplesmente gira a chave sem ligar o motor. O próprio relê deverá fazer a bomba parar. Use um pote de 1litro na minha injeta 300ml, não sei as outras qual a quantidade normal. Boa sorte.
    Também fiz esse teste a um tempo atrás e por várias vezes deu a mesma vazão da sua, 300 ml. Procurei por alguma informação mas, nunca achei nada a respeito. Como a minha vtr tá normal, andando bem, acho que essa vazão deve ser a normal, porém nunca medi a pressão.

    -vazaobombadebaixa.jpg
    Ranger XLT 3.0 4x4 CD 2011 - PU2RFU
    Montana Conquest 1.8 2007
    "Ando devagar porque já tive pressa..." Almir Sater

  4. #172
    Usuário Avatar de TiagoGIN
    Entrada
    20/01/2017
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    38
    Posts
    17
    Agradecimento: 1
    Citação Postado originalmente por evanschu Ver Post
    Tiago. A mangueira que vêm do tanque é a menor ou mesmo estando do lado direito delam olhando para o motor será a mangueira à sua esquerda ok? A maior é a que vai para a bomba de alta. Você a desconecta e coloca um pote e simplesmente gira a chave sem ligar o motor. O próprio relê deverá fazer a bomba parar. Use um pote de 1litro na minha injeta 300ml, não sei as outras qual a quantidade normal. Boa sorte.
    Obrigado pela resposta... acabei "descobrindo" graças a um trocador de óleo do posto que abasteço, ele foi checar se tinha água no filtro e eu já perguntei sobre o teste... ele fez dessa maneira que vc falou e realmente saíram 300ml mesmo...

    O erro P0238 finalmente apagou e não voltou mais (andei mais de 1000km nesse feriado), porém ainda estou na dúvida quanto a temperatura da admissão e do excesso de fumaça com o pé embaixo...
    [ATUAL FORD RANGER LIMITED 3.0 2008]
    [EX BLAZER EXECUTIVE 4.3 V6 Automática 2003]
    [EX S10 CAB EST 4.3 V6 1997]

  5. #173
    Usuário
    Entrada
    10/09/2014
    Local
    Guarapuava/PR
    Posts
    4
    Agradecimentos: 0
    Ela pode ter sido chipada por um antigo dono?

  6. #174
    Usuário Avatar de TiagoGIN
    Entrada
    20/01/2017
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    38
    Posts
    17
    Agradecimento: 1
    Citação Postado originalmente por franslley Ver Post
    Ela pode ter sido chipada por um antigo dono?
    Não sei dizer... A principio acho que não, ela tem o rendimento normal (forte) de uma Ranger 3.0...
    Hoje, depois de 3 meses, o erro P0238 voltou e não apaga de jeito nenhum, mas, não sinto nada de diferente na Ranger, somente as vezes na primeira partida, ela não desenvolve, mas depois, no resto do dia, fica normal...
    E pelo que estive vendo, o sensor de temperatura do ar é lenda, não marca nada, fica sempre em 150ºC, vi outros diagnósticos de outras Rangers e estava igual
    [ATUAL FORD RANGER LIMITED 3.0 2008]
    [EX BLAZER EXECUTIVE 4.3 V6 Automática 2003]
    [EX S10 CAB EST 4.3 V6 1997]

  7. #175
    Usuário
    Entrada
    02/02/2017
    Local
    Fco Beltrão/PR
    Posts
    42
    Agradecimentos: 0

    ressuscitando

    Citação Postado originalmente por Imperador! Ver Post
    Meu teste foi do mesmo jeito, exceto pelo preço, mas nesse caso deve-se a suas habilidades com eletrônica (rs)...
    Meu conserto custou R$600 e o carro ficou novo de novo, dava gosto de usar. Só que logo em seguida troquei pelo Pesadelo - identifiquei vários vazamentos de óleo que certamente teriam estourado nesses últimos meses, além que já tava começando a passar a hora de trocar as correntes - e como rodo bastante, preciso estar com o carro sempre na ponta d'agulha. Mas como deixei o carro na ccs, deixa que eles cuidam da garantia agora rsrsrsrs
    Creio que a minha esteja com esse problema, mas é intermitente, já tentei reproduzir andando com esses scanner ELM327 e nada... Até que hoje aconteceu de novo, mas foi numa situação onde havia transito e era a subida mais inclinada da cidade, a ranger perdeu completamente a força, tive que parar, desligar e religar, aí normalizou. o Detalhe é que eu estava com o scanner ligado no celular, o app é bem limitado, mas eu estava olhando o sensor MAP e não consegui identificar se houve alteração, parecia normal. Não entendi se o que o scanner lê é o MAP ou se é esse sensor, que tem a mesma função do MAP. (afinal o MAP também vai ligado na central...)
    De qualquer forma já comprei no aliexpress o tal sensor, já que não encontrei a venda no brasil(buscando no google).
    Alguém aí sabe onde encontro no Brasil? Esse do Ali é uma marca que nunca ouvi falar...

  8. #176
    Usuário Avatar de Coophamat
    Entrada
    17/01/2014
    Local
    Campo Grande/MS
    Idade
    36
    Posts
    628
    Agradecimentos: 15
    O que o torque lê do map é a pressão na admissão, que é negativa em baixa e fica positivo quando a turbina começa a pressurizar, se ele não lê esse parâmetro ou mostra um parâmetro sem sentido o sensor pode estar com problema ou o chicote danificado. Mas esse sintoma que vc relatou pode ser sujeira no pré filtro da bomba que fica no tanque.

  9. #177
    Faz um tempão que não navego por aqui. Este problema ocorreu comigo quando eu tive a ranger. A solução dada foi sujeira no pré filtro e no tanque também. Após limpeza e troca da peça ficou bom. Aproveitei e tirei a peneirinha do pescador. Danada pra entupir captando a sujeira do tanque. Depois disso foi só alegria.

  10. #178
    Usuário
    Entrada
    02/02/2017
    Local
    Fco Beltrão/PR
    Posts
    42
    Agradecimentos: 0
    Pior que eu troquei a bomba do tanque não faz muito tempo, estava com uma bosh que parecia ser de gasolina, bem menor que a da ranger, aí acabei deixando sem esse filtro plástico porque o que tinha era menor.
    Cheguei a pensar que fosse um problema no acelerador, mas cada vez mais estou certo de que seja nesse sensor de pressão, as vezes eu enfio o pé e seguro no fundo e ela não responde, aí do nada acelera forte, mas o pior é quando fica sem força na estrada ou em alguma subida. Aí desliga e liga e volta tudo ao normal.
    Mas a bomba do tanque continua me dando problemas, está com algum mal contato, liga quando quer, e quando liga é perceptível o barulho que ela faz.

  11. #179
    Usuário
    Entrada
    25/04/2011
    Idade
    48
    Posts
    34
    Agradecimentos: 0

    Detalhes da bomba elétrica do tanque e informações

    Citação Postado originalmente por JRoberto Ver Post
    Também fiz esse teste a um tempo atrás e por várias vezes deu a mesma vazão da sua, 300 ml. Procurei por alguma informação mas, nunca achei nada a respeito. Como a minha vtr tá normal, andando bem, acho que essa vazão deve ser a normal, porém nunca medi a pressão.

    -vazaobombadebaixa.jpg
    Bom, a pressão da bomba elétrica do tanque é de 3 BAR, o que dá aproximadamente 300ml nesse teste simples que vocês fizeram, indicando que a vazão da bomba elétrica está aparentemente "boa".

    O sensor do coletor da Ranger 3.0 é um sensor TMAP (Temperature and Manifold Absolute Pressure), assim ele mede a temperatura do ar admitido no coletor e a pressão desse ar. A "bolinha" que se suja e o pessoal limpa por aí é um termistor NTC, ou melhor, o sensor de temperatura. O diafragma que faz a leitura da pressão fica do lado de dentro de onde está a base dessa "bolinha", às vezes impossível de se ver, dependendo da posição. Ele também se suja, mas como já disse o Imperador, tem de estar muito sujo mesmo para influenciar em alguma coisa. Esse diafragma é bem difícil de limpar. Já o barômetro que fica dentro da central serve para ajudar a determinar a altitude. Apesar do TMAP também ser uma espécie de barômetro, ele mede a pressão confinada dentro do tubo coletor, que já é pressurizado pela compressão da turbina. Isso só é igual a pressão atmosférica do ambiente, medida pela central usando o outro sensor, quando o motor está parado.

    Falhas no sensor TMAP são bastante sérias para o funcionamento do motor. É preciso calcular o volume do ar admitido para poder saber quanto de combustível é necessário injetar. Sem a temperatura e a pressão, é impossível calcular o volume de ar, assim a central "chuta" um valor intermediário de combustível (entrando assim no modo de emergência).

    O volume do ar que entra nesse carro depende basicamente da turbina (através de uma bombinha de vácuo que mexe no wastegate) e da temperatura desse ar admitido, quanto mais frio, mais volume. É aí que entra o intercooler, para ajudar a manter o volume do ar admitido maior, deixando-o mais frio. Para fazer a mistura ser estequiométrica (na mesma proporção), a central tenta injetar mais ou menos combustível de acordo com o volume de ar, ainda que você pise no acelerador até o fim. Pisar num acelerador eletrônico faz você dizer a central "eu quero mais", mas ela só atende bem a esse comando se as condições permitirem. É bom não esquecer que a ignição do diesel ocorre por compressão ao invés de faísca, e esses momentos são em tempos bem definidos. A tolerância da mistura ar-combustível é mais apertada do que nos carros à centelha. Carros a diesel em geral não possuem "borboleta", para controlar a entrada do ar. Isso fica a cargo da aspiração do motor, que varia conforme a queima ocorre.

    Infelizmente o desenho do motor 3.0 é bem grande para a caixa da Ranger, desenhada para o motor 2.8 (substituído à partir de 2005). Isso faz com que o chicote do sensor, que fica preso na parte mais atrás da entrada de ar que vai para o turbo. fique muito dobrado. Ele fica relativamente pressionado contra a parte de trás, abaixo de onde fica a central. Pressionado até o ponto de causar fadiga dos fios no pé do conector. Assim, não é raro que um ou vários fios se quebrem, ou fiquem interrompidos dentro da capa plástica. Quando algum desses fios se quebra, o defeito varia, dependendo do que foi que quebrou. Para se ter uma idéia, eu estava viajando no interior do Piauí e de repente o carro começou a dar solavancos bem fortes, semelhantes aos defeitos relatados aqui. Era o fio verde (pressão) se partindo, causando medidas de valores muito diferentes que confundiam a central por causa do mal contato. De cara logo olhei para o gráfico do turbo (a minha é Limited) e vi o indicador de falha ser exibido, onde as três primeiras barras piscam três vezes, depois ficam permanentemente acesas. Infelizmente isso só é exibido nas Ranger que tem gráfico do turbo no painel.

    Se o fio que corresponde a alimentação do TMAP se partir, ambos os sensores param e a central de imediato aciona a luz de falha do motor, uma vez que sem saber a temperatura do ar admitido e a pressão dele, não dá para calcular o volume. Sem saber qual o volume do ar, não dá para saber quanto diesel injetar naquele momento. Aí é chute. O modo de segurança é ativado.

    Se o fio do sensor de pressão partir, a central pode entender que há um defeito no TMAP e piscar as três primeiras barras três vezes, ou outra quantidade de vezes, especificando qual foi o erro. Depois disso, as três primeiras barras ficam permanentemente acesas (perda de comunicação com o sensor de pressão) ou piscando mais 3 vezes (se os fios ainda fazem algum contato). Esse liga e desliga pode dar uns solavancos bem fortes, deixando o motorista assustado. Sem saber a pressão, a central chuta um valor médio, injetando combustível em quantidade errada que aumenta muito o nível de fumaça preta. Acelerar lentamente ajuda a diminuir a emissão de fumaça.

    Já se o fio do sensor de temperatura partir, a central não tem como saber a temperatura do ar comprimido pela turbina, também importante no cáculo do volume de ar, e assim erra a mistura de novo. Esse problema não é percebido diretamente pela central, assim geralmente não há indicação ou código de erro. É necessário usar um scanner decente para ver a temperatura lida pelo TMAP.

    Lembrem-se que a central controla o volume de combustível, mas não o volume de ar que entra, assim ela tenta manter o volume de combustível proporcional ao do ar, que ela não consegue determinar nesse caso (e pode pensar que o volume está pouco, diminuindo a injeção ou muito, aumentando a injeção).

    O sensor de temperatura externa é utilizado em conjunto com o barômetro que fica dentro da central, para determinar a altitude. A central equilibra a mistura a medida que o ar fica mais rarefeito (subida, menos volume de ar) ou menos rarefeito (descida, mais volume de ar). Mesmo nos modelos que não mostram a temperatura ou altitude no painel, ambos os sensores estão presentes.

    Se a central achar que há maior volume do ar na hora errada é prejudicial. Isso faz o motor sobreaquecer devido a mistura ficar muito rica, causando outro defeito agravante, que é a central diminuir a injeção por sobreaquecimento. Esse motor diminui a injeção em casos extremos, como um sobreaquecimento, por exemplo. O carro assim acaba ficando "fraco".

    Se a central achar que o volume de ar está menor na hora errada, vai diminuir a injeção de combustível tentando manter a estequiometria, dando a impressão que o carro está "fraco". No final, ele sempre fica "fraco" para proteger o motor.
    4X4 Brasil
    Ranger 4x4 Limited 3.0 PSE 2005

  12. #180
    Usuário
    Entrada
    25/04/2011
    Idade
    48
    Posts
    34
    Agradecimentos: 0
    Citação Postado originalmente por Eduardotmz Ver Post
    Estou com o mesmo problema na minha Ranger, falta de potência, rotação não passa das 3.000 RPM. Quando desliga e liga volta ao normal quase sempre. Já fiz de tudo, limpeza do tanque, filtros, troca bomba tanque e limpeza, reforma na bomba de alta e válvulas, verificação da turbina. Depois da reforma da bomba de alta e troca da bomba do tanque ela ficou um tempo boa, mas de uns tempos pra cá o problema voltou, só que agora o indicador do turbo ficou louco, variando sem motivo. Lendo esse tópico vi essas questões da fiação do sensor MAP e do sensor barométrico. Hoje retirei o chicote do sensor da admissão e verifiquei até onde ele se conecta nos outros cabos, não achei nada, mas aproveitei pra fazer uma limpeza com limpador de contatos elétricos, tanto nesse conector quanto nos outros da central que fica logo acima dele. Ainda não deu falta de potência, mas verifiquei que o indicador do turbo agora ficou estático (foto).
    Outro detalhe é que como moro ao nível do mar, verifiquei que o indicador de altitude está em 140-150m.
    O fato é que somente com essa limpeza o indicador do turbo se modificou, isso poderia indicar com certeza alguma coisa? Essa diferença na indicação de altitude indica problema no sensor barométrico?
    Anexo 506390
    Obrigado.

    Ranger XLT 3.0 4X4 2007
    Para quem estiver com esse problema, é o velho problema do chicote do conector do TMAP. Os fios SEMPRE quebram devido a posição apertada onde ele fica. Vejam essa postagem aqui do fórum:

    https://www.4x4brasil.com.br/forum/f...ml#post2494154
    Ranger 4x4 Limited 3.0 PSE 2005

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Falta de potência na L200 Aut.
    Por TCHECO no fórum Mitsubishi
    Respostas: 1
    Última resposta: 07/05/2012, 18:53
  2. Falta de potência
    Por lucasfellini no fórum Gaiola, Baja e Buggy
    Respostas: 55
    Última resposta: 31/07/2011, 22:12
  3. Falta de potencia no bf 161
    Por CARLOS DANIEL NEISSE no fórum Rural, F-75 e F-85
    Respostas: 6
    Última resposta: 25/12/2008, 11:29
  4. Falta de potencia no jeep?
    Por Raphael Stocker no fórum Jeep Willys
    Respostas: 6
    Última resposta: 10/10/2003, 11:19

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado

Change privacy settings Alterar definições de privacidade