x
Convex Datacenter
  • Audi Q7 chega mais rápido e econômico

    MOTOR DIESEL NO CJ-3 OU 5-q7.jpg

    A linha 2011 do utilitário esportivo Audi Q7 já está nas concessionárias da marca com mudanças tecnológicas que buscam reforçar o conceito de esportividade do jipão de luxo.
    A principal delas é transmissão automática Tiptronic de oito velocidades, acompanhada do novo motor V6 3.0 TFSI. Testamos o powertrain pelas mais modernas estradas de São Paulo. O resultado é para lá de satisfatório.

    Mesmo com sua tremenda massa e peso de 2.315 quilos, o SUV (veículo utilitário esportivo, na sigla em inglês), fura e vence a resitência do ar. Seu desempenho nem deixa transparecer que trata-se de um veículo, em tese, criado para transportar famílias em momentos de descontração e lazer.

    Com o novo conjunto motor/câmbio, o Q7 melhorou sua performance em relação ao modelo V8 4.2, que era vendido no Brasil até o fim do ano passado. A aceleração, que era de 7,2 segundos de 0 a 100 km/h, baixou para 6,9 segundos no V6 de última geração.
    De acordo com a Audi, o segredo está na combinação de tecnologias de ponta, com sistema de sobrealimentação por compressor e injeção direta de gasolina (FSI).

    Com essas novas características, o 3.0 TFSI rende 333 cavalos entre 5.500 e 6.500 rpm. O torque máximo é de 44,9 mkgf entre a 2.900 (entrega muita força já nas rotações mais baixas) e 5.300 rpm.

    Também é interessante ver o funcionamento do câmbio de oito marchas, desenvolvido claramente com o propósito de reduzir o consumo do jipão em velocidade de cruzeiro. Segundo a Audi, a economia é de 5% em relação ao modelo V8. Mesmo em giros muito baixos e velocidade na casa dos 100 km/h, o Q7 mantém a oitava marcha, o permite que faça 11,7 km/l de gasolina na estrada .

    O SUV também oferece a troca de marchas muito rapidamente por meio de borboletas atrás do volante. Outra característica marcante é a opção da escolha do modo da suspensão, que pode ser ajustado à maneira mais dinâmica, esportiva, confortável ou todo-terreno.
    O que não se deve esquecer em se tratando de Q7 é o confortável habitáculo. Com entre-eixos de 3 metros, o jipão é generoso em espaço interno, sofisticação e luxo, reforçado pela grande área do teto panorâmico.

    Nos espelhos retrovisores, luzes piscam com a aproximação de um veículo no ponto cego, um importante recurso do utilitário esportivo, que tem extensa lista de itens de segurança, como cintos com controle elétrico e seis air bags - dois frontais e quatro laterais.

    O Q7 está disponível a partir de R$ 320 mil. Como a maioria dos importados, o pacote Brasil da Audi costuma ser bem recheado de equipamentos, incluindo itens de conforto, interatividade, segurança e acabamento. Alguns dos poucos opcionais são o controlador de velocidade de cruzeiro ligado a um sistema de radar, que monitora a distância do carro da frente e a velocidade, além de pacote de entretenimento.

    Fonte: Diário do ABC