x
Convex Datacenter
Página 44 de 44 PrimeiroPrimeiro ... 3435363738394041424344
Resultados 517 a 519 de 519
  1. #517
    Usuário
    Entrada
    29/11/2016
    Local
    Porto Alegre/RS
    Idade
    34
    Posts
    79
    Agradecimentos: 5



    Citação Postado originalmente por Giuliano MO Ver Post
    Amigos, o rexton 2007 tem diferencial central podendo usar o 4x4H em asfalto em dias de chuva?
    Eu tava vendo as caracteristicas nuns sites e achei isso:
    "tração integral nas quatro rodas Part Time 4WD (4x2 traseira, 4x4 normal e 4x4 com reduzida)/TOD inteligente que ajusta automaticamente a distribuição de potência na dianteira e na traseira, conforme necessidade de tração"
    acho que não

    a que faz isso automaticamente é a awd de 2011 p frente

  2. #518
    Usuário
    Entrada
    29/11/2016
    Local
    Porto Alegre/RS
    Idade
    34
    Posts
    79
    Agradecimentos: 5
    Citação Postado originalmente por Rodrigo spredemann Ver Post
    Bom dia pessoal
    Alguém já teve que trocar a polia roda livre do alternador ?
    Sabe se de outra marca ou modelo de veículo ė compatível com o da Rexton?
    tem no mercado livre a 180 reais

    tem varias que são compatíveis, toyota bmw hyundai etc

  3. #519
    Usuário
    Entrada
    30/01/2011
    Local
    Governador Valadares/MG
    Idade
    52
    Posts
    68
    Agradecimento: 1
    Citação Postado originalmente por Giuliano MO Ver Post
    Amigos, o rexton 2007 tem diferencial central podendo usar o 4x4H em asfalto em dias de chuva?
    Eu tava vendo as caracteristicas nuns sites e achei isso:
    "tração integral nas quatro rodas Part Time 4WD (4x2 traseira, 4x4 normal e 4x4 com reduzida)/TOD inteligente que ajusta automaticamente a distribuição de potência na dianteira e na traseira, conforme necessidade de tração"
    Bom dia à todos!


    Primeiro vou tentar responder dentro do que já pude constatar.

    Os veículos Rexton "Part Time" 4WD foram produzidos até 2010. Em 2011 foram adotados dois modelos: o AWD de tração em tempo integral sem redução, e os modelos "Tod" (não é achocolatado, rs) ou "Torque On Demand, com reduzida que é acionada de acordo com (como o próprio nome diz) a demanda.


    Curiosamente, e não tenho vergonha de dizer, ainda não descobri onde o meu 2011 se encaixa. A única coisa que sei é que já é o segundo Rexton que tenho (o anterior era 2009 Part Time) e não consigo entender como fiquei todos os anos de minha vida sem um carro desses. O custo-benefício é deveras incrível. Porém ainda tenho minha fiel escudeira, uma Grand Sportage turbo diesel 2001 que, apesar de alguns graves dissabores (todos causados por meXânicos sem conhecimento), hoje, completamente esclarecida e madura, está no seu auge.


    É preciso muito cuidado na manutenção desse tipo de veículo, por que quaisquer descuidos vão trazer sérios dissabores financeiros, haja vista a máfia que existe aqui no Brasil em peças importadas, novas ou usadas (essas costumam ser mais caras ainda). Uma avaria mais séria no motor, não raro vai lhe custar quase o preço do veículo. Vale a pena pegar um avião e ir nos EUA comprar as peças que precisar (um motor inteiro funcionando sai por 220 dólares). Com todos os impostos, despacho mais passagem e estadia (aproveite o passeio) vai sair infinitamente mais em conta. Só não esqueça de levar as ferramentas (ou o seu mecânico), pois var ter que retirar tudo que precisa nos ferros-velhos.


    Uma brincadeira de mal gosto minha na Rexton 2009 (pisei fundo na arrancada) fez o carro cair em "modo de segurança" e nesse estado ele só roda em segunda marcha. O resultado foi a queima do sensor de rotação de saída, que é um dos dois sensores que fica numa placa alojada dentro do câmbio (diagnóstico do mecânico aqui de Governador Valadares). Meio desconfiado do modo que me tratou, resolvi enviar o carro para a Naju em Vila Velha\ES. O orçamento (rabiscado num papel): R$ 45.000,00 que incluía a troca de centrais de controle eletrônicas, incluindo a tal placa e um monte de outros serviços.


    Imaginem a confusão que eu arrumei lá e vários meses de internação. Contatei a fábrica na Coreia e a representante Districar em Portugal. O resultado foi a demissão do chefe de oficina e um orçamento bem mais razoável. Mas ainda assim, eu mesmo importei a peça (muito fácil), que me custou R$ 1.800,00 com todos os impostos que tive que pagar (acabou taxado na alfândega) e despacho (lá na concessionára seria R$ 7.000,00). O serviço de troca, mais revisão, correias, tensores, fluidos, etc, ficou em menos de mil reais. E o carro voltou a ser a nave-mãe.

    Estou trabalhando hoje no visual do carro. Comprei adesivos, emblemas, logos (incluindo do volante e motor), calotas, pinos das portas, bicos de válvulas, tapetes, soleiras, parafusos das placas, todos Mercedes-Benz. As rodas são aro 22" cromadas com desenho parecido com as do Porsche Cayenne, que por coincidência tem a mesma furação, difícil de encontrar essa furação (5x130), diga-se de passagem. Também vai levar envelopamento em black piano, calhas de chuva, pilares das portas em aço inox polido, rack cromado e vários acessórios internos, como instrumentos de controle da Auto Gauge Série Smoke (temperatura e pressão do óleo, pressão do turbo, temperatura da água pós válvula termostática, voltímetro, amperímetro e pressão de ar do compressor) em copinhos cromados no painel.

    Outros itens também comporão o sistema, como compressor de ar para atender a suspensão e buzina marítima, faróis de xenon 3000 k Gold (amarelos - incluindo os de neblina) de 55 W e lanternas traseiras em led importados, sirene, estrobos, chave canivete com logo Mercedes, sensor de aproximação dianteiro e traseiro com voz, tela LCD e câmera de ré no multimídia.

    Internamente o som será substituído por falantes e módulo JBL com subwoofer, processador de áudio e capacitor, tudo empurrado por um multimídia importado idealizado para o modelo, com sistema Android, leitor de DVD, GPS, KPMS (pressão e temperatura dos pneus), OBD-2 e app Torque (controle e diagnóstico de todas as funções do motor), internet 3G, gravador de vídeo com 6 micro-câmeras internas e externas e outras firulas que não me lembro.

    Ainda não decidi, mas paira a ideia maluca de trocar todo o revestimento interno para tons de creme, bege, ou talvez branco. Ainda em estudo com um amigo capoteiro. Num futuro, depois de pronto, a ideia é chegar em um legítimo Mercedes-Benz ML 350 2015 diesel. Vamos ver o batido da lata e quanto tempo a Rexton me segura.

    É isso meus amigos. O carro é fantástico, mas todo cuidado é pouco. Gente que sabe mexer e de confiança, se você achar, agarre com unhas e dentes. Na minha cidade tenho de confiança, mas muita coisa preciso eu mesmo buscar informação e passar pra eles. Foi o caso da Sportage que trancou o motor 3 vezes. Duas dentro da própria oficina em BH (o dono é ex-mecânico da Kia), que, depois do motor novinho feito, tudo com peças importadas da Coreia, me devolveu o dinheiro pra eu resolver a questão do superaquecimento e junta queimada logo após alguns quilômetros ao sair da oficina. E sabem qual era o segredo? Simples: eles nunca trocam os parafusos do cabeçote e o pino-guia que tem propriedades elásticas. Uma vez que chegam no torque certo, sequer podem ser desparafusados ou reajustados (o uso do torquímetro é indispensável), além de que o torque tem que ser conferido e reajustado (se for o caso, sempre pra cima) aos 100 e 1000 km. Nunca mais tive problema algum com a Sportage e detalhe: sempre uso o Militec-1 nos meus veículos.

    Prá lá nós vamos! Um abração a todos!

    http://www.ssangyongclubebrasil.com/
    Muito bom o site!

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado