x
Convex Datacenter
Página 3 de 3 PrimeiroPrimeiro 123
Resultados 25 a 28 de 28
  1. #25
    Usuário Avatar de CAPT GOTTLIEB
    Entrada
    05/12/2013
    Local
    AMPARO/SP
    Idade
    73
    Posts
    646
    Agradecimentos: 13



    RFL4x4, se estiver planejando ir para Canastra sugiro começar por Vargem Bonita. Recomendo a Pousada Praia da Crioula, às margens do Rio São Francisco (ainda um jovem e pequeno rio de águas limpas). Dista só 5 Km da pequena cidade, mas a estrada de terra é razoável. Os donos, Zeca e Heloina tratam muito bem os hóspedes. Se desejar mais dicas (e se eu souber) é só pedir.
    Abs,
    Serra da Canastra-navy-salute-1c.jpg
    VW-BAJA 1600 (8x33); VW-GAIOLA 1600 (8x35); JIPÃO BAND 1983;
    https://www.4x4brasil.com.br/forum/f...ao-o-onca.html

  2. #26
    Usuário
    Entrada
    15/10/2019
    Local
    São Paulo/SP
    Idade
    41
    Posts
    19
    Agradecimentos: 3
    Citação Postado originalmente por CAPT GOTTLIEB Ver Post
    RFL4x4, se estiver planejando ir para Canastra sugiro começar por Vargem Bonita. Recomendo a Pousada Praia da Crioula, às margens do Rio São Francisco (ainda um jovem e pequeno rio de águas limpas). Dista só 5 Km da pequena cidade, mas a estrada de terra é razoável. Os donos, Zeca e Heloina tratam muito bem os hóspedes. Se desejar mais dicas (e se eu souber) é só pedir.
    Abs,
    Serra da Canastra-navy-salute-1c.jpg

    Muitissimo obrigado!!!!
    Estou apenas começando meus estudos e planejamentos e o seu material é valiosíssimo.
    Pretendo ir em janeiro ou fevereiro. Será minha primeira viagem para lá com o meu primeiro veículo 4x4. Estou empolgado.
    JIMNY 4ALL 2014

  3. #27
    Usuário
    Entrada
    15/10/2019
    Local
    São Paulo/SP
    Idade
    41
    Posts
    19
    Agradecimentos: 3
    Bom, depois de conseguir informações preciosas aqui no fórum finalmente consegui realizar minha primeira viagem para a Serra da Canastra. Além disto foi a minha primeira viagem com o meu primeiro veículo 4x4 (Jimny - 4all 2014) e isto tornou a viagem ainda mais especial.
    Conforme dica do colega do fórum @CAPT GOTTLIEB, resolvi ficar em Vargem Bonita. Lugar bem simples e tranquilo, um pouco menor que São Roque de Minas e mais próxima da parte "baixa" do parque. Infelizmente não consegui vaga na pousada indicada pelo colega e acabei ficando em uma pousada simples porem confortável na área urbana da cidade.
    Segue relato e roteiro da minha viagem:

    dia 1 - Sai de São José do Rio Preto com destino a São João Batista da Gloria onde decidi passar a noite para aproveitar algumas atrações da região de Capitólio no dia seguinte. Esta cidade não apresenta nenhum atrativo (área urbana) e é bem fraca em estrutura para turistas apesar de ser uma porta de entrada para a região da Serra da Canastra.

    Dia 2 - Na região de Capitólio o plano era visitar algumas cachoeiras na parte da manhã e fazer o passeio de lancha pelos cânions na parte da tarde, mas choveu muito o dia inteiro e várias cachoeiras estavam interditadas assim como os passeios de lancha estavam cancelados. Visitamos as cachoeiras do complexo “Paraiso Viking” (R$15 por pessoa). Este local possui acesso a algumas cachoeiras bonitas e o acesso custa mais barato que outros locais próximos apesar de não contar com estrutura como lanchonetes e afins (o que na minha opinião é uma vantagem). Complexos próximos chegavam a cobrar absurdos R$40 por pessoa. Com a chuva e sem mais nada para fazer partimos sentido Vargem Bonita. Existem caminhos diretos pela serra da Babilônia em estradas de terra que de acordo com relatos somente são recomendadas para veículos 4x4 mas como eu estava sozinho, não conhecia a região e estava chovendo bastante resolvi ir pelo asfalto mesmo. São cerca de 140 km passando por Piumhi e a estrada é tranquila.

    Dia 3 - Uma vez em Vargem Bonita, fora da região urbana todas estradas e ruas são de terra e como estamos em época de chuvas as condições estão ótimas para nossos 4x4 e não tão boas para veículos comuns. Neste primeiro dia na região resolvemos visitar a parte baixa da cachoeira mais icônica da Canastra, a famosa Casca d'anta. Ela fica dentro do parque Nacional da Serra da Canastra, entrada pela portaria 4 (R$11 por pessoa). A estrada de acesso é de terra porem não apresenta muita dificuldade. Muitos veículos baixos como o Corolla chegaram lá (talvez com algum ralado). Uma vez dentro do parque existe uma caminhada a pé com cerca de 1,5 km, de nível fácil, para chegar até a cachoeira. E chegando lá, que visão fabulosa! Acreditem, todas fotos e vídeos que já tinha visto não descrevem nem de perto a magnitude desta cachoeira. Que maravilha! E como estamos em período de chuvas, ela estava bastante volumosa. Esta queda do rio São Francisco tem 186 metros. Não é recomendado nadar no seu poço pois a queda d’água é violenta e a agua agitada. Como já relatado por outros colegas daqui do fórum, não é possível atingir a parte alta desta cachoeira de carro entrando por esta portaria.
    Saindo da Casca D'anta fomos almoçar e depois do almoço fomos visitar as cachoeira da Chinela e Lavrinhas. Aqui as estradas eram um pouco mais complicadas porem para veículos 4x4 não há impeditivos. Neste período começou uma forte chuva e foi possível ver o aumento violento no fluxo destas cachoeiras. Não foi possível nadar, somente observar.

    Dia 4- Neste dia resolvemos visitar a parte alta do parque através da portaria 1 (R$11 por pessoa). As condições das estradas dentro do parque são ruins mas fora conseguem ser ainda piores. Os últimos quilômetros antes de chegar na entrada do parque são sofríveis. Piso predominantemente formado por pedras com muitos desníveis e buracos. Com 4x4 dá pra encarar mas eu considero uma maluquice ir com veículos comuns. Muitos vão até com carros populares e conseguem chegar mas não sem prejudicar e causar dano ao veículo. Dentro do parque não existe nenhuma estrutura de lanchonetes e existem banheiros somente em alguns raros pontos. Não esqueça de levar comida e bastante agua potável para consumir durante o dia. O parque abre as 8h e fecha as 18 (entrada permitida até as 16h). Caso queira ter uma chance maior de avistar animais silvestres, vale a pena chegar cedo e ser o primeiro carro a entrar no parque. A paisagem natural e a vista dentro do parque são espetaculares! Visitamos a nascente histórica do Rio São Francisco, o curral de pedra, e a parta alta da cachoeira Casca D'anta. Nesta parte alta, é possível ver as primeiras quedas antes da garganta e sua grande queda final assim como algumas piscinas naturais do Rio São Francisco. Como tinha chovido bastante nos dias anteriores, estas piscinas não estavam tão tranquilas assim e resolvi não entrar nelas. Estava com muito calor e nadei em um riachinho lateral. Existe uma trilha para o topo com vista para o precipício e o rio da parte de baixo da cachoeira. Não dá pra ver a queda principal da cachoeira pela parte alta. A placa diz que este precipício tem cerca de 300 metros, cuidado pois não há nenhuma proteção. Existe também uma trilha para descer a pé para a parte baixa mas os avisos dizem que é uma trilha difícil e que leva cerca de 4 horas para ser completada (acho que não vale a pena). Após este belíssimo passeio retornamos sentido portaria 1 e começou uma grande chuva. A situação da estrada que já era péssima, principalmente depois da saída do parque ficou ainda pior pois além da chuva a descida era braba. Aqui novamente vimos o quão imprudente é visitar um local destes sem o veículo adequado. Muitos carros penando na descida e se arriscando muito além do bom senso.
    O dia foi bem cansativo mas foi muito proveitoso. Que lugar maravilhoso.

    Dia 5 - Estávamos ainda cansados do dia anterior e resolvemos fazer uns passeios mais "light". Fomos até a área urbana de São Roque de Minas e de lá até as cachoeiras do Cerradão e do Nego. A cachoeira do cerradão pode ser vista do alto através de um acesso por uma fazenda que cobra R$5 por pessoa. É uma vista bem bonita, achei que valeu a pena apesar de não ter acesso à cachoeira propriamente dita (somente ver). A parte baixa desta mesma cachoeira tem acesso por uma reserva bem cuidada e o acesso custa R$25 por pessoa e vale a pena passar um tempo maior (não há venda de alimentos/bebidas). O acesso à cachoeira do Nego é próximo a estas (Se não me engano R$15) mas como estava fechando o tempo, a senhora responsável pela propriedade não nos deixou entrar com medo de cabeça d’água. (obs: devido a acidente ocorrido em cachoeira da região e amplamente divulgado pela imprensa, as pessoas estavam muito receosas sobre o perigo de cabeça d’água).
    Na volta, na mesma estrada da cachoeira do Cerradão, visitamos a fazendo da sr Zé Mario, um dos mais conhecidos e premiados produtores de queijos da região. O lugar é bem simples e tudo é feito com bastante capricho. O sr Zé Mario recebe os turistas pessoalmente e faz questão de tomar uma cachacinha e ficar conversando e explicando sobre tudo que envolve sua produção. O preço é mais alto que a média da região mas é compensado pela qualidade do produto. Ainda nas proximidades de São Roque de Minas visitamos também a ótima queijaria "Roça da cidade" e a "é nóis na canastra" a primeira com uma estrutura mais moderna e com queijos premiados também, a segunda mais simples mas tocada por uma jovem talentosa e atenciosa.

    Dia 6 - Dia de retornar ao parque nacional da canastra pela portaria 1 para visitar a famosa cachoeira do fundão. Famosa por sua beleza e também pela dificuldade no seu acesso. É bom reservar um dia inteiro dentro do parque para visitar esta cachoeira pois é preciso atravessar boa parte do parque e o trecho final da estrada de acesso é complicado. Inclusive existe uma placa alertando que o trecho só é permitido para veículos 4x4 com redução. Muitos visitantes largam seus veículos nesta área e vão caminhando por cerca de 6km para evitar trafegar por este trecho. Fui o primeiro a entrar no parque as 8h e segui em direção a cachoeira. Chegando próximo a área mais complicada encontrei uma simpática família com seu Troller e fomos juntos dali em diante.
    Chegando no trecho mais difícil depois de cerca de 2:30h verifiquei as condições da pista e pensei em desistir pois sou iniciante no 4x4 e não sabia se o meu Jimny (100% original) daria conta. O colega do Troller me incentivou e como ele tinha guincho resolvi encarar. Se estivesse sozinho certamente não iria e creio que ninguém deveria ir sozinho.
    O trecho mais difícil na ida (uns 2km talvez?) tem uma descida de pedra bem acidentada e um trecho de terra com buracos bem grandes e trechos com lama. Depois de algumas raladas no para-choque, placa dianteira retorcida e uma cabeçada violenta na coluna lateral do carro consegui chegar ao ponto final da trilha que tem uma porteira de ferro fechada ao lado das casas do que eram de uma fazenda antes de ser integrada ao parque. A partir desta porteira se segue a pé e a trilha vai estreitando até se tornar apenas um caminho a pé pela mata. Caminhamos 1650 metros(medidos pelo GPS) a pé com trechos de passagem mais difícil sobre pedras. Não há sinalização, tem que ir seguindo a intuição, o som da agua e algumas marcas de chão já pisado para chegar até a cachoeira do fundão. A cachoeira é linda e vale a visita apesar do longo caminho para chegar até ela. No meu caso este longo caminho fez parte da diversão pois o visual é realmente lindo dentro do parque e tive a "aventura" da trilha um pouco mais difícil para um iniciante com carro 4x4 pequeno. Curtimos a cachoeira por um tempo, nadamos no seu poço e fizemos um lanche improvisado sobre as pedras. Por fim pegamos o caminho de volta agora com trecho de terra primeiro e subida de pedra depois no trecho mais difícil.
    Decidi passar novamente na parte alta da cachoeira Casca D'anta e valeu muito a pena pois como a chuva tinha dado uma trégua nos últimos dias desta vez as aguas do rio São Francisco estavam bem mais tranquilas e foi possível dar uma boa relaxada nas piscinas naturais do mesmo. Passamos também na garagem de pedra que apesar de parecer uma atração sem graça vale a visita pois tem uma das vistas mais bonitas do vale e da serra da Babilônia. Fiquei fazendo hora para pegar o trecho de volta dentro do parque próximo do pôr do sol para curtir esta vista e tentar ver mais animais silvestres nestas condições. Foi uma ótima ideia pois o visual estava sensacional com um belíssimo pôr do sol e no caminho de volta víamos várias viaturas 4x4 de longe seguindo o mesmo caminho parecendo uma longa expedição em direção a portaria. Vários veículos chegaram mais ou menos no mesmo horário na portaria para sair do parque as 19h (horário oficial de saída é as 18h) e a descida sentido São Roque de Minas foi no escuro com as viaturas iluminado a trilha.
    Que dia espetacular!

    Dia 7 - Como ainda estávamos fisicamente cansados do dia anterior, resolvemos visitar o complexo de cachoeiras do Capão do Forro que fica próximo a portaria 1 do parque. A entrada custa R$25 por pessoa e dá acesso a algumas cachoeiras. Vale a pena ir para passar um tempo maior mas tem que levar comida. A cachoeira da mata, na parte mais alta do local é a melhor para nadar e fomos direto para ela. Depois de um bom tempo descemos para as outras que são bem próximas e dá pra ir tudo a pé. Aproveitamos bem o dia por lá e voltamos mais cedo para Vargem Bonita para fazer algumas compras de souvenires e guloseimas e arrumar as malas pois este era o último dia na cidade.

    Dia 8 - Acordamos as 5h da manhã e seguimos para São Paulo - SP onde tínhamos compromisso na parte da tarde. Viagem de volta foi tranquila por boas estradas (ficam melhores ao atravessar a divisa MG-->SP)

    Gostaria de agradecer a todos que já contribuíram neste e em outros tópicos sobre a serra da canastra pois as informações foram valiosas para o sucesso desta viagem!
    Agora é só planejar a próxima!
    Serra da Canastra-inkedimg_3069_li.jpgSerra da Canastra-m1140005.jpgSerra da Canastra-inkedimg_20200106_110924620_li.jpgSerra da Canastra-inkedimg_20200106_135900394_hdr_li.jpgSerra da Canastra-img_20200106_114738096_hdr.jpgSerra da Canastra-inkedimg_20200106_144256561_hdr_li.jpg
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Serra da Canastra-img_3084.jpg   Serra da Canastra-inkedimg_3133_li.jpg  
    JIMNY 4ALL 2014

  4. #28
    Usuário Avatar de CAPT GOTTLIEB
    Entrada
    05/12/2013
    Local
    AMPARO/SP
    Idade
    73
    Posts
    646
    Agradecimentos: 13
    RFL4x4 parabéns pelo passeio e por seu belo e detalhado relato.
    Abs,
    VW-BAJA 1600 (8x33); VW-GAIOLA 1600 (8x35); JIPÃO BAND 1983;
    https://www.4x4brasil.com.br/forum/f...ao-o-onca.html

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Serra da Canastra
    Por Érico Tiba no fórum Trilhas
    Respostas: 10
    Última resposta: 18/04/2016, 13:56
  2. Respostas: 34
    Última resposta: 19/12/2013, 11:25
  3. Serra da babilonia e serra da canastra - 1,2 e 3 de maio
    Por almir4x4 no fórum Relatos de Viagem
    Respostas: 7
    Última resposta: 09/08/2009, 08:37
  4. Respostas: 0
    Última resposta: 28/04/2009, 17:20
  5. serra da canastra
    Por luis felix no fórum Trilhas
    Respostas: 7
    Última resposta: 05/10/2006, 18:00

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado