x
Convex Datacenter
Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 12 de 17
  1. #1
    Moderador Avatar de du
    Entrada
    05/03/2003
    Local
    Ribeirão Preto/SP
    Idade
    54
    Posts
    1,120
    Agradecimentos: 0

    Gasolina / Álcool




    Pavani,
    Peguei estas explicações sobre conversão de Gasolina / Álcool na Jipenet, o texto é grande, mas explica direitinho.

    Abraços Du.

    Curiosidadesrepassando


    Álcool x Gasolina

    Como está em alta aqui a conversão de motores a gasolina para usar álcool como combustível, resolvi escrever este artigo para que se possa ter uma noção dos problemas que podem ocorrer nesta transformação. Acho que a melhor forma de fazer isto é explicar as diferenças entre os combustíveis e o que isto pode acarretar no comportamento de um motor ciclo Otto. Assim, quem quiser converter o motor pode te uma idéia dos problemas que podem ocorrer e por que eles ocorrem.

    A Gasolina:

    A gasolina não é uma substância pura: É uma mistura de centenas de hidrocarbonetos que têm entre 3 a 12 carbonos, proveniente de uma faixa da destilação do petróleo. Há componentes mais leves e mais pesados na gasolina. Conforme o tempo passa, os mais leves se evaporam, deixando apenas os mais pesados. Por isso se diz que a gasolina "ficou velha" ou "estragou". Em aproximadamente 2 meses, a gasolina muda sua composição por causa da evaporação dos componentes leves, sobrando os mais pesados, que costumam ter octanagem menor. Por isto é que a gasolina velha pode causar "batidas de pino" no motor. Normalmente, quanto maior o número de carbonos na cadeia (mais pesada a molécula), menor é a octanagem: Por isto o querosene e outros solventes, se misturados à gasolina, fazem o motor "bater pino". Estes componentes mais pesados também têm uma vaporização mais difícil. Quando expostos ao calor em estado líquido, vão se degradando e formam a conhecida "borra" de gasolina. A gasolina vendida no Brasil tem, por lei, 22% de álcool etílico em volume na sua composição, para reduzir a emissão de poluentes. Outra coisa que não se fala (não sei por que...) é que a gasolina, por conter hidrocarbonetos aromáticos (como o benzeno) na sua composição, é cancerígena, especialmente se inalada em excesso. Com certeza não há estudos sobre isto (não "interessa" que haja...), mas a incidência de câncer entre os frentistas, que trabalham expostos aos vapores da gasolina, provavelmente é muito mais alta do que no resto da população.

    O Álcool:

    O álcool, ao contrário da gasolina, é uma substância pura (etanol), embora seja encontrado nos postos como sendo uma mistura de 95% de etanol e 5% de água, em volume. É uma molécula cuja fórmula é C2H5OH. Por ter oxigênio na composição, a molécula ganha uma polaridade que faz com que o álcool seja líquido à temperatura ambiente (o etano, C2H6 é um gás) pela maior coesão entre as moléculas. É um combustível que não deixa borras, sendo bem mais "limpo" que a gasolina, ao contrário do que se pensava nos primeiros anos do Proálcool. Tem a desvantagem de ser mais corrosivo no estado líquido que a gasolina, o que demanda um tratamento anticorrosivo nos metais que têm contato com o álcool em sua fase líquida, normalmente através de um revestimento com um metal que não reaja com ele, como o níquel, usado para revestir o Zamak dos carburadores.


    As diferenças entre os combustíveis:

    -Poder calorífico (capacidade de gerar energia)

    O álcool, por conter oxigênio na molécula, tem um poder calorífico menor que o da gasolina, uma vez que o oxigênio (34,7% do peso molecular do etanol é oxigênio) aumenta o peso molecular, mas não produz energia. Isto explica a menor km/l de um motor a álcool em relação ao mesmo motor a gasolina. O álcool hidratado (95%) produz a energia de 20,05 MJ/litro, enquanto a nossa alcoosolina (22% de álcool) produz 27,57 MJ/l. Por aí já se vê que a 1 litro de gasolina produz 37,5% mais energia do que 1 litro de álcool: Daí, em um motor com o mesmo rendimento térmico, um motor a gasolina que fizesse 10 km/l iria fazer 7,27 km/l de álcool.

    Proporção estequiométrica:

    O álcool tem proporção estequiométrica de 8,4:1 (8,4 partes de ar para cada parte de álcool) em massa, enquanto a gasolina tem 13,5:1. Para a mesma massa de ar, é utilizado 60% a mais de massa de álcool. Em volume, é necessário mais 43% de álcool do que de gasolina. Por isto, bicos para álcool tem que ter uma vazão em torno de 50% maior do que bicos para gasolina. Uma coisa interessante que decorre disto é a seguinte: Apesar de a gasolina fornecer mais 37,5% de energia, o fato de ser necessário 43% a mais de álcool para a mistura faz com que um motor ganhe em torno de 5% de torque e potência só de passar a queimar álcool.


    Octanagem

    O álcool tem um maior poder antidetonante do que a gasolina. Enquanto a gasolina comum tem 85 octanas, o álcool tem o equivalente a 110 octanas. Isto significa que ele consegue suportar maior compressão sem explodir espontaneamente. Isto faz com que um motor a álcool possa ter uma taxa de compressão maior do que um motor a gasolina. Enquanto as taxas para gasolina variam entre 9 e 10,5:1, as taxas para álcool ficam entre 12 e 13,5:1. Como o rendimento térmico de um motor (rendimento térmico é quantos % da energia do combustível é transformada em movimento pelo motor) aumenta conforme aumenta sua taxa de compressão, os motores a álcool tendem a ter um rendimento térmico maior do que um motor a gasolina, compensando parte do menor poder calorífico. Assim, nosso motor não faria apenas 7,27 km/l, faria algo entre 7,5 e 8 km/l, devido ao melhor aproveitamento da energia do combustível. A velocidade da chama do álcool é menor, demandando maiores avanços de ignição.

    Calor de vaporização

    O álcool tem um calor de vaporização de 0,744 MJ/l, enquanto a gasolina tem 0,325MJ/l. Isto quer dizer que o álcool necessita de mais do que o dobro de energia para se vaporizar. Esta vaporização acontece dentro do coletor de admissão, nos carros carburados e com injeção monoponto. A energia para vaporizar é conseguida através do calor do motor, que também aquece o coletor. Porém, ao se vaporizar, o combustível diminui a temperatura do coletor, pois está "roubando" energia. Não é difícil concluir que o álcool "rouba" mais que o dobro de energia, diminuindo muito mais a temperatura do coletor. Se a temperatura cair muito, o combustível não se vaporiza mais e caminha em estado líquido pelo coletor, causando uma súbita falta de combustível na mistura, fazendo o motor falhar. Para evitar isto, faz-se passar água do radiador pelo
    coletor de admissão, para aquecê-lo. Este aquecimento é muito mais necessário em um motor a álcool, pela sua maior demanda de energia para vaporizar-se.


    Ponto de fulgor

    Uma explosão é uma reação em cadeia. Quando uma molécula de combustível reage com o oxigênio presente no ar, ela gera energia, que faz com que a molécula vizinha também reaja e por aí vai. O ponto de fulgor é a temperatura a partir da qual pode haver uma quantidade suficiente de combustível vaporizado a ponto de gerar uma reação em cadeia. Bem, o ponto de fulgor do álcool é 13ºC. Isto significa que não é possível haver combustão do álcool abaixo desta temperatura. Isto explica por que
    é necessário usar gasolina para a partida a frio em motores a álcool em temperaturas baixas. O ponto de fulgor da gasolina pura é de aproximadamente -40ºC.

    Estas 2 propriedades acima decorrem do oxigênio presente na molécula do álcool, que a polariza. Isto faz com que a força de coesão entre as moléculas seja maior do que as da gasolina, que se mantém líquida pelo maior peso de suas moléculas, apolares em sua grande maioria. A menor atração molecular da gasolina é que faz com que esta tenha menores calor de vaporização e ponto de fulgor.

    Resumo:

    Pelas razões explicadas acima, podemos concluir que, para fazer um motor a gasolina funcionar com álcool, precisam ser feitas as seguintes mudanças:

    1) Taxa de compressão (para aproveitar a maior octanagem)
    2) Proporção de combustível (43% maior, por causa da relação estequiométrica)
    3) Curva de avanço de ignição (menor velocidade de chama)
    4) Aquecimento do coletor em coletores úmidos (carb. e monoponto) (maior calor de vaporização)
    5) Sistema de partida a frio (alto ponto de fulgor)
    6) Niquelamento do carburador (em carros carburados)

    O item 1 pode ser conseguido através da utilização de pistões mais cabeçudos ou rebaixamento do cabeçote. E os itens 2 e 3 são feitos remapeando o chip de injeção ou troca de giclês/distribuidor.



    Autor: Route

  2. #2

    alcoolXgasolina

    olá!
    bom eu estive lendo o seu texto sobre combustiveis, eu concordo na teoria, mas na pratica fiquei em dúvida.....
    exemplo:
    eu tenho um motor falcon a gasolina, o carburador original a gasolina é da marca holey.....no motor a alcool usa um solex h40deis, com gigle 180 e difusor 28 para alcool, eu estou usando nesse motor um carburador h40deis da f100 a alcool com difusor diminuido para 27 e gigle 157,5....o motor funciona perfeitamente com alcool, e pega a frio com certa facilidade sem afogador e partida a frio com temperatura ambiente de 12 graus....o motor sai a frio sem muito falhar.....
    pergunto: seria certo isso? vc não axa que esta bom demais?
    espero resposta....
    abraços....
    fontana

  3. #3

    Gasolina / Álcool

    Valeu Du....
    To vendo ainda, to pensando em tudo cara...
    Obrigado pelo testo, li tudo e entendi....
    Valeu....
    Abra;o.....
    E noissss nas trilha....
    Pavani

  4. #4
    Moderador Avatar de du
    Entrada
    05/03/2003
    Local
    Ribeirão Preto/SP
    Idade
    54
    Posts
    1,120
    Agradecimentos: 0
    Fontana,

    Concordo que não é necesário tudo aquilo para que o carro funcione bem com Alcool.

    Mas concordo com o Autor do texto que aquelas mudanças todas, trariam melhor rendimento.

    Deve-se considerar apenas o que quer do motor. Pelo que entendi o Alcool com todas aquelas mudanças, vai deixar o motor mais potente do que com Gasolina. Mas se vale a pena ou não ? Saber se o resultado vai ser proporcional ao trabalho que vai dar todas as mudanças ?

    Abraços Du.

  5. #5
    transformei meu OHC em alcool, vcs tem que se ligar que o carro nao foi feito para usar alcool, entao vai corroer algumas pecas.. tipo valvulas
    e carburador... Só passei ele para alcool pq coloquei GNV, aumentei a taxa de compressao em 12,5:1 rebaixei o maximo, 1 mm a mais cortaria os buracos dos parafusos do coletor de entrada.. o carro ficou mais experto, mais elastico.. troquei o carburador por um DFV 444 do maverick V8 o consumo na estrada ficou em 8km/l.... antes fazia 11km/l a gasolina e usava o Solex H34

  6. #6
    Moderador Avatar de du
    Entrada
    05/03/2003
    Local
    Ribeirão Preto/SP
    Idade
    54
    Posts
    1,120
    Agradecimentos: 0
    Este é um bom exemplo de uma transformação bem feita, ficou mais forte e mais econômico (em dinheiro) ao mesmo tempo.

    Abraços Du.

  7. #7
    Usuário Avatar de monge
    Entrada
    11/03/2003
    Local
    Campo Belo/MG
    Idade
    44
    Posts
    1,342
    Agradecimentos: 7

    opa... opa...

    Fala Gente...

    11 km/l no asfalto??????

    Com o gnv né?

    Se for na gasolina como conseguiu esta façanha????

    []'s curiosos e a 6 km/l

    Eugênio
    o|||||o Monge® - CJ5 - 68 - "Bacate Atômico"
    []-o-[] Campo Belo - Sul de Minas Gerais
    https://www.youtube.com/user/mongeogeno/videos

  8. #8
    Usuário
    Entrada
    01/11/2007
    Local
    Schroeder/SC
    Posts
    1
    Agradecimentos: 0

    !!!!!!!!!!!!!!

    Citação Postado originalmente por monge Ver Post
    Fala Gente...

    11 km/l no asfalto??????

    Com o gnv né?

    Se for na gasolina como conseguiu esta façanha????

    []'s curiosos e a 6 km/l

    Eugênio

    ídem !!!!!!!!!!!

  9. #9
    Usuário Avatar de Ronaldo Petri
    Entrada
    03/06/2005
    Local
    Santo André/SP
    Idade
    42
    Posts
    694
    Agradecimentos: 0
    O meu OHC também foi transformado para álcool, mas foi colocado pistões para álcool. Quanto ao carburador, estou usando o original mesmo, foi dado um banho para suportar o álcool mas dá umas falhadas, para ficar legal tenho que colocar 30% de gasolina misturado.

    .....também fiquei em dúvida quanto aos 11km/L

  10. #10
    Qual é o percentual máximo de gasolina que dá para colocar no álcool, sem causar danos?

  11. #11
    Citação Postado originalmente por Carvalho Ver Post
    Qual é o percentual máximo de gasolina que dá para colocar no álcool, sem causar danos?
    ja me falaram em 20%... nas regiões serranas de rio grande do sul e santa catarina alguns proprietários de carros a álcool carburados adicionam entre 10 e 15% de gasolina no tanque para dar a partida no inverno sem precisar recorrer ao "tanquinho"... ja me disseram que em carros injetados movidos somente a álcool não se deve adicionar mais que 10%...

  12. #12
    o maior perigo do uso de gasolina em carros originalmente a álcool é furar os pistões...

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. ADAPTAÇÃO RANGER ALCOOL
    Por Vinicius Hauagge no fórum Ford
    Respostas: 50
    Última resposta: 05/06/2021, 22:45
  2. Conversão de motor injetado, de gasolina para álcool
    Por Luis Assis no fórum Fórum Geral 4x4 Brasil
    Respostas: 34
    Última resposta: 10/07/2015, 21:52
  3. QUAL A DIFERENÇA ENTRE O CABEÇOTE A ALCOOL E O A GASOLINA...
    Por haghaon no fórum Rural, F-75 e F-85
    Respostas: 5
    Última resposta: 01/10/2009, 23:23
  4. Álcool e Gasolina
    Por Eduardo Souza no fórum Fórum Geral 4x4 Brasil
    Respostas: 3
    Última resposta: 11/04/2009, 15:52
  5. Mistura de Gasolina e Alcool em motor BF161 (6cil)
    Por Eduardo Pinheiro no fórum Jeep Willys
    Respostas: 4
    Última resposta: 13/10/2004, 16:10

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado

Change privacy settings Alterar definições de privacidade