x
Convex Datacenter
Resultados 1 a 6 de 6
  1. #1
    Usuário
    Entrada
    09/08/2017
    Local
    Duque de Caxias/RJ
    Idade
    49
    Posts
    134
    Agradecimentos: 7

    Viagem ao Jalapão em dezembro/2020




    Segue o resumo da nossa viagem de 12 dias até o Jalapão, saindo do RJ.
    Esta viagem foi feita por mim, minha esposa Simone e meu filho João Gabriel de 12 anos, entre os dias 12 e 23 de dezembro, e foi inspirada na viagem do nosso amigo forista Miranda e planejada com as dicas de meu grande amigo Daniel de SP, que esteve no Jalapão em outubro/20, acompanhado da sua esposa Érica.
    A viagem superou todas as expectativas em relação as belezas do Jalapão, que é um lugar de beleza ímpar e também desmitificou todas as nossas dúvidas e medos, com relação a realizar a viagem sozinho, o que é absolutamente possível, sem nenhum risco ou coisa parecida, desde que você tenha um pouco de espirito de aventura e, é claro, esteja num carro 4x4 e saiba utilizar o google maps off line no celular..rsrss...

    Antes do resumo dia-a-dia, gostaria de destacar alguns pontos:

    Veículo 4x4 é necessário? Vale ressaltar que foram 800 kms de off road, mas, antes dessa viagem, eu sequer já havia ligado a tração 4x4 da minha camionete, então, pode ter certeza que não precisa de experiência, apenas que o carro seja 4x4 e você tenha disposição. Também não foi preciso ligar a tração L4 (a mais forte), apenas a H4, porém, essa eu usei praticamente em todos os percursos. Minha viatura é uma Hilux SRV 4x4 2011.

    Devo levar dinheiro vivo ? Sim, apenas dentro das cidades você consegue usar cartão em alguns locais. Nos fervedouros e demais atrações são bem poucos os locais que aceitam esse tipo de pagamento. No meu caso, eu levei 3.500 reais em dinheiro, mas, foi exagero, acredito que para os 06 dias que fiquei dentro do Jalapão, uns 2.500 seriam suficientes, lembrando que estávamos em três pessoas. Em Mateiros principalmente, tudo tem que ser pago em dinheiro, nem a pousada que fiquei e o posto de combustíveis que abasteci aceitam pagamento em cartão. Em Ponte Alta ainda consegui usar o cartão para abastecer.
    O gasto total da viagem, incluindo tudo, foi de 5.833 reais em 12 dias.

    Abastecimento no Jalapão – Não tive nenhum problema nesse sentido, a viatura tem um tanque de 80 litros e mesmo usando 4x4, você consegue rodar 500 kms sem abastecer tranquilamente. Eu enchi o tanque em Dianópolis, depois completei duas vezes em Ponte Alta e duas vezes em Mateiros. Em Mateiros o diesel custa 4,55 reais e em Ponte Alta e Dianópolis 3,80 reais, que foi mais ou menos a média de toda viagem (3,77 reais)

    Precisa reservar hospedagem no Jalapão? Como sempre faço em minhas viagens, não reservei em lugar nenhum e não tive problemas para achar. Os custos de cada lugar estão no resumo dia-a-dia abaixo.

    Comida no Jalapão – O preço fica entre 30 e 40 reais por pessoa em todas as atrações e também dentro das cidades. Nas atrações, é necessário reservar na chegada. A comida é muito boa.

    Preço das atrações – Todos os fervedouros e cachoeiras cobram entrada entre 20 e 30 reais. Nos fervedouros você pode ficar até 20 minutos ou até chegar uma outra turma para entrar. No fervedouro Macaúbas, que considerei um dos mais legais, conseguimos ficar 02 horas, porque não tinha ninguém mais e foi sensacional. Apenas nas dunas achei o preço salgado, mas, vale muitooo a pena ir, porque é sensacional. Lá, você é obrigado e pagar 150 reais a um guia na entrada do parque, que na verdade, é só um cara que vai com você no seu carro e volta, nada mais que isso.

    O que levar ? Apesar de não ter usado, eu levei uma cinta de reboque para puxar o carro e, é claro, ajudar alguém, caso fosse necessário. Também leve uma garrafa de água grande, tipo 5 litros e algumas coisas para enganar a fome, tipo frutas, amendoim, barra de cereal, etc...
    No roteiro que fizemos de Dianópolis a Mateiros, no sentido horário. Apenas não conseguimos almoçar no primeiro dia, o que já estava previsto. Nos demais, almoçamos nas atrações e uma vez num Quilombo, mas, como são muitas atrações e longes uma da outra, vale a pena estar preparado.

    Vamos agora ao resumo dia-a-dia :
    01º dia – Apenas deslocamento entre minha casa, em Duque de Caxias/RJ e Paracatu/MG. Saímos de casa por volta das 6:40 hs da manhã, numa viagem de 900 kms bem tranquila. A estrada depois de BH até Paracatu se resume praticamente a uma reta só, onde se consegue andar com segurança entre 120 e 140 km/h. Chegamos em Paracatu por volta das 18 hs e ficamos no hotel Lanusse, pagando 170 reais num quarto com ar condicionado, frigobar, tv e garagem e café da manhã. Na verdade, quase todos os hotéis da viagem foram em média, nesse nível, e os preços variaram de 170 a 230 reais.

    02° dia – Saímos de Paracatu por volta das 8 da manhã e tocamos direto pra Brasília, onde chegamos por volta de 11 da manhã. Na capital federal, passamos rapidamente pelos principais pontos turísticos pra minha esposa e meu filho conhecerem, incluindo torre de TV, feirinha de artesanato (onde almoçamos), catedral, palácio da alvorada, congresso, sede do STF, esplanada dos ministérios, lago Paranoá, etc . De Brasília fomos até Campos Belos, ainda no estado de Goiás, onde dormimos numa pousada chamada Pousada e restaurante Vitória, pagando 180 reais.

    03º dia – Neste dia íamos rodar apenas 233 kms, pois, iriamos passar no Rio Azuis, em Aurora do Tocantins/TO, por indicação do meu amigo de SP. O Rio azuis é um balneário lindo, com águas transparentes, onde nasce o menor rio do Brasil. Lá, almoçamos e passamos algumas horas. Depois seguimos para Dianópolis, onde ficamos no hotel Rio Verde, pagando 230 reais. Neste dia, aproveitamos também para ir no mercado comprar algumas coisas para enganar a fome nos deslocamentos dentro do Jalapão, como mencionei acima...

    04º dia – Neste dia, de fato, estamos entrando no Jalapão. Saímos cedo de Dianópolis por 30 kms de asfalto até Rio da Conceição, em Rio da Conceição, pegamos a estrada para Lagoa da Serra, a estrada não vai até a Lagoa (são +/- 40 kms de Rio da Conceição até a Lagoa), mas, tem placas informando e chegamos lá sem nenhum problema. Depois de conhecer a Lagoa da Serra, que consideramos a lagoa mais linda do Jalapão, apesar de ser pouco conhecida, voltamos até Rio da Conceição e subimos sentido Cachoeira da Fumaça por trecho de terra light (4x2). Este trecho se chama Jalapãozinho, porque fica fora do parque. Para se chegar a cachoeira da fumaça, deve-se parar numa ponte de concreto e encostar carro nas arvores do lado direito, tem um riozinho que dá para tomar banho, depois pegar uma trilha que vai margeando o rio pelo lado esquerdo. Esta trilha termina na cachoeira da fumaça. Da cachoeira da fumaça seguimos para pedra furada. Se possível, tentar se programar para chegar na pedra furada por volta das 17 hs para ver o pôr do sol. Depois seguimos da pedra furada para Ponte Alta do Tocantins, onde dormimos na pousada Planalto, em frente à praça principal. Neste dia o total rodado foi de aproximadamente 160 kms, sendo somente 30 de asfalto no começo.


    05º dia – Saímos de Ponte Alta do Tocantins em direção a lagoa do Japonês, para passar o dia todo lá, onde almoçamos. A lagoa também é muito bonita, apesar de ter gostado mais da lagoa da serra, lá tem restaurante e lugar para nadar. São 60 kms de asfalto e 30 de terra meio punk, com uma serrinha que tem que descer e subir no 4x4 e ter bastante atenção.
    Obs – se eu fosse fazer uma nova viagem para o Jalapão, de todos os passeios que fiz, este seria o único passeio que não faria de novo. Apesar da lagoa da Serra, que conhecemos no dia anterior ser bem mais bonita, a lagoa do japonês também é bonita, mas, perde-se um dia todo para conhecer apenas um lugar, devido a estrada ser muito ruim.

    06º dia – Esse é o mais cansativo, mas, também o dia mais legal e interessante que passamos dentro do Jalapão, porque conhecemos vários lugares. Saímos cedo de Ponte Alta em direção a Mateiros, por volta das 7 da manhã, logo que rodamos 20 kms depois da saída de Ponte Alta, chegamos no cânion do Sussuapara, onde ficamos por cerca de 01 hora e meia, de lá seguimos para a cachoeira da velha. Para chegar lá, tem que sair da estrada principal e pegar uma estrada com muitas pedras. Depois da cachoeira da velha, onde não se pode tomar banho, fomos para prainha do Rio Novo, onde dá para nadar e tem uma estrutura para se fazer um lanche, caso queira, com banheiros, pia, etc (levar comida pra lanche, lá não vende), depois, de lá voltamos pra estrada e pegamos um atalho para o Quilombo Rio Novo, onde almoçamos. Neste atalho, acho que foi o trecho mais punk, devido a muita areia, mas, a hilux passou tranquilamente. Para se pegar esse atalho, tem que fazer o seguinte : vai ter um trecho de 26 kms pra voltar pra pista TO-225, que liga Ponte Alta a Mateiros, não voltar ela toda e quando faltar exatamente 13 kms, virar numa estradinha a esquerda que é esse atalho, pegar esse atalho e seguir em frente, mas, ficar atento que ele atravessa a própria TO-225 , então, virar à esquerda na primeira estrada, pra ir sentido Mateiros (pra identificar onde se vira a esquerda, tem umas torres de celular no local). Depois que entrar de novo na TO-225, andar cerca de 1 hora para se chegar num povoado, chamado Quilombo Rio Novo, na beira do Rio novo, onde chegamos por volta das 15 horas e almoçamos uma comida muita boa, com direito a suco de manga natural. Depois continuamos em direção a Mateiros até chegarmos nas Dunas, que ficam uns 30 kms a frente. Para identificar a entrada das dunas, é só ficar atento com um barzinho (a portaria fica do lado esquerdo desse barzinho). Só é possível entrar para conhecer as dunas em carros 4x4 acompanhado dos guias, que cobram 150 reais por carro. Da portaria até as Dunas são 5 kms de areia bem punk. Apesar do preço absurdo e dos guias apenas te acompanharem e voltarem com você (se não puxar conversa nem falam nada contigo rsrsrs), vale muito a pena entrar para conhecer as Dunas, que são um dos lugares mais lindos da viagem. Das dunas são mais 40 kms até Mateiros, onde chegamos por volta das 19 horas e ficamos na pousada vereda tropical, da dona Bibi, que fica atrás da praça principal, pagando 230 reais a diária.

    07º dia – Neste dia, visitamos primeiro o fervedouro Buritis, depois o fervedouro do Rio Sono, onde almoçamos, depois o povoado da Mumbuca e por último o fervedouro do Ceiça e do Buritizinho. Todos esses ficam num raio de 30 kms de Mateiros e foi possível fazer todos em um único dia.

    08º dia – Nesse nosso último dia dentro do Jalapão, visitamos a cachoeira da formiga e o fervedouro Macaúbas, que consideramos o melhor de todos. No Macaúbas demos muita sorte, porque estava bem vazio e deu para ficar umas duas horas com ele só pra gente e foi sensacional. O almoço foi muito bom, num restaurante/camping à beira da estrada, entre a Cachoeira da formiga e o fervedouro Macaúbas.

    09º dia – Infelizmente era o dia de começarmos o retorno para casa, depois de uma semana que vivemos intensamente, dentro desse paraíso chamado Jalapão.
    Este dia foi só deslocamento, saímos cedo de Mateiros e pegamos 180 kms de estrada de chão em direção a Bahia, onde se chega ao asfalto na BA-225, 78 kms antes do entroncamento com a BR-135, próximo à divisa PI/BA. Desses 180 kms de off road, metade tem muita areia e a outra metade, já dentro da Bahia, você corta diversas fazendas de soja, com plantações de soja a perder de vista. Neste dia, ficamos mais de uma hora parados, em uma subida numa serrinha entre essas fazendas, porque uma carreta ficou presa fechando a estrada e tivemos que esperar o trator de uma das fazendas vir puxar a carreta. A parte engraçada foi que o motorista falou com a maior naturalidade, que tinha acabado de ver um filhote de onça na mata, um pouco antes desse local que ficou preso...putz, se eu soubesse, nem tinha saído do carro....rsrsrsrs
    Após chegarmos ao asfalto, rodamos o dia todo, passando na Bahia pelas cidades de Barreiras e São Desidério, sempre pela BR-135, até chegarmos em Correntina/BA, onde dormimos no Hotel pousada dos sonhos, pagando 200 reais.

    10º dia – Mais um dia de deslocamento, saímos cedo de Correntina e fomos até Bocaiuva/MG, rodando 541 kms no total. Na Bahia a BR-135 tem um trecho 40 kms de chão, mas, em bom estado e vários desvios em pontos ainda não acabados da estrada, o que fez o dia render pouco, principalmente nos desvios, porque estava chovendo muito e tinha muito barro. Em MG a BR-135 está ótima até Manga/MG, onde atravessamos o velho chico de balsa, mas, depois de Manga até Jaíba a MG-401 tem bastante buracos. A partir de Jaíba até Bocaiuva a estrada melhora bastante. Neste dia ficamos no hotel do Sr Dil, pela bagatela de 100 reais. Bem simples mesmo, daqueles que o pessoal usa só para dormir e seguir viagem, mas, com uma cama bem confortável e, do lado do hotel, comemos um churrasquinho muito bom, que foi um dos melhores da viagem.

    11º dia – Rodamos apenas 181 kms entre Bocaiuva/MG e Diamantina/MG, mas, pegamos o pior trecho de estrada de toda viagem, entre Senador Mourão e pouco antes de Diamantina, onde a estrada está destruída. Chegamos em Diamantina por volta do meio dia e tiramos a tarde para passear por essa bela cidade histórica de MG. Ficamos hospedados no Hotel Tijuco, pagando 280 reais.

    12º dia – Último dia da viagem e apenas deslocamento. Saímos cedo de Diamantina em direção ao RJ. A estrada a partir de Diamantina fica boa e a viagem rendeu bastante até chegar em BH, onde pegamos muito trânsito no anel viário. Depois de BH até Barbacena também fluiu bem, mas, a partir de Barbacena até em casa, viemos debaixo de muita chuva, tendo que rodar esses últimos 280 kms com muita cautela, mas, graças a Deus e NS Aparecida, chegamos bem em casa, depois de exatos 4.600 kms rodados em 12 inesquecíveis dias...rsrs

    Espero que este relato sirva de motivação aos amigos que pensam em conhecer o Jalapão e, caso queiram tirar alguma dúvida adicional, fiquem a vontade para perguntar..

    Um grande abraço !!!

    -img_20201213_085419150_hdr.jpg
    -img_20201213_125634146_hdr.jpg
    -img_20201214_115922045_hdr.jpg

    -img_20201214_120104185.jpg
    -img_20201215_121346317_portrait.jpg
    -img_20201215_093444003_hdr.jpg
    -img_20201215_094417864_hdr.jpg
    -img_20201215_123535834_portrait.jpg
    -img_20201215_134914331_portrait.jpg
    -img_20201215_145534193_portrait.jpg
    -img_20201215_150943098_portrait.jpg
    -img_20201216_112608082_hdr.jpg
    -img_20201216_114123354_hdr.jpg
    -img_20201217_081454097.jpg
    -img_20201217_081830049_portrait.jpg
    -img_20201217_083147259_portrait.jpg
    -img_20201217_101630040_portrait.jpg
    -img_20201217_110057586_portrait.jpg
    -img_20201217_114716006_portrait.jpg
    -img_20201217_114928184_portrait.jpg
    4X4 Brasil
    Depois de conhecer desde o Maranhão até o Chile de moto, troquei a moto por uma toyota e tô feliz pra caramba !!!!

  2. #2
    Usuário
    Entrada
    09/08/2017
    Local
    Duque de Caxias/RJ
    Idade
    49
    Posts
    134
    Agradecimentos: 7
    Mais fotos...
    -img_20201217_120141295_portrait.jpg
    -img_20201217_121734800_portrait.jpg
    -img_20201217_153257500_portrait.jpg
    -img_20201217_153314014.jpg
    -img_20201217_164819248_portrait.jpg
    -img_20201217_170220619_portrait.jpg
    -img_20201217_173100676_hdr.jpg
    -img_20201218_110519506_portrait.jpg
    -img_20201218_115524483_hdr.jpg
    -img_20201218_132515751_hdr.jpg
    -img_20201219_122009420_hdr.jpg
    -img_20201219_135937170_hdr.jpg
    -img_20201219_151211923.jpg
    -img_20201219_140142579_hdr.jpg
    -img_20201220_095658355_hdr.jpg
    -img_20201220_101600406_hdr.jpg
    -img_20201221_110401396_hdr.jpg
    -img_20201221_123917065_hdr.jpg
    -img_20201222_150021850_hdr.jpg
    Depois de conhecer desde o Maranhão até o Chile de moto, troquei a moto por uma toyota e tô feliz pra caramba !!!!

  3. #3
    Usuário Avatar de Miranda_MG
    Entrada
    13/01/2014
    Local
    Belo Horizonte/MG
    Idade
    44
    Posts
    2,000
    Agradecimentos: 58
    Parabéns pelo relato, pelas fotos e pela viagem, Gil.

    Essa cobrança nas Dunas é recente. Fruto de um desejo antigo que o setor de turismo de lá tinha e que foi definida por agora na pandemia como necessária. Tem suas vantagens potenciais, mas sinceramente não vejo como algo que faz grande diferença diante do custo elevado. Paciência.

    Não estive na Lagoa da Serra e nem em Rio Azuis. Por desconhecimento mesmo. Mas serão paradas obrigatórias na próxima viagem. Já a Lagoa do Japonês, realmente gasta-se muito tempo, mas eu volto lá também, porque achei o lugar muito bonito e bom demais para nadar também. Mas são percepções de cada um.

    Dava para ter empurrado aquela carreta, hein? Hilux tem competência para isso. Mas diesel caro, te entendo.

    Abraço,

    Miranda
    Ranger 3.2 Limited ~ Reprogramada
    Tiguan 2.0 - Original

  4. #4
    Usuário
    Entrada
    09/08/2017
    Local
    Duque de Caxias/RJ
    Idade
    49
    Posts
    134
    Agradecimentos: 7
    Grande Miranda,

    Amigo, gostaria de lhe agradecer, pois, para esta viagem, que já era um sonho antigo meu, se tornar realidade, foram feitas muitas pesquisas, utilizando várias ferramentas, as quais se mostraram de grande valia, tendo em vista que não tivemos nenhuma surpresa ou contratempo durante toda viagem, mas, sem dúvida, tudo se iniciou após a leitura do seu relato aqui no fórum, que foi meu "start" para inciar as pesquisas e meu primeiro e grande incentivador, além das dicas que peguei com meu amigo Daniel de SP, que foi no Jalapão em outubro/2020.

    Com relação a Rio Azuis e Lagoa da Serra, recomendo fortemente conhecer ambos numa próxima viagem sua para o Jalapão.

    Vi que no roteiro dessa primeira viagem que você fez, você optou por ir de Brasilia para o Jalapão via BA, indo pela BR-020, conhecendo o Jalapão no sentido anti-horário. No meu caso, eu fui de Brasilia para Rio Conceição, onde entrei no Jalapão fazendo o roteiro sentido horário (Rio Conceição até Mateiros) via BR-010, nesta estrada que é paralela a BR-020 e não entra na Bahia, você irá passar dentro de Aurora do Tocantins, onde fica o Rio Azuis (15 kms depois do centrinho da cidade) na mesma estrada. Já a Lagoa da Conceição que considerei o lugar mais lindo de toda viagem, fica a 25 kms de Rio Conceição, onde foi o ponto inicial da viagem dentro do Jalapão, e onde iniciamos o trecho off road. Vale ressaltar que a estrada desde Brasilia até Rio da Conceição encontra-se em excelente estado. Asfalto quase todo novo e bem sinalizada.

    Amigo, o episodio da carreta teve uma passagem bem tensa e até engraçada. Por questão de segurança, deixei a camionete bem longe da carreta (vai que ela resolve voltar de ré sem controle rsrsrs), a uns 300 metros e, fui a pé com minha esposa até a carreta, pra entender o que estava acontecendo e, bater papo com o motorista pra passar o tempo até a chegada de um trator, que estava vindo de uma fazenda vir puxar a carreta. Não é que no meio da conversa o cara falou com a maior naturalidade do mundo, que tinha visto um filhote de onça na beirada da mata (que naquela parte, onde termina uma fazenda e começa outra, como num cinturão verde, é bem fechada), a 01 kms atrás mais ou menos..rsrsrs...

    Enfim, foi uma viagem inesquecível em todos os aspectos...rsrsrs

    Para dezembro do ano que vem, tenho dois projetos em mente, e terei que escolher um entre eles. O primeiro é ir do RJ até os Lençóis Maranhenses pelo interior e voltar pelo litoral, repetindo uma viagem inesquecível que fiz de moto com minha esposa em 2006. E o outro é fazer Rio/Chapada dos Guimarães/Nobres-MT/Santarém/Alter do Chão/Marabá-PA/Chapada das Mesas-MA/Chapada dos Veadeiros/GO/Casa.....Os dois são de aproximadamente 8.000 kms e o mais difícil mesmo vai ser decidir qual vai ser o escolhido..rsrsrs.....vamos sonhando e planejando..

    Feliz 2020 e um grande abraço !!!
    Depois de conhecer desde o Maranhão até o Chile de moto, troquei a moto por uma toyota e tô feliz pra caramba !!!!

  5. #5
    Usuário Avatar de Miranda_MG
    Entrada
    13/01/2014
    Local
    Belo Horizonte/MG
    Idade
    44
    Posts
    2,000
    Agradecimentos: 58
    Partindo do pressuposto de que a depender do tamanho do filhote, a mãe devia estar próxima, era algo que merecia atenção mesmo.

    Próxima viagem ao Jalapão, vou fazer uma rota como essa que você fez de entrada. Parece bem melhor do que a que usei. E acaba me permitindo também visitar esses dois lugares que são obrigatórios.

    Quanto aos seus planos, conheço um pouco do MA e Lençóis, e assim como muitos outros lugares da região, são sensacionais. MT eu quero conhecer. Acho que você estará bem servido de qualquer jeito.

    Dezembro de 2021 ainda é uma incógnita para mim. Tenho planos concretos de atravessar até Santiago em julho (e talvez de lá ir mais longe), mas estamos na dependência da evolução da pandemia. Se der certo, dezembro/janeiro ficam livres para uma viagem a outro continente. Se der errado em julho, muito provavelmente faremos essa de Santiago em dezembro então.

    Em julho de 2022 (sim, 1 ano e meio para frente já em planejamento - resultado da carência de viagens proporcionada pelo COVID), vou para o Ushuaia com mais três ou quatro veículos. Se quiser pensar em fazer parte do comboio, só dizer!

    Boas festas e um excelente 2021 para nós.

    Abraço,

    Miranda
    Ranger 3.2 Limited ~ Reprogramada
    Tiguan 2.0 - Original

  6. #6
    Usuário Avatar de nicotr4
    Entrada
    16/01/2013
    Local
    São Paulo/SP
    Idade
    45
    Posts
    57
    Agradecimentos: 0
    Obrigado pelo relato, muito bem escrito, direto, conciso! Espero conseguir ir agora em Julho.
    Pajero TR4 2008 Flex AT
    Pajero Full 2008 HPE 3.8 Gasolina
    PU7VNV

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. EXPEDIÇÃO JALAPÃO - Jan/2020
    Por Miranda_MG no fórum Relatos de Viagem
    Respostas: 52
    Última resposta: 24/05/2021, 09:52
  2. Jalapão, Dez/2019 ou Jan/2020
    Por cggaspar no fórum Passeios
    Respostas: 1
    Última resposta: 10/11/2019, 08:46
  3. Brasilia - Maceio via Jalapao, Dezembro 2015.
    Por Zeduardo no fórum Relatos de Viagem
    Respostas: 25
    Última resposta: 19/06/2017, 07:40
  4. Jalapão - Dezembro de 2009 (ajuda com trilha)
    Por axel no fórum Relatos de Viagem
    Respostas: 14
    Última resposta: 16/06/2010, 12:56

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado

Change privacy settings Alterar definições de privacidade