x
Convex Datacenter
Página 6 de 7 PrimeiroPrimeiro 1234567 ÚltimoÚltimo
Resultados 61 a 72 de 76
  1. #61
    Usuário Avatar de LuizPR
    Entrada
    14/01/2014
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    60
    Posts
    168
    Agradecimentos: 17



    Mais de Punta Arenas

    A orla é agradável, se o clima permitir
    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_1739.jpg

    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_1748.jpg

    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_1774.jpg

    No próximo ano se celebra 500 anos da primeira navegação pelo Estreito de Magalhães por um europeu, Fernão de Magalhães. Para quem tiver curiosidade há livros sobre a expedição de 1520. Além de ter sido a primeira a passar por ali foi também a primeira a dar a volta ao mundo. É muito interessante.
    LR Defender 110 2004

  2. #62
    Usuário Avatar de LuizPR
    Entrada
    14/01/2014
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    60
    Posts
    168
    Agradecimentos: 17
    Décimo sexto dia – 18/1

    Dia de chegar em Ushuaia. Como não conseguimos fazer a travessia Punta Arenas/Porvenir tivemos que retornar alguns quilômetros pela Ruta 9 até pegarmos a 255 e margear o Estreito de Magalhães até o ponto de cruzá-lo, em Punta Delgada. Não paramos nos vários locais de interesse que há neste caminho por termos tempo justo para chegarmos em Ushuaia. Queríamos viajar somente com luz do dia. De Punta Arenas a Ushuaia são mais de 600 km, mais a travessia que dependendo dos ventos e das filas pode demorar horas. Fomos tocando direto, então.

    Um dos locais dos quais me arrependo de não ter parado é a Estancia San Gregorio, local histórico que fica às margens do Estreito. Pelas avaliações de outros foristas e também por informações obtidas em pesquisas na internet creio que teria sido interessante ver os esqueletos de navios naufragados e a arquitetura da Estancia, que representa o período inicial da exploração econômica da região pelos primeiros colonizadores.

    Chegamos em Punta Delgada e encontramos fila pequena para embarque no ferry que faz a travessia do famoso Estreito de Magalhães. Havia uma balsa atracando, e em poucos minutos estávamos nela. Poderíamos ter parado na Estancia...

    Fiz o pagamento e compramos cachorro quente na cabine do ferry, simples e muito bom. Fizemos a travessia na área externa, debaixo de muito vento e frio, mas queríamos aproveitar este momento. Não é todo dia que cruzamos o Estreito de Magalhães.

    Desembarcamos e seguimos rumo ao Sul, já na Terra do Fogo. A paisagem às margens da rodovia é rústica e desolada, nada bonita, mas a Terra do Fogo é um lugar que atrai muita gente por sua história. Belezas existem, mas não na rota até Rio Grande. Entretanto estar transitando ali é uma experiência que vale os mais de 5.000 km de deslocamento.

    Uma curiosidade geopolítica, coisa que eu não havia percebido quando fiz as pesquisas para organizar a viagem: os dois lados do Estreito de Magalhães pertencem ao Chile. Quem controla esta ainda importante ligação entre Oriente e Ocidente é este país.

    A Ilha Grande da Terra do Fogo é praticamente metade argentina metade chilena. Vínhamos viajando somente por território chileno. No Paso San Sebastian fizemos o processo de migração (aduanas separadas) e voltamos ao território argentino.

    Paramos em Rio Grande, importante cidade da Ilha, para almoço. Abastecemos as viaturas e aproveitei para completar o nível de fluído da embreagem. Estava com um vazamento e perdendo a ação dela a cada quilômetro. Voltou ao normal.

    Continuamos pela Ruta 3, que começa em Buenos Aires e termina em Ushuaia. Passamos por um rapaz que estava sozinho em um Citroen 3CV com dizeres “Buenos Aires a Ushuaia” escritos no capô do motor, motivo de fotos. Corajoso o rapaz. Nós, nos achando a bordo dos Defender, e o argentino na boa em seu pequeno e antigo Citroen.

    Após rodarmos alguns quilômetros chegamos a uma pequena cadeia de montanhas que forma a costa sul da Ilha Grande da Terra do Fogo e a margem norte do Canal de Beagle. Há vários lagos, vales e picos nevados nesta região. Parando no Paso Garibaldi, ponto mais alto da Ruta 3, e olhando para trás é possível ver a antiga estrada em rípio, que sobe serpeando as encostas. Devia ser uma viagem bem desafiadora no tempo anterior ao asfalto.

    Descemos ladeando belos rios em direção à Ushuaia, já bem perto da cidade. É possível ver os estragos que os castores fizeram nas florestas nativas. A presença destes animais é um problema sério. Estão acabando com as árvores e não há como controlar o crescimento de sua população. Não sei que solução darão.

    Chegamos à cidade. Paramos no portal que há logo na entrada, fizemos fotos e fomos para os apartamentos onde nos hospedaríamos.

    Ushuaia é bonita. Estávamos em um ponto alto de onde víamos quase toda a cidade, o Canal de Beagle, o aeroporto e o lado sul do canal, já pertencente ao Chile. Havíamos chegado no fim do mundo e extremamente felizes por termos ido até lá.

    Saímos para jantar e conhecer um pouco da orla do canal. Já era mais de 21:00 h mas o sol ainda brilhava. A temperatura estava em uns 5 graus, mas sem vento a sensação térmica não era ruim. Comemos centolla preparada de várias formas, tomamos cervejas regionais e assim celebramos a chegada a Ushuaia. Objetivo cumprido!
    LR Defender 110 2004

  3. #63
    Usuário Avatar de Glaicon
    Entrada
    22/06/2009
    Local
    Florianópolis/SC
    Idade
    52
    Posts
    4,801
    Agradecimentos: 106
    Citação Postado originalmente por LuizPR Ver Post

    Ushuaia é bonita. Estávamos em um ponto alto de onde víamos quase toda a cidade, o Canal de Beagle, o aeroporto e o lado sul do canal, já pertencente ao Chile. Havíamos chegado no fim do mundo e extremamente felizes por termos ido até lá.

    Saímos para jantar e conhecer um pouco da orla do canal. Já era mais de 21:00 h mas o sol ainda brilhava. A temperatura estava em uns 5 graus, mas sem vento a sensação térmica não era ruim. Comemos centolla preparada de várias formas, tomamos cervejas regionais e assim celebramos a chegada a Ushuaia. Objetivo cumprido!
    Cara, me emocionei!
    Bateu uma saudade tremenda.
    Ushuaia é algo fora da curva, do convencional, do que não pode ser dito ou escrito.
    Tem que ser visto!
    Mesmo depois dos quase 11.000 Km´s rodados, tenho vontade de voltar.
    Simplesmente ir e ficar.
    A cidade é demais.
    Aproveitem!

  4. #64
    Usuário Avatar de LuizPR
    Entrada
    14/01/2014
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    60
    Posts
    168
    Agradecimentos: 17
    É isso mesmo, Glaicon. Ushuaia vale a fama que tem. Não dá para descrever o que é a viagem até lá, a cidade, o Canal etc. Só indo para sentir porque Ushuaia atrai gente do mundo todo.

    Citação Postado originalmente por Glaicon Ver Post
    Cara, me emocionei!
    Bateu uma saudade tremenda.
    Ushuaia é algo fora da curva, do convencional, do que não pode ser dito ou escrito.
    Tem que ser visto!
    Mesmo depois dos quase 11.000 Km´s rodados, tenho vontade de voltar.
    Simplesmente ir e ficar.
    A cidade é demais.
    Aproveitem!
    LR Defender 110 2004

  5. #65
    Usuário Avatar de LuizPR
    Entrada
    14/01/2014
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    60
    Posts
    168
    Agradecimentos: 17
    Preparando-se para atravessar o Estreito de Magalhães
    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_6106.jpg

    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_1809.jpg

    O 3CV portenho, corajoso
    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_2012.jpg

    Ushuaia, fim do mundo
    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_6133.jpg
    LR Defender 110 2004

  6. #66
    Usuário Avatar de LuizPR
    Entrada
    14/01/2014
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    60
    Posts
    168
    Agradecimentos: 17
    Décimo sétimo dia – 19/1

    Tínhamos apenas 2 dias em Ushuaia. No primeiro deles decidimos fazer a navegação pelo Canal de Beagle, conhecendo o famoso farol e os animais da região. Há outras opções de passeios pelo canal, mas esta atendeu ao que queríamos. Vimos muitas aves e lobos marinhos nas ilhas, além dos pinguins Imperial e de Magalhães. Gastamos boa parte do dia nesta atividade.

    Próximo de onde os catamarãs atracam e saem para a navegação há vários quiosques vendendo o passeio. Há diferentes trajetos e durações, cada um com seu preço. Escolhemos um que passava próximo a uma ilha onde havia uma colônia de aves, seguia até o Farol do Fim do Mundo e depois ia até um pinguineira. Alguns programas incluem descer neste local, mas optamos por um que só se aproximava de onde vivem estas aves, não desembarcamos.

    Após deixar a pinguineira o catamarã parou em uma fazenda onde parte do pessoal desembarcou para conhecer como é a vida nestas estâncias. Nós voltamos à cidade navegando.

    Um dos programas que havíamos pensado em fazer, recomendado por um amigo que esteve em Ushuaia alguns anos atrás, era a caminhada até a Laguna Esmeralda, mas as pessoas com menor condicionamento físico não quiseram participar. São muitas horas por trilhas em trechos planos, mas cortando áreas alagadas. Foi pena mas desistimos deste passeio, que é bem avaliado por quem o fez.

    Após deixarmos o catamarã passeamos pela zona portuária, vivendo aquela atmosfera. Pessoas de todos os lugares do mundo circulavam por ali, experiência bem marcante.

    Décimo oitavo dia – 20/1

    Gastamos a manhã caminhando pela cidade vendo os vários tipos de barcos atracados no porto: veleiros de todas as cores, nacionalidades e tamanhos, catamarãs que fazem a navegação pelo Canal de Beagle, navios antárticos que levam turistas até o continente gelado pelo mar mais agitado do planeta e outros.

    Fomos a outro restaurante comer mais centollas, que pelo tipo de comida que é não são caras. O preço estava em 1.000,00 Pesos por kg. Uma centolla pesa em média 2 kg, e é suficiente para duas ou até 3 pessoas, dependendo da fome. O custo em Reais fica em trono dos 70,00 a 90,00 por pessoa. Não é barato, mas não se come pratos como este por qualquer valor.

    Após o almoço pegamos as viaturas e fomos até a baía de Lapataia, onde termina a Ruta 3, no Parque Nacional Tierra del Fuego. O clima estava muito bom, o que ajudou a desfrutarmos deste local muito bonito. Em um grande salão tomamos café acompanhado de tortas, aproveitando aqueles momentos no fim da rodovia mais austral do mundo.

    Ao retornarmos para a cidade paramos no tradicional posto de correio do fim do mundo, em outra baía próxima à saída do parque. Lá carimbamos nossos passaportes para guardar mais uma recordação desta incrível viagem.

    À noite fomos a um restaurante despedir-nos de Ushuaia saboreando cordeiro patagônico e outros pratos típicos da região, após mais uma caminhada pelas ruas centrais da cidade.
    LR Defender 110 2004

  7. #67
    Usuário Avatar de LuizPR
    Entrada
    14/01/2014
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    60
    Posts
    168
    Agradecimentos: 17
    O Correio do Fim do Mundo
    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_6212.jpg

    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_6215.jpg

    Baía de Ushuaia
    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_2138.jpg


    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_2196.jpg

    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_2180.jpg
    LR Defender 110 2004

  8. #68
    Usuário Avatar de LuizPR
    Entrada
    14/01/2014
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    60
    Posts
    168
    Agradecimentos: 17
    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_2341.jpg

    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_2325.jpg

    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_2327.jpg
    LR Defender 110 2004

  9. #69
    Usuário Avatar de LuizPR
    Entrada
    14/01/2014
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    60
    Posts
    168
    Agradecimentos: 17
    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_2445.jpg


    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_2543.jpg

    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_2659.jpg

    Carretera Austral, El Chaltén, El Calafate, Torres del Paine e Ushuaia - Janeiro 19-img_2735.jpg
    LR Defender 110 2004

  10. #70
    Usuário Avatar de LuizPR
    Entrada
    14/01/2014
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    60
    Posts
    168
    Agradecimentos: 17
    Em Ushuaia hospedamo-nos em um flat chamado Miralejos. Bem confortável. Fica na parte alta da cidade. Para quem quer caminhar pelo centro é necessário encarar uma boa subida ao retornar ao flat.
    LR Defender 110 2004

  11. #71
    Usuário Avatar de LuizPR
    Entrada
    14/01/2014
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    60
    Posts
    168
    Agradecimentos: 17
    Décimo nono ao vigésimo quarto dias – 21 a 26/1

    Viagem de retorno. Na manhã do dia 21 deixamos as duas mulheres e os dois garotos no aeroporto, onde eles pegaram voo para Buenos Aires. À noite já estavam em suas casas no Brasil.

    Saímos com as duas viaturas rumo a Puerto San Julián, um deslocamento de mais de 900 km com duas aduanas pelo caminho. Estava muito frio, creio que neste dia pegamos temperaturas negativas. Certamente foi o dia mais frio de toda a viagem.

    Deixamos Ushuaia. Paramos para fotos no Paso Garibaldi e rumamos para o Paso San Sebastian para a primeira troca de países. Processo tranquilo, em poucos minutos já estávamos no Chile, indo para o Estreito de Magalhães.

    Mais uma vez tivemos sorte e pegamos o primeiro ferry, deixando para trás a Terra do Fogo. Neste dia a fila para quem estava indo para o Sul estava bem maior do que no dia em que descemos. A espera deveria estar em mais de uma hora, certamente. No ferry fizemos um lanche rápido com cachorro quente (de novo) e outras coisas que tínhamos nos carros, pois não queríamos parar para comer neste dia de longa distância a percorrer.

    Continuamos pela Ruta 3, que no Chile é a 257, e em pouco menos de uma hora já estávamos na segunda aduana do dia. Também foi rápido o processo de sair de um país e entrar em outro.

    À medida em que nos deslocávamos para o Norte a temperatura subia e o tempo melhorava. Os ventos, comuns nesta região e que chegam a atrapalhar os viajantes, não deu sua cara neste dia.

    Chegamos às 21:00 h em Puerto San Julián, importante base aérea argentina muito utilizada na guerra das Malvinas. É uma boa opção de parada para quem viaja por aquelas bandas. Jantamos em um hotel à beira mar e fomos para nosso hostel.

    No dia seguinte saímos cedo com parada prevista em Puerto Piramides, na Península Valdes. Nada de muito emocionante neste trajeto, a não ser o fato de que perdi a luz baixa de novo, no início da noite. Fiz todo o resto da viagem sem luz. Paramos para almoçar em Comodoro Rivadavia e no final do dia chegamos em nosso destino.

    Puerto Piramides é um pequeno balneário bastante frequentado durante o verão, boa escolha para quem quer explorar a Península Valdes. A água é gelada e a praia não tem nada a ver com as do Brasil, mas estava lotada mesmo assim. Hospedamo-nos em outro ACA, boa opção.

    De manhã fomos circular pela península. Descemos até a Punta Delgada e depois fomos até a pinguineira que está à beira da estrada. Mais um dia de sorte com o clima, sol forte e temperatura muito agradável.

    Entre Punta Delgada e a pinguineira paramos e caminhamos até a falésia, apesar de isto não ser permitido. Na arrebentação havia uma quantidade enorme de lobos marinhos aquecendo-se e descansando sob o sol. Fizemos boas fotos com um drone (pouco vento ajudou).

    Retornamos para almoçar em Puerto Piramides e deixamos a Península Valdes. A partir daí a viagem foi só de deslocamento mesmo, com paradas em Rio Colorado, Chilvicoy e Rosário do Sul novamente.

    Tive um contratempo (e muita sorte) chegando em Santa Rosa. Um roncar de rolamento surgiu antes de chegarmos em Rio Colorado, no terceiro dia da viagem de retorno. Parecia alternador. No dia seguinte, quando paramos em um posto em Santa Rosa para abastecer, o alarme de nível de água disparou. O rolamento que estava com problema não era do alternador, mas na bomba d’água, que quebrou bem na entrada do posto.

    Abastecemos as viaturas, completei o nível de água e busquei no Google Maps uma oficina. A mais próxima estava a um quilômetro do posto. Fomos até lá e eles indicaram uma loja onde eu conseguiria comprar uma nova bomba. Ao chegar na loja a bomba quebrou de vez, jogando água e fluído para todo lado e estourando as correias. Viatura imobilizada.

    Esta loja estava fechada, com um cartaz de Férias Coletivas colado na porta. Por sorte vi que havia alguém lá dentro. Bati na porta e uma senhora me atendeu, confirmando que não estavam abertos. Indicou outra loja no mesmo quarteirão. Fui até esta segunda loja e no trajeto vi que havia uma oficina bem ajeitada quase em frente. Enquanto meus amigos buscavam a bomba d’água eu conversei com o dono da oficina, que a princípio não queria me atender por estar perto da hora da siesta, mas depois resolveu quebrar meu galho.

    Consegui levar o Defender até a oficina e o mecânico começou a desmontar a bomba d’água para tirar as correias, que eu precisava levar até a loja de peças para comprar as corretas. O tempo era curto pois a loja também fecharia para a siesta. Poucos minutos antes de a loja fechar conseguimos tirar as correias. Comprei tudo o que precisava e voltei à oficina. Bomba, correias, fluído e água destilada custaram cerca de R$ 400,00.

    Mais uma hora de trabalho e estava tudo pronto. O mecânico cobrou US$ 100,00 pelo serviço, que ficou muito bem feito. Pagaria o dobro.

    Tive muita sorte. O problema aconteceu dentro da maior cidade da província de La Pampa, sua capital. Se a quebra ocorresse mais ao Sul gastaria um bom tempo e um dinheiro razoável para levar o Defender até uma cidade onde poderia fazer o reparo.

    Outro ponto importante foi eu ter instalado um bom watchdog, que sinalizou a queda no nível d’água. Este que tenho indica, além disto, superaquecimento do motor, queda na pressão de óleo e falha no alternador. Ajudou a salvar o motor, com certeza.

    O fato de o motor de minha viatura ser o 300 Tdi também foi determinante para não termos problemas maiores. Tem peças deste motor em qualquer canto da América do Sul. Um Defender mais novo voltaria rebocado para o Brasil, provavelmente.

    Completamos a viagem com segurança e tranquilidade nos últimos dois dias. Após rodarmos 13.100 km cheguei em Curitiba na tarde de um sábado, 26/1. Viagem inesquecível, da qual já sinto saudades. Em 2016 fui a Cusco e San Pedro de Atacama, neste ano a Ushuaia e a próxima será para o NOA e Uyuni, possivelmente daqui dois ou três anos. Nosso continente é belíssimo. Me arrependo de não ter começado a conhecê-lo antes. Mas ainda há tempo. O Defender continua pronto.
    LR Defender 110 2004

  12. #72
    Usuário Avatar de LuizPR
    Entrada
    14/01/2014
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    60
    Posts
    168
    Agradecimentos: 17
    Nos próximos dias postarei mais fotos da viagem de retorno.
    LR Defender 110 2004

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Respostas: 148
    Última resposta: 04/11/2019, 15:04
  2. Respostas: 215
    Última resposta: 13/09/2019, 18:28
  3. Respostas: 23
    Última resposta: 18/09/2018, 09:12
  4. Ushuaia - Torres del Paine - El Calafate - Carretera Austral
    Por ramalho-vitoria no fórum Relatos de Viagem
    Respostas: 251
    Última resposta: 01/03/2015, 16:16
  5. BH - Ushuaia - Torres del Paine
    Por Dinho_BH no fórum Relatos de Viagem
    Respostas: 91
    Última resposta: 19/08/2013, 14:53

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado