x
Convex Datacenter
Página 1 de 13 1234567891011 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 12 de 149
  1. #1
    Usuário
    Entrada
    03/12/2014
    Local
    Uberlândia/MG
    Idade
    34
    Posts
    175
    Agradecimentos: 5

    Patagônia - 14 mil km > Ushuaia, TDP, El Calafate, El Chalten, Carretera, Bariloche




    Desde quando meu pai começou a assinar a primeira edição em português da National Geographic em 2000 comecei a me interessar cada vez mais por viagens, expedições, aventuras, fotografia e antropologia. Esta revista, além das magníficas fotos, registradas pelos melhores fotógrafos do mundo com equipamentos de última geração, há um conteúdo bastante profundo, no intuito de transmitir com relatos, estudos científicos e imagens as características de uma determinada sociedade e meio ambiente.

    Desde então tive acesso a algumas matérias sobre a Patagônia, por vezes descrevendo a importância da região no histórico das grandes navegações, a maior e mais importante passagem natural de navegação entre os oceanos pacífico e atlântico (Estreito de Magalhães), e às vezes descrevendo sobre os mistérios da flora e da fauna dessa região. Ficava alucinado com as fotos, parecia um outro planeta. Então sempre cultivei a vontade de um dia realizar uma expedição por toda a Patagônia Argentina e Chilena, para conhecer de perto toda essa imensidão de mais de um milhão de quilômetros quadrados, entre desertos, geleiras, montanhas, pinguins e leões marinhos.

    É com muita felicidade que compartilho com os amigos a aventura que farei neste mês de abril, por 32 dias, com minha esposa Dayane até a cidade mais austral do planeta, literalmente o fim do mundo (ou o início, depende do ponto de vista) - Ushuaia, na Argentina. Essa viagem será feita de carro, por aproximadamente 15 mil km de estrada, em nossa Pajero Sport 2.5 4x4 HPE diesel AT, 4 marchas, ano 2008. Junto com o Jefferson (The Jeff) Foram meses de preparação, estudando roteiros, as leis de trânsito de cada país, a burocracia, os riscos e as adaptações necessárias no carro para que isso fosse possível. Investimos, foram duas revisões completas no carro, compramos equipamentos e planejamos o roteiro. Fizemos leitura de vários relatos publicados aqui no forum, para conhecer mais, absorver a experiência e tentando prevenir sobre possíveis problemas. Mas sabe como é, viagem é viagem, e dentro do espírito de aventura, saímos com todo o entusiasmo possível para superar as dificuldades que possam surgir: estrada, carro, ventos, frio, neve, comida, hospedagem, e outras coisas que podem ocorrer. O maior desafio? Manter o bom humor que a viagem merece.

    Iniciamos a viagem no dia 31/03, estou em Ushuaia nesse momento. Quando possível, durante esses dias, farei os relatos aqui para que nos acompanhem nessa aventura, descrevendo as belezas e as dificuldades e que possam viajar conosco. Depois de tanto absorção de conhecimento aqui no forum vou devolver um pouco, compartilhar as experiências que viveremos. E peço aos amigos que torçam por nós, para que tudo dê certo, cada um à sua maneira. Estaremos expostos a situações extremas e certamente seu pensamento positivo ou sua oração nos ajudará.

    Um grande abraço.

  2. #2
    Usuário
    Entrada
    03/12/2014
    Local
    Uberlândia/MG
    Idade
    34
    Posts
    175
    Agradecimentos: 5
    Dia 1) Uberlândia/MG-Capinzal/SC
    Sempre que vou para o sul do país não consigo deixar de passar na casa dos meus primos Thais e Maicon, saudades de quando moravam em Uberlândia e nos víamos todo final de semana. Agora é longe então não dá para perder a oportunidade, mesmo que por um dia.

    Saímos de Uberlândia às 18h de sexta-feira, 31/03/17, logo depois do trabalho, com a vontade de não perder 1 minuto sequer e aproveitar o máximo de tempo possível nas estradas da Patagônia. Como a distância para Capinzal é mais de 1.200km dormimos em Ourinhos/SP, e chegamos por volta de 16:30h no sábado. A ovelha assada estava pronta, comemos, conversamos bastante e fomos dormir quando já não dava para ficar com os olhos abertos mais. Temos que fazer o câmbio, trocar Real por pesos Argentinos e Chilenos, e a ideia é fazer em Uruguaiana/RS, cidade fronteira com Argentina.

    Para viajar pela América do Sul, países do Mercosul, basta levar o RG (CNH não tem valor de identidade), desde que não tenha sido expedido por mais de 5 anos. Em caso do RG estar com validade expirada a opção é possuir um passaporte atualizado, inclusive acho a melhor opção, tanto que nem me preocupei com RG. Atualizamos o passaporte, pois os nossos estavam vencidos, e tive a surpresa de que o novo documento possui validade de 10 anos. Antes eram 5 anos.


    Segundo relatos de outros viajantes é comum na província de Entre Rios na Argentina (província que faz fronteira com o Brasil e Uruguai) a presença de policiais corruptos. Fazem pressão para receberem uma propina e normalmente abordam após a barreira policial, onde não tem movimento de pessoas. Essa era uma das nossas preocupações do segundo dia.

    Um agradecimento especial para meus primos, nos receberam e nos deram mais energia ainda para prosseguirmos com nossa expedição. Se sobrar tempo quero passar novamente quando voltarmos, para deixar uns vinhos ou cervejas artesanais Patagônicos.

    ------------------------------------------

    KM rodado no dia: 1.254,1km
    Litros: 148,84 litros
    Preço Médio Diesel S500: 2,97
    Média km/L: 8,43
    Local de hospedagem e preço: Ouro Hotel (Ourinhos) R$ 110,00 casal e casa de meus primos

    KM rodado acumulado: 1.254,1km


  3. #3
    Usuário
    Entrada
    03/12/2014
    Local
    Uberlândia/MG
    Idade
    34
    Posts
    175
    Agradecimentos: 5
    Dia 2) Capinzal/SC-San José/AR
    Acordamos antes do despertador, Maicon fez café, comemos grustoli e pão, preparamos um lanche para viagem e saímos às 6:20h da manhã, o objetivo era atravessarmos a fronteira ainda de dia e dormir em San José, na Argentina. Um pequeno imprevisto ocorreu, deixamos o GPS configurado no modo “mais curto” e, em Ijuí/RS, nos jogou em uma bifurcação à esquerda, estrada pouco movimentada, o que era ótimo, mas em determinado trecho estava com muitos buracos por causa das carretas que transportam soja na região. Trecho curto, uns 40km, mas que já deu aquela sensação de “que furada” kkkkk… nada animador. Mas atravessamos com cuidado, afinal não estávamos a fim de rasgar pneu já no começo da viagem. No final acabou valendo a pena, porque tínhamos estrada livre.

    Em Uruguaiana, na fronteira com a Argentina, iríamos realizar o câmbio, mas um detalhe simples não nos permitiu: era domingo, tudo fechado. Tive que comprar pesos de cambista, um taxista que esperava por turistas para realizar o câmbio. Negociei a taxa e troquei mil reais, fui até o posto ao lado e pedi instruções para saber como conferir notas falsas. Enquanto eu terminava de conferir a Dayane observava se o taxista ainda estava por lá. Conferi tudo e eram originais. Seguimos em frente.

    Até San José não tivemos nenhum problema com policiais. Fomos parados uma vez em uma blitz, nos solicitaram a CNH, documento do carro e Carta Verde. O guarda de trânsito percorreu todo o veículo, olhou pelos vidros traseiros e perguntou aonde iríamos. Respondi que era até San José, pois li recomendações de não informar que estaríamos indo até Ushuaia. Nos desejou boa viagem e fomos liberados. A estrada é perfeita, toda duplicada e velocidade de 120km/h de limite, parecia a Anhanguera, mas o combustível é caríssimo, pagamos até 3,60 o litro de diesel. Chegamos no hotel por volta de 21h, depois de procurar um camping por uns 40 minutos na zona rural e não encontramos. O valor da diária foi 790 pesos (+ - 150 reais). Se não fosse pelo café da manhã com chá e torradas eu até teria achado justo. Dormimos muito bem e descansamos para o próximo dia, que seria bem longo.

    É requisito possuir a Carta Verde, seguro obrigatório para veículos que ingressam em países do Mercosul. O objetivo do seguro é proteger terceiros afetados por acidentes de trânsito, no período da viagem. Como o Chile não é membro do Mercosul há um seguro específico de lá, chamado SOAPEX, mas com a mesma finalidade. Fizemos, mas acho que foi desnecessário.

    Tanto a Carta Verde como o SOAPEX nos fomos gentilmente presenteados pela Velseg Corretora, do nosso amigo Clauton Pugas, especialista em seguros de turismo e viagem. Fica nosso agradecimento à Velseg por ter nos ajudado e participado dessa aventura conosco.


    ------------------------------------------

    KM rodado no dia: 1.173,70km
    Litros: 144,5
    Preço Médio Diesel S500: 3,218 (chegamos a pagar 3,66/L na Argentina)
    Média km/L: 8,12

    KM rodado acumulado: 2.429,7km


  4. #4
    Usuário
    Entrada
    03/12/2014
    Local
    Uberlândia/MG
    Idade
    34
    Posts
    175
    Agradecimentos: 5
    Dia 3) San José/AR-San Antonio Oeste/AR
    Novamente acordamos antes do despertador, às 5:50h. Arrumamos, tomamos o café do hotel (torrada com chá) e saímos às 7:15h. A distância até San Antonio Oeste é quase 1.400km, então a viagem precisava render. A partir de San José as retas infinitas da Argentina já começavam, quilômetros e quilômetros de reta, sem qualquer aclive ou declive. Um convite para o sono, então era importante manter a mente ativa durante esse trajeto. Foi um dia mais quente que os outros na parte da tarde.

    Chegando em uma cidade chamada Cañuelas fomos abordados por um policial, e novamente nos solicitou habilitação e documento do veículo, mas não pediu Carta Verde desta vez. Aproveitei a abordagem e perguntei aonde eu poderia encontrar um banco Santander para sacar pesos argentinos e assim como me instruiu fomos até o banco e fizemos o saque, pois o dinheiro do cambista já estava acabando. Além disso aproveitamos para comprar o lençol da barraca, pois o que iríamos trazer ficou em casa.

    Fizemos 4 abastecimentos no dia, os preços continuavam caros. Até agora vimos 5 redes de postos na região, em ordem de relevância: YPF, Petrobrás, Shell, ACA e GNC. Os postos YPF possuem preços melhores e são de uma estrutura bem moderna, novos e bem limpos. O atendimento é melhor também. A média de preços do litro hoje foi mais alta, por volta de 4 reais. Em um dos postos YPF, na cidade de Azul, não tinha diesel comum (“Gas oil” por aqui) e tivemos que colocar Euro+ (equivalente ao S10), custando R$ 4,25, assustador… Um detalhe interessante também é que para calibrar os pneus não há bomba de encher gratuita, como temos no Brasil, sempre tem a tradicional “Gomeria” (borracharia) ao lado que cobra 20 pesos para calibrar seus pneus.

    Chegamos em Bahía Blanca por volta de 18h. Se continuássemos até San Antonio Oeste a previsão de chegada seria por volta de 23h. Estávamos cansados e achamos melhor ficar por ali mesmo, então fiz a busca dos campings que tenho em lista e encontrei um muito bem comentado. Entramos na área e não encontramos ninguém, mas o local era muito limpo, com sinais de que foi recentemente arrumado. Então decidimos acampar, mesmo não havendo ninguém por lá. Por volta das 21h apareceu um rapaz chamado Adrian, que se apresentou como o responsável a partir daquele turno e nos informou que o camping custaria 70 pesos por pessoa mais 100 pesos pelo carro. Ele aceitou 210 pesos pois não tínhamos trocado. Fizemos um chá mate com pêssego e fomos dormir por volta de 22h.

    Patagônia - 14 mil km > Ushuaia, TDP, El Calafate, El Chalten, Carretera, Bariloche-_dsc8897.jpg



    ------------------------------------------

    KM rodado no dia: 1.033,60km
    Litros: 134,46 litros
    Preço Médio Diesel S500: 4,20
    Média km/L: 7,68
    Local de hospedagem e preço: Camping Balneario Maldonado (210 pesos)

    KM rodado acumulado: 3.463,30km

  5. #5
    Usuário
    Entrada
    03/12/2014
    Local
    Uberlândia/MG
    Idade
    34
    Posts
    175
    Agradecimentos: 5
    Dia 4) Bahía Blanca/AR-Caleta Olivia/AR
    A ideia era sair cedo, às 5h, mas como de costume acordamos antes do despertador, por volta de 3:30h. Fizemos café pela primeira vez na viagem, e tomamos com bolo que levamos. Arrumamos as coisas e saímos às 5h em ponto. A poucos quilômetros de Bahía Blanca fomos parados na barreira fitossanitária, o fiscal me perguntou se levava carne fresca, verdura ou frutas. Mostrei as frutas e foram confiscadas, maçã e laranja. Estávamos ali ainda enquanto ele as despejava no triturador. Triste. Mais para frente fomos novamente fiscalizados por outra barreira fitossanitária, mas apenas informamos que já houve abordagem anterior.

    Após Rio Colorado a paisagem mudou um pouco, vegetação rasteira, sem árvores, um horizonte infinito. Na verdade, saindo de Bahía Blanca a primeira cidade da Patagônia é Rio Colorado. O mais legal dali era que vimos muitos animais, coelhos silvestres, espécies diferentes de gaviões e vimos duas raposas silvestres, com dois filhotes. Consegui um foto dela, mesmo o foco não ficando bom valeu o registro. Além da paisagem o que nos surpreendeu desde Rio Colorado foi o vento forte lateral, jogando o carro para a outra pista e nos forçando a manter o braço na direção correta. Esse vento nos acompanhou até Comodoro Ravadavia e fez o carro reduzir o rendimento para 5,7km/L, sendo que a média estava acima de 8km/L. Não a toa a região possui o maior parque eólico do continente. No caminho, chegando em Sierra Grande, fomos abordados novamente por uma barreira policial. Fomos advertidos por estar com os faróis desligados (aqui também é obrigatório) pois paramos para tirar fotos e esquecemos de ligar novamente. Além disso, pediu CNH, documento do veículo e Carta Verde, também verificou se tinha frutas no carro. Nos liberou, mas com o alerta sobre os farois.

    Ainda em Sierra Grande abastecemos o carro, pedimos um sanduíche e aproveitamos para conectar ao wi-fi para comunicar com os familiares, pois já eram 2 dias sem acesso à internet. Para nossa surpresa ficamos sabendo pelo whatsapp que minha sogra sofreu daqueles trotes de sequestro, dizendo que minha esposa estava sequestrada e exigia depósito de mil reais. Todos estavam preocupados. Ligamos e informamos que estávamos bem. Uma prova de que a rede social pode facilitar a vida de bandidos. Certamente a publicação que fiz no facebook comunicando a viagem contribuiu para isso.

    Próximo a Puerto Madryn o clima já começa a ficar mais árido, transformando a vegetação e ficando cada vez mais seca, com menor volume de água na região. Antes víamos muitos rios, depois lagos e agora os lagos são raros. O trecho a partir de Trelew estava mais difícil, vento mais forte ainda e ainda pegamos chuva, além das retas intermináveis (veja o time lapse desse trecho:



    A paisagem continuava a mesma desde Rio Colorado, até Comodoro Rivadavia. Foram quase 1.000km de mesmo visual. Chegando em Comodoro descemos a serra e chegamos ao mar, um certo alívio depois de tanta reta. O objetivo era chegar em Caleta Olivia, mas já estava ficando tarde, por volta de 18:30h. Sabíamos que a paisagem até Caleta Olivia, 70km adiante, era linda então optamos por ficar em Comodoro mesmo, para aproveitar o visual na manhã seguinte. Procuramos um camping na cidade, mas estava fechado. Em seguida dirigimos ao camping municipal de Rada Tilly (cidade vizinha, e bem mais bonita), mas estava “inundado” de lama que escorreram da serra, decorrente da tempestade de alguns dias atrás. Tivemos que reservar um hotel pelo app do booking.com (Hotel Playa) em Comodoro e ficamos por lá. Foi uma boa surpresa, tinha vista para o mar e tomamos café vendo o sol nascendo no horizonte.

    Patagônia - 14 mil km > Ushuaia, TDP, El Calafate, El Chalten, Carretera, Bariloche-_dsc8922.jpgPatagônia - 14 mil km > Ushuaia, TDP, El Calafate, El Chalten, Carretera, Bariloche-_dsc8924.jpg


    Comodoro Rivadavia é uma cidade portuária e produtora de petróleo. É bastante movimentada e as pessoas são um tanto impacientes no trânsito. Fomos até o centro sacar pesos argentinos e aproveitamos para conhecer. A cidade é muito suja de terra, uma terra branca, os carros todos sujos de pó branco. Não é uma cidade bonita, as opções de hospedagem em Rada Tilly ou Caleta Olivia certamente são melhores. Em Comodoro foi quando tivemos o contato com o frio, de fato. Vento forte e temperatura em torno de 13 graus. Fomos para o hotel, fizemos uma macarronada lá mesmo e dormimos.

    A viagem, até agora transcorreu tudo perfeitamente, sem problemas, sem grandes imprevistos. Uma lâmpada do farol dianteiro esquerdo do carro queimou, mas a outra lâmpada mantém uma boa visibilidade, além do farol direito ajudando. Optamos por manter assim até onde der pois evitaremos o possível para não mecher no farol do carro. Faremos somente se a outra lâmpada queimar.


    ------------------------------------------

    KM rodado no dia: 1.091,90km
    Litros: 162,13 litros
    Preço Médio Diesel S500: 4,20
    Média km/L: 6,73
    Local de hospedagem e preço: Hotel Playa - Comodoro Rivadavia (750 pesos)

    KM rodado acumulado: 4.555,20km

  6. #6
    Usuário
    Entrada
    03/12/2014
    Local
    Uberlândia/MG
    Idade
    34
    Posts
    175
    Agradecimentos: 5
    Dia 5) Comodoro Rivadavia/AR-Rio Gallegos/AR

    Saindo de Comodoro Rivadavia o visual é espetacular! As falésias faziam um contorno no mar muito bonito. Realmente vale a pena fazer esse trecho de dia. Logo após Caleta Olivia, uns 5km adiante, há uma colônia permanente de Leões Marinhos. Tiramos muitas fotos deles, ficamos por lá uns 20 minutos. Eles não tem medo, chegamos perto e ficaram fazendo seus sons característicos. Muitos dormindo, uns nadando (não sei se pescavam ao mesmo tempo), outros brincavam. O cheiro deles é uma mistura de peixe com cachorro molhado. Ficamos rindo que nem bobo durante uns 30 minutos depois.

    Patagônia - 14 mil km > Ushuaia, TDP, El Calafate, El Chalten, Carretera, Bariloche-_dsc8942.jpgPatagônia - 14 mil km > Ushuaia, TDP, El Calafate, El Chalten, Carretera, Bariloche-_dsc8945.jpgPatagônia - 14 mil km > Ushuaia, TDP, El Calafate, El Chalten, Carretera, Bariloche-dsc_1598.jpgPatagônia - 14 mil km > Ushuaia, TDP, El Calafate, El Chalten, Carretera, Bariloche-dsc_1640.jpgPatagônia - 14 mil km > Ushuaia, TDP, El Calafate, El Chalten, Carretera, Bariloche-dsc_1644.jpg


    As estradas sempre possuem áreas de descanso, devidamente demarcada e em alguns casos com mesas e cadeiras para os viajantes. Pelo fato das retas serem bem cansativas, principalmente para quem faz transporte de cargas constantemente, é preciso tirar uns momentos de descanso das longas retas. As estradas são sempre muito boas, bem cuidadas e praticamente sem buracos. Os remendos de buracos são bem feitos e os acostamentos sempre presentes.

    Chegando em Río Gallegos fomos procurar o camping que tínhamos na lista. Achamos o camping ATSA e a estrutura é excelente, a melhor que já vi. Todos os ambientes são climatizados com calefação, banheiros, cozinha e lavanderia. Os banheiros são limpos, água bem quente. Pagamos em torno de 35 reais pela nossa estadia. A noite foi bem fria, a mais fria até então. Pegamos 2 graus e de manhã havia gelo em cima dos bancos. O carro tinha uma camada de gelo nas portas. Nesse camping conhecemos um mochileiro francês, Loïc. Tinha 25 anos e viajava pela Patagônia sozinho e pretende ficar no Chile um tempo para trabalhar e decidir o que fazer da vida.

    Durante a estrada toda passamos por muitos Guanacos, milhares. Ficavam comendo na beira da estrada e às vezes atravessavam. É perigoso e haviam vários mortos. Eles pulam as cercas com muita facilidade.

    ------------------------------------------

    KM rodado no dia: 846,90 km
    Litros: 130,6 litros
    Preço Médio Diesel S500: 3,289
    Média km/L: 6,48
    Local de hospedagem e preço: Camping ATSA (160 pesos para dois)

    KM rodado acumulado: 5.402,10km

  7. #7
    Usuário Avatar de Glaicon
    Entrada
    22/06/2009
    Local
    Florianópolis/SC
    Idade
    52
    Posts
    4,827
    Agradecimentos: 106
    Gustavo, parabéns pela viagem e pelos relatos.
    Ushuaia ainda é um destino a ser vencido.
    Fiquei espantado com o preço do diesel, pois em 2013 e 2014 pagamos o litro mais barato que no Brasil.
    A inversão financeira foi muito grande.
    Excelentes as fotos.
    Boa viagem e aproveitem bastante.

  8. #8
    Usuário Avatar de Marcion
    Entrada
    18/07/2005
    Local
    Belo Horizonte/MG
    Idade
    54
    Posts
    452
    Agradecimento: 1
    Acompanhando o tópico.
    Marcion (BH-MG)
    Pajerinho 97

  9. #9
    Usuário
    Entrada
    18/07/2014
    Local
    MG/MG
    Posts
    2,243
    Agradecimentos: 70
    Olá meu prezado Gustavo
    Bom dia.
    Acompanhando ... Maravilhosos relatos ... parabéns ... desejo-lhe muito boa sorte ...
    Forte abraço.

    E.T.:

    Também gostei muito do inteligente "resuminho" no final de cada comentário ...

    Ah!!!!, sim ...

    Oportunamente, não deixe de nos informar sobre o desempenho de sua nova viatura ...

    Também nos informe sobre os famigerados "rípios" ... quem mandou fazer essa pergunta foi a dissimulada ”escolinha de samba interna” de nossos Pajeros Full, viu???!!!! ... rsrsrsrs ...
    4X4 Brasil
    Pajero Hpe Full 3.2 4X4 T.I.Diesel 5P Aut 2013/2014

  10. #10
    Usuário
    Entrada
    08/02/2011
    Local
    São Paulo/SP
    Idade
    61
    Posts
    158
    Agradecimentos: 0
    Gustavo, bela viagem.
    Acompanhando o tópico.
    Final do ano (de 2017) vou eu para Patagônia e informações são bastante importantes.
    Siga bem !!!!

  11. #11
    Usuário
    Entrada
    03/12/2014
    Local
    Uberlândia/MG
    Idade
    34
    Posts
    175
    Agradecimentos: 5
    Citação Postado originalmente por Glaicon Ver Post
    Gustavo, parabéns pela viagem e pelos relatos.
    Ushuaia ainda é um destino a ser vencido.
    Fiquei espantado com o preço do diesel, pois em 2013 e 2014 pagamos o litro mais barato que no Brasil.
    A inversão financeira foi muito grande.
    Excelentes as fotos.
    Boa viagem e aproveitem bastante.

    Obrigado Glaicon!

    Pois é, achei o diesel aqui na Argentina bem caro. No Chile o preço é bom, mais baixo que no Brasil. Hoje pagamos 3,14 em El Calafate, parece estar em uma realidade mais próxima por aqui. Percebemos que quanto mais abaixo na Patagônia melhor é o preço.

    Abraços.

  12. #12
    Usuário
    Entrada
    03/12/2014
    Local
    Uberlândia/MG
    Idade
    34
    Posts
    175
    Agradecimentos: 5
    Citação Postado originalmente por enasor Ver Post
    Olá meu prezado Gustavo
    Bom dia.
    Acompanhando ... Maravilhosos relatos ... parabéns ... desejo-lhe muito boa sorte ...
    Forte abraço.

    E.T.:

    Também gostei muito do inteligente "resuminho" no final de cada comentário ...

    Ah!!!!, sim ...

    Oportunamente, não deixe de nos informar sobre o desempenho de sua nova viatura ...

    Também nos informe sobre os famigerados "rípios" ... quem mandou fazer essa pergunta foi a dissimulada ”escolinha de samba interna” de nossos Pajeros Full, viu???!!!! ... rsrsrsrs ...
    Grande Enasor!

    Obrigado. Então, quanto ao desempenho do carro... eu troquei aquela Pajero Full que eu tinha, entrou em um negócio que fiz. Daí comprei a Pajero Sport, modelo 2008, motor 2.5. Como eu já sabia o motor não é muito potente, o giro e consumo aumenta muito acima de 110km/h. Precisa pisar muito para o carro desempenhar, enquanto na minha antiga Full de 200cv era só encostar o pé e o motor chamava

    Mas no geral o carro é muito bom, muito seguro e muito confortável. Não cansa muito e não senti dores no corpo. É forte, fiz uma pequena trilha no lago escondido e puder perceber a força do torque e equilíbrio do carro. Estou satisfeito.

    Quanto as rípios... até agora pegamos pouco, mas já pude perceber como é. As estradas que possuem manutenção é bom, você pode pegar até 80km/h sem problemas. Mas dentro de Torres del Paine o rípio é bem fofo, pedras soltas, e acima de 50km/h é certo que irá capotar o carro. Então é preciso muito cuidado.

    Vou atualizando sempre que possível.

    Abraços.

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Respostas: 215
    Última resposta: 13/09/2019, 18:28
  2. Respostas: 23
    Última resposta: 18/09/2018, 09:12
  3. Ushuaia - Torres del Paine - El Calafate - Carretera Austral
    Por ramalho-vitoria no fórum Relatos de Viagem
    Respostas: 251
    Última resposta: 01/03/2015, 16:16
  4. Sabará - Ushuaia fev 2013 - Curitiba Ushuaia Carretera Austral 2013
    Por Joneswalker no fórum Relatos de Viagem
    Respostas: 25
    Última resposta: 22/03/2013, 11:39
  5. Patagônia, Bariloche!!! Acabei de vir de lá...
    Por rafaelgdl no fórum Relatos de Viagem
    Respostas: 43
    Última resposta: 11/10/2007, 17:08

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado