x
Convex Datacenter
Página 5 de 18 PrimeiroPrimeiro 123456789101112131415 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 49 a 60 de 216
  1. #49
    Usuário
    Entrada
    26/06/2004
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    56
    Posts
    2,022
    Agradecimentos: 17



    Aguardando a continuação.
    Marcelo J. Manente

  2. #50
    Usuário Avatar de GuilhermeAdolf
    Entrada
    27/04/2013
    Local
    Cariacica/ES
    Idade
    28
    Posts
    253
    Agradecimentos: 15
    A noite foi excelente. Comida quente e boa na barriga e uma quarto quente.. bom demais.

    Acordamos e já havia um café esperando pela gente. Havia pão caseiro recém assado, queijo, presunto, salame, geleia caseira, manteiga e biscoitos. Além de café, suco e leite. Ótimo café. Realmente segurou bem até a hora do almoço.

    Arrumamos as coisas, ligamos a band e infelizmente notamos que esse dia amanheceu nublado e chuvoso. Um pouco frio também. Mas não era pra se reclamar.. já tínhamos desfrutado de dias lindos anteriormente. Sempre um vai dar fora.

    Voltamos pela carretera austral até encontrarmos novamente a entrada pro sendero Bosque Encantado.

    Essa não é uma trilha conhecida por nós brasileiros e eu a encontrei por acaso quando observava a ruta 7 pelo google earth. Essa trilha dá em uma linda laguna, conhecida como Laguna Los Gnomos, onde também há um glaciar.

    Estacionamos a band e ficamos um tempinho esperando pra ver se a chuva ia diminuir.. sem sinas de melhora, colocamos as roupas impermeáveis e fomos pro começo da trilha. A entrada custa 3000 e a trilha é plana em sua maior parte, no final há a travessia de um pequeno rio e uma subida mais ingrime entre rochas. Acho que deu uma 2h de trilha nessa condição de chuva.

    Mais uma vez, estávamos dentro dos bosques chilenos. Muita água, lama e lodo. Escorregadio com chuva. Quando saímos da parte plana que fica dentro do bosque, encontramos o rio, o atravessamos e começamos a subida. Foi um pouco cansativo porque a chuva e o vento incomodavam muito. Porém quando terminamos a subida e tivemos a visão dela, foi incrível. Mesmo com o tempo fechado, o glaciar escondido entre as nuvens, a laguna continuava com uma cor esmeralda.





    Infelizmente com a quantidade de chuva e vento, não consegui tirar boas fotos com a câmera, então usei mais a gopro e por isso disponibilizo o vídeo também.
    Laguna Los Gnomos - Guilherme Adolf S. S. Flegler | Faceboo

    Estava realmente frio por conta da chuva. Decidimos voltar. Foram mais 2h de volta aproximadamente.

    Descendo sob chuva e fomos convidados pelos guarda parques a ficar uns minutos na cabana deles. Conversamos sobre política, futebol, economia e nos explicaram sobre o clima da região e como funcionam os micro-climas que existem pela carretera austral, dando detalhes sobre chuvas, ventos e neve. Disseram que essa região do Parque Queulat é geralmente muito úmida e chuvosa, por isso a existência dos Bosques.

    Até nos convidaram para ir trabalhar no Chile heheh

    Fomos em direção ao carro e vimos uma SW4, com placas brasileiras se aproximando.. Só podia ser o amigo Engels da Bahia! E que se confirmou a suspeita hehe era ele e sua esposa! Estávamos trocando msgs durante a preparação da viagem e até durante a viagem, sempre informando a situação. Acabamos nos encontrando antes do previsto, pois eles não conseguiram fazer a trilha do Ventisquero Colgante por conta da mesma chuva que caía ali.. Já eram quase 2h da tarde, decidimos levá-los para a hosteria em que passamos a última noite, para almoçarmos, conversarmos e aproveitarmos a lareira de lá para secar as roupas kkkk

    O almoço mais cerveja custou 12mil pesos.

    Assim sendo, seguimos até a hosteria. Almoçamos muito bem novamente e ficamos um bom tempo conversando. Como nosso roteiro pra frente era igual, decidimos seguir juntos até Villa O'Higgins e tentar a travessia do Paso Rio Mayer.

    Saímos de Villa Amengual e cada um foi no seu ritmo, até que nos encontramos de novo no posto em Coihaique, uma das maiores cidades da carretera austral, senão a maior. Utilizamos o desvio da ruta 7, tomando a ruta x-50 e depois a ruta 240, já que esse trecho é todo asfalto e teríamos um bocado ainda pela frente. Ali existe combustível barato, pela proximidade do litoral.



    Completei os tanques da band em um COPEC. Foram 78,17 litros, 34790 pesos, 445 pesos por litro e o odômetro marcava 10365km.

    Conforme avisos pela carretera, decidi junto com Engels que seria melhor irmos até Villa Cerro Castillo, uma vez que estavam ocorrendo interrupções diárias, depois das 13h, entre o trecho de Cerro Castillo até as proximidades de de Bahia Murta.

    Se dormíssemos em Coihaique, podíamos acabar chegando tarde em Cerro Catillo e ficar presos no bloqueio do trânsito.

    Coihaique está em uma grande planície, e como os guardaparques nos disseram, ali seria outro clima. Sem chuva, sem nuvens. Saímos já no anoitecer e infelizmente pegamos um trecho da carretera à noite, algo que não estava nos planos, uma vez que a estrada também é o destino.

    Depois de passar pela planície, voltamos a passar por entre as montanhas e descemos uma serra até chegarmos em Villa Cerro Castillo.

    Engels encontrou uma hosteria e nós encontramos um camping nas coordenadas -46.125580, -72.152605.

    Camping bom, com cozinha grande, lareira, churrasqueira, ducha quente(porém banheiros minúsculos) e grande área de camping. Tinha até wifi, mas difícil conectar. Custou 4000 pesos.
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos -dsc_0913.jpg   -g0021508.jpg   -dsc_0004.jpg   -g0061613.jpg  

  3. #51
    Usuário Avatar de sandro_ventania
    Entrada
    24/01/2012
    Local
    Rio das Ostras/RJ
    Idade
    48
    Posts
    1,876
    Agradecimentos: 37
    Acompanhando, sempre ansioso pela próxima parte...rsssss!
    Que água verde esmeralda linda!! Não vi vegetação na margem...creio que vida aquática seja escassa!
    Preciso anotar todos esses campings, pois também pretendo viajar acampando também!
    "Numa viagem de carro, mais importante que o destino, é aproveitar ao máximo tudo que há de bom no caminho."
    Toyota Hillux SW4 93...Matilde.

  4. #52
    Usuário Avatar de GuilhermeAdolf
    Entrada
    27/04/2013
    Local
    Cariacica/ES
    Idade
    28
    Posts
    253
    Agradecimentos: 15
    A noite foi fria. Realmente, a cada km que dirigíamos ao sul, o frio apertava mais e mais. Os 'problemas' da band continuavam, vazamento de água no radiador e de óleo da dh. O óleo do motor também baixava um pouco e ia completando.

    Villa Cerro Castillo é muito conhecida pelas diversas trilhas e locais para trekking, sendo o mais visitado o cerro que dá nome ao lugar, o Cerro Castillo. O camping tem uma linda vista do mesmo e de manhã, era possível observar sua beleza.





    Logo na saída da cidade de Villa Cerro Castillo, já começavam as obras. É um longo trecho com abertura de pista, perfuratrizes para explodir as rochas e muitas máquinas trafegando. Muito pare e siga. Então muita atenção nesse trecho.

    Nesse longo pedaço de rípio com muita costela de vaca, que senti a diferença dos amortecedores antigos da band pros novos Turbogás que instalei. Não faz milagre! Mas o carro fica melhor sim! Recomendo e agradeço ao amigo Paulo, da Tropa4x4 por ter me conseguido dois com um ótimo preço!


    Perdemos muito tempo com todas as obras e chegamos no Lago General Carrera já próximo das 14:30. Esse lago tem uma cor azul incrível! E é nele que estão as famosas Capillas del Marmol!




    Seguimos mais um pouco e chegamos na cidade de Puerto Rio Tranquilo. Não é uma cidade grande e tem grande parte da receita vindo do turismo. Ali existem empresas que fazem passeios ao Campo de Gelo Norte, glaciares, lagunas, icetrekking.. muita coisa bacana. Inclusive, ali também é oferecido o passeio pra Capillas del Marmol.

    Logo que chegamos encontramos Engels, havia acabado de comer e estava pra procurar o passeio também. Porém, seguindo a dica do amigo Marcelo(xexelo), fomos mais a frente da cidade, até encontrarmos a entrada pra Bahia Mansa, de onde também saem lanchas. Segundo Marcelo nos disse, nesse ponto é mais barato o passeio. Como nem chegamos a perguntar lá na cidade, não sabemos dizer quanto economizamos ali.

    As coordenadas da entrada são -46.660917, -72.640916.

    Descemos uma encosta bem íngreme e chegamos no pequeno atracadouro com uma meia dúzia de barcos. Ali encontramos um motociclista brasileiro, o Marcos, que estava sozinho dando uma volta com sua BMW 1200 pela patagônia e depois ia pro atacama. Detalhe: ele vinha junto de outro cara, que amarelou no 3º dia e voltou pra casa.. kkkk

    Acham que é fácil ficar 30 dias fora do conforto do lar e da família? Não é não..

    Confirmamos o preço do passeio: 8000 pesos por pessoa.

    Fomos em 10 pessoas no barco, todos com colete e roupas impermeáveis, porque venta muito no lago e dá pra se molhar bastante. Em menos de 5 minutos, já estávamos próximos das Capillas.. Na verdade, são várias formações rochosas esculpidas pelo vento e pela água, ao longo de milhares, milhões de anos.. Cada uma tem seu nome, não lembro de todos, mas sei que existem as Capillas, a Catedral e um que se não me engano, eram os Túneis.. ou algo assim.

    Infelizmente, na hora em que chegamos, o sol acabava de cair por detrás da grande encosta que ali margeia o lago, assim ficando um pouco escura a água, que é de uma pureza incrível. Ainda assim, estava tudo muito bonito! Recomendo fazer esse passeio antes das 2h da tarde, se possível, de manhã próximo da hora do almoço, com sol a pino.









    Bem.. se for postar todas as fotos vai demorar carregar a página depois hehehe

    Enfim, esse é um dos passeios IMPERDÍVEIS da carretera. Se no dia estiver chovendo, sério, espero pelo próximo. A beleza é singular, os detalhes do mármore, á água.. enfim. VÁ!

    Três vídeos aqui para vocês:

    https://www.facebook.com/guilhermead...type=3&theater
    Capillas del Marmol - Guilherme Adolf S. S. Flegler | Faceboo
    Capillas del Marmol - Guilherme Adolf S. S. Flegler | Faceboo

    O passeio não durou mais que 1hora eu acho.. é rápido, mas valeu muito.

    Voltamos pro atracadouro e ajudamos o Marcos a voltar pra pista. Levamos algumas coisas da moto dela na band, porque a subida era muito íngreme.

    Nos despedimos e seguimos pro sul, para dormirmos em Cochrane.

    Aqui nesse ponto, os amigos podem dar uma esticadinha até a fronteira com a Argentina, no Paso Los Antiguos. É uma estrada linda que margeia o Lago General Carrera por alguns despenhadeiros. É uma opção também pra quem deseja encontrar a Ruta 40.

    Um pouco mais de 30km, encontramos o famoso Rio Baker, considerado um dos melhores do mundo para a prática de rafting por conta de suas incríveis corredeiras. Existem muitos hotéis e empresas de turismo nesse trecho. Parece ser bem organizado. O rio é muito bonito, vale muitas fotos!



    Informação: desde Puerto Rio Tranquilo, não há mais asfalto, e nem previsão para pavimento.

    Chegamos em Cochrane já de noite. Mesmo tendo muito combustível no tanque, com receio do que encontraríamos pela frente, resolvi abastecer. Foram 30,040 litros, 17003 pesos, 566 pesos por litro e o odômetro marcava 10725,4km.

    Logo pegamos informação com o frentista e ficamos em um bom camping, porém não muito grande. Coordenadas -47.253020, -72.579176.

    Tinha cozinha pequena, energia, luz, banhos quentes e não foi caro, só não me recordo se foi 4000 ou 5000 pesos.

    Fizemos janta e fomos deitar.

    Tracklog adicionado. Deu uma duplicada em cima do último, porém não tem erro, é só ver onde tô relatando e ir acompanhando na linha do tempo do google earth.
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos -dsc_0132.jpg   -dsc_0155.jpg   -dsc_0162.jpg   -dsc_0178.jpg   -dsc_0200.jpg   -dsc_0218.jpg   -dsc_0207.jpg   -g0172897.jpg   -dsc_0249.jpg  
    Arquivos Anexos
    4X4 Brasil

  5. #53
    Usuário
    Entrada
    24/03/2016
    Local
    Praia Grande/SP
    Idade
    36
    Posts
    21
    Agradecimento: 1
    Incrível Guilherme!

    Que viagem dos sonhos. No aguardo da continuação...

  6. #54
    Demais !!!! acompanhando !!!! Parabéns Guilherme!!!

  7. #55
    Usuário Avatar de GuilhermeAdolf
    Entrada
    27/04/2013
    Local
    Cariacica/ES
    Idade
    28
    Posts
    253
    Agradecimentos: 15
    Valeu pessoal! Peço desculpas pela demora em relatar, mas prefiro fazer com mais tempo e calma pra ficar algo mais detalhado e com fotos mais instigantes. Abraços!

  8. #56
    Usuário
    Entrada
    20/09/2013
    Local
    Florianópolis/SC
    Idade
    48
    Posts
    44
    Agradecimentos: 0
    Legal, é meu sonho... Pior que nem Bandeirantes eu tenho, mais sonho por essas duas coisas.... kkkk Valeu amigo!

  9. #57
    Usuário Avatar de Ronaldex Rolando
    Entrada
    21/11/2015
    Local
    São Lourenço/MG
    Idade
    54
    Posts
    10
    Agradecimentos: 0
    passando para aprender e reforçar a vontade de fazer o mesmo itinerário.

  10. #58
    Usuário
    Entrada
    07/12/2009
    Local
    Resende/RJ
    Idade
    61
    Posts
    1,289
    Agradecimento: 1
    Parabéns pelo relato Guilherme, bem detalhado belas fotos e muitas dicas, fiz grande parte deste roteiro em 2010, alguns lugares não conheci ficou para a próxima, legal ter encontrado o Engels no caminho, Baiano gente boa ehehhe. Abraços.
    Carlos Feitosa.
    LAND CRUISER PRADO 2009
    EX - SW4 3.0 TD 2002

  11. #59
    Usuário Avatar de GuilhermeAdolf
    Entrada
    27/04/2013
    Local
    Cariacica/ES
    Idade
    28
    Posts
    253
    Agradecimentos: 15
    Noite tranquila, sem vento, frio moderado.

    Tomamos café com calma e saímos de Cochrane(pronuncia-se cocrêine) rumo novamente ao sul. Rumo Villa O'Higgins.

    Esse dia seria cansativo. Eram nada menos que 230km do mais puro rípio chileno e 1 balsa com apenas 2 horários no dia.

    Pois bem, pegamos novamente a ruta 7 e seguimos um bom trecho com um rípio razoável. Parece que em um pequeno trecho existe um contrato de 'manutenção'.


    Para andar no rípio eu usava 26 psi nos pneus, porém dava até pra usar menos, ficaria mais macio. O maior problema do rípio é o desgaste por cortes nos pneus. Os meus traseiros voltaram bastante judiados..

    Eu divido o rípio em 4 condições:
    rípio de qualquer condição + costelas de vaca = 30-40km/h mais que isso a band desmonta..
    rípio grosso = 50km/h
    rípio fino = 60km/h
    chão batido, pouco cascalho = 70km/h

    Essas eram as velocidades que eu descrevia com a minha band. Não que eu ficasse olhando o chão pra ver o que tinha. Era automático. Você que sabe sentir seu carro, percebe quando e quanto consegue desenvolver. Lembro todos os amigos que o rípio é traiçoeiro. Frear, fazer curvas ou pegar o 'acostamento' é complicado. Surpresas sempre acontecem. Me perdi na quantidade de saídas de traseira que tive com a band. Portanto, olho aberto sempre.. a patagônia, principalmente esse trecho da carretera, não é um bom lugar pra ter problemas.

    Saindo de Cochrane, nos afastamos do Campo de Gelo Patagônico Norte. Isso não significa menos frio.. muito pelo contrário, estávamos indo em direção ao início do Campo de Gelo Patagônico Sul, terceira maior concentração de gelo do planeta. Além de tudo isso, estávamos nos aproximando de uma área que sofre muita influência dos canais oceânicos. Um baita vento frio soprava ali.

    Nossa balsa tinha o primeiro horário às 12:00 horas, e depois só às 15:00. Segue horário da balsa.

    Como não conseguiríamos chegar pra pegar a primeira, decidimos tomar o desvio pela ruta x-904 e ir até Caleta Tortel, para conhecer e almoçar. É um pequeno desvio, menos que 20km.



    A estrada é muito bonita. A cidade mais incrível ainda.



    Caleta Tortel é uma cidade curiosa: não há ruas, a cidade se desenvolveu em torno do mar/degelo em cima de palafitas! Existe apenas um acesso e ele termina em uma praça com estacionamento. Depois é só andando! Muito curioso!



    Não é uma cidade com grande infra estrutura para turistas. Nós por ex não encontramos nenhum lugar aberto para comer, e eram apenas 1:30 da tarde.. Os albergues e hotéis estavam fechados pra temporada.





    Como não encontramos nada aberto, decidimos voltar, chegar no local da balsa e tentar cozinhar algo de forma rápida.

    Quando chegamos novamente no estacionamento, encontramos Engels e Ivana. Eles também estavam atrás de almoço e queriam ficar uma noite ali na cidade. Explicamos que não havia muita coisa funcionando, porém ficaram ali e nós seguimos até a balsa.

    Logo que chegamos, não mais que 5 min, Engels chegou também. Não encontraram nada agradável por lá. Preferiram seguir até Villa O'Higgins.



    A balsa era pequena, porém não completou a lotação. Essa balsa é gratuita, porém é por ordem de chegada.. na alta temporada deve ser meio complicado, então, cheguem cedo!



    Esse trecho é curto, não mais que meia hora de navegação. A balsa conta com uma pequena sala de espera e banheiros, mas não havia nada para comer.



    Chegamos em Rio Bravo e eram mais 100km até Villa O'Higgins. A ansiedade só aumentava para chegar ao fim da Carretera.

    Andava nesses últimos kms lembrando o tanto que eu olhei pelo google maps, street view, google earth.. fotos, relatos. Imaginando a carretera, imaginando a band ali. Me imaginando com um ponto no mapa e pensando na distância que estava de casa.. E agora, dirigindo por ela, tudo me parecia ao mesmo tempo estranho e familiar. Uma baita sensação.. Só estando lá pra sentir..



    Uma parada no Lago Cisnes, que tem uma linda visão.





    Mais alguns km que pareciam cada vez mais longos.



    Enfim, encontramos a cidade de Villa O'Higgins. Pequena como imaginava, mais simples do que previa. Casas de 1 ou 2 pavimentos, chaminés funcionando e ruas vazias.



    Sensação incrível de estar ali. 1 ano de preparação de viagem. Porém, o ponto final não era ali. A Ruta 7 - Carretera Austral terminava alguns km a frente, no Lago O'Higgins. Encontramos Engels e seguimos juntos até lá.

    Chegar no fim da Carretera realmente me deixou sem palavras. Não sabia bem como aceitar o fato de ter conseguido. Parece bobeira, mas deixar a família e amigos para ir até um lugar que tão poucos conheciam e que a grande maioria me perguntava: mas o que tem lá? o que há de especial lá? E você não saber bem como explicar o fascínio que tinha em querer estar ali, simplesmente dirigir até chegar nesse ponto.. puts..



    Passada a euforia do momento, do check in com o Spot, voltamos pra cidade. Estava esfriando muito rapidamente.

    Mesmo aparentando vazia, os hotéis, pousadas e cabanas estavam praticamente todos cheios. Haviam obras na cidade, muitos trabalhadores hospedados.

    Procuramos um lugar para comer também. Não havíamos almoçado naquele dia, estávamos apenas com barrinhas de cereal.. Após muita procura, uma senhora gentilmente se dispôs a fazer uma janta em sua casa. Enquanto ela fazia a comida, continuamos a procura. Engels encontrou uma cabana, nós uma hosteria muito boa. Preço um pouco salgado pra baixa temporada, mas havia wifi, banho quente e café da manhã. Muito boa e organizada. Foram 15mil pesos. Hosteria El Mosco, coordenadas -48.464672, -72.560831.

    Voltamos pra jantar, e mesmo com alguns cabelos na comida, estava muito boa kkkk

    Foi preparado arroz, bife, batata frita e salada. Com mais duas caixinhas de cerveja que eu e Engels compramos, desceu redondo

    Não me recordo do valor, mas foi algo muito barato.. não mais que 4000 pesos por pessoa..

    Enquanto comíamos, combinamos de ir tentar atravessar a fronteira pra Argentina pelo Paso Rio Mayer no outro dia pela manhã.

    Fomos pras hospedagens e passamos aquela noite com um bom sono, merecido sono.
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos -dsc_0946.jpg   -dsc_0949.jpg   -dsc_0953.jpg   -dscf6099.jpg   -dscf6105.jpg   -dsc_0297.jpg   -dsc_0310.jpg   -g0368872.jpg   -g0370262.jpg   -dsc_0318.jpg  

    -dsc_0274.jpg   -dsc_0947.jpg   -dsc_0262.jpg   -dsc_0939.jpg   -dsc_0937.jpg   -dsc_0944.jpg  

  12. #60
    Usuário
    Entrada
    26/06/2004
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    56
    Posts
    2,022
    Agradecimentos: 17
    Acho que a El Mosco é a melhor hosteria da cidade, fiquei lá no ano que fui a Carretra.
    Claro que tem o Deep Patagonian Lodge, mas esse é para os muiiiiito ricos.
    Gostei do cafe da manhã do El Mosko.
    E o preço continua o mesmo.

    Abç.
    Marcelo J. Manente

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Vitória -> Ushuaia e Carretera Austral - 02/16
    Por GuilhermeAdolf no fórum Planejamento
    Respostas: 36
    Última resposta: 14/03/2020, 22:52
  2. Informações sobre o Paso Rio Mayer (Entrada Mayer)
    Por GuilhermeAdolf no fórum Planejamento
    Respostas: 46
    Última resposta: 15/10/2018, 21:14
  3. Ushuaia - Torres del Paine - El Calafate - Carretera Austral
    Por ramalho-vitoria no fórum Relatos de Viagem
    Respostas: 251
    Última resposta: 01/03/2015, 17:16
  4. Ajuda! SP - Ushuaia - Carretera Austral Julho/2014
    Por Gabriel Rio no fórum Planejamento
    Respostas: 51
    Última resposta: 23/05/2014, 18:37
  5. Sabará - Ushuaia fev 2013 - Curitiba Ushuaia Carretera Austral 2013
    Por Joneswalker no fórum Relatos de Viagem
    Respostas: 25
    Última resposta: 22/03/2013, 12:39

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado

Change privacy settings Alterar definições de privacidade