x
Convex Datacenter
Página 1 de 3 123 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 12 de 32
  1. #1
    Usuário
    Entrada
    04/01/2014
    Local
    Brasília/DF
    Idade
    42
    Posts
    167
    Agradecimento: 1

    Relato: Noroeste da Argentina (NOA) e sudoeste da Bolívia (Reserva Avaroa e Uyuni)




    Foram 26 dias e aproximadamente 10.150Km com o Jacaré, nossa Pajero Full 4 portas, diesel, 2004.


    Este é o primeiro de uma série de posts. Traremos informações que julgamos relevantes para novos aventureiros – e, sim, famílias! Fotos. Relatos. Dados como preço do combustível. Quais cidades, estradas e vilas sugerimos visitar. Quais mapas sugerimos comprar. Quais equipamentos para levar. Que roupas. E assim por diante.

    Mais do que um relato voltado a nós, que viajamos, esta será uma série para incentivar novos viajantes e famílias. Para auxiliar com informações. Tudo isso sabendo, claro, de nossas limitações.


    Saímos de brasília-df no dia 28 de março de 2015. Valter (63), Carol (29) e eu (38), além, claro, do Jacaré (11).

    valter, carol, eu – e o jacaré ao fundo

    Carol não tinha qualquer experiência com esse tipo de viagem. Valter já rodou a américa latina inteira de carona, de ônibus, com sua antiga brasília e, mais recentemente, com seu Land Rover Defender 110. Eu sempre gostei de viajar. Porém detesto fazer turismo. Leia-se, ir pra Disney, Nova Iorque, Beto Carrero World, Águas Lindas e afins. Prefiro lugares onde há pessoas. Pessoas para compartilhar. Para trocar. Para aprender. Para vivenciar. Para sair de nossas bolhas. Para ver o mundo real. Tendo a preferir
    Jalapão-TO (vídeo de nossa viagem), Chapada Diamantina, vilarejos na beira da estrada, Ilha do Bananal, Xingu, periferia. E amo estrada. Eu costumava viajar sozinho para lugares como Irã, Síria, Turquia, Líbano. Estive no Irã durante as eleições presidenciais de 2009. Participei das manifestações. Fotografei e documentei aqui no ViaFoCo (em inglês). Gosto de conhecer culturas, comidas, religiões e pessoas. Gosto de aprender com gente simples.


    Como de costume, fizemos muitos estudos antes de sair. Valter e eu somos aficionados por mapas. Devoramos vários.

    mapa NOA argentina com relevo montanhoso

    Estes ao lado foram sem dúvida os melhores. Compramos num posto de gasolina na ARG. Tem por toda parte. Gostei muito porque possuem mais detalhes. Como são divididos em duas partes, Noroeste da Argentina (NOA) Norte e Noroeste da Argentina (NOA) Sul, a escala era maior e, portanto, os detalhes também. Mas o que mais me satisfez foi o fato de o mapa misturar estradas com relevo montanhoso. Isso é essencial, principalmente na região NOA, onde é possível ir de um ponto a outro pelo plano, ou atravessando uma enorme cadeia montanhosa. É essencial saber se estamos subindo, descendo, cruzando ou percorrendo ao redor de uma grande cadeia montanhosa que pode estar 1.000m a 2.000m mais alta do que a estrada onde estamos transitando. Saber isso faz uma diferença enorme. Porque o tempo de viagem é outro. As dificuldades, também. E, claro, as lindas paisagens.


    Antes, tínhamos comprado estes outros (vermelhos). São bons também. Mas pecaram, no meu ver, por não possuírem qualquer indicação de relevo – o que, nesta região montanhosa, é essencial.


    mapas sem relevo montanhoso

    Escolhemos fazer uma rota não muito usual. Decidimos conhecer o extremo oeste do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, antes de entrar na argentina. Foz do Iguaçu não estava nos planos – mas Carol quis porque quis ir; então demos uma boa desviada, visitamos e voltamos pra rota original, pra contornar a “perninha” da argentina por fora, seguindo pelo extremo oeste da Terra Brasilis.


    No primeiro dia descemos de brasília-df paramartinópolis-SP. Foram uns 1.000Km. Nada extraordinário.


    No segundo dia rodamos mais 1.000Km, de martinópolis-SP, para lindoeste-PR.


    névoa ao amanhecer (lindoeste-PR)
    No terceiro dia, fomos de lindoeste-PR, paraDos de Mayo, na argentina. Rodamos apenas 300Km. Foi lindo, lindo, lindo!!


    Casinhas de madeira, estilo antigo, com influência da imigração europeia. Muitos morros. Uma névoa lindíssima ao amanhecer (foto ao lado). Em praticamente todas as casinhas, famílias sentadas na varanda tomando chimarrão. Compramos nossa cuia e entramos no ritmo local. Delícia aquele amarginho! Fizemos a travessia do brasil para a argentina de balsa, cruzando um rio, pela fronteira chamada El Soberbio (Porto Soberbo é como é chamada no brasil). Foi bem pitoresto. Compramos pesos argetinos do oficial do posto de imigração brasileiro.

    extremo oeste do brasilbalsa entrando na ARG – Paso El Soberbio
    No quarto dia, saímos de Dos de Mayo e seguimos até Las Breñas. Foram 750Km pelos “chacos” argentinos. A província de Resistência é horrível. Feia. Passamos pelos Rios Paraná e Uruguai.


    No quinto dia, saímos de Las Breñas e acabamos chegando, aproximadamente 1,5h antes do pôr-do-sol, num lugar, este sim, incrivelmente soberbo!!! Um lugarejo no topo da montanha, chamado Portezuelo. Rodamos 600Km neste dia.


    Subimos de 300m de altitude para 2.000m em aproximadamente 2h. Antes de iniciarmos a subida, paramos no posto de combustível YPF Fernandez. Havia muitos motoqueiros e filas de carro para abastecer. Era véspera de feriado. Compramos os mapas vermelhos da foto acima e encontramos um brasileiro, bahiano, radicado na argentina havia mais de 10 anos. Falava português (baianês) com sotaque dos hermanos. Uma figura!! Muitos postos de combustível na argentina possuem máquinas de água quente, pra abastecermos as cuias pra fazer chimarrão / mate.

    máquina de água quente p/ mate

    Rodamos por montanhas e pastagens montanhosas, com vacas, cabras e coelhos selvagens, por estradinhas de terra, num lugar bem pitoresco e ermo. Avistamos a
    Hostería de montaña Polo Giménez – Cuesta del Portezuelo, do dono Maxi, um cara bem bacana. Valter e Carol queriam continuar, porque logo abaixo da montanha, aos nossos pés, se encontrava Catamarca, que seria, de fato, o marco inicial da viagem – no extremo sul do noroeste da argentina (NOA).

    a caminho da hostería Polo Giméneza caminho da hostería Polo Giméneza caminho da hostería Polo Giménezcarol, eu e valter

    Insisti para pararmos o Jacaré e darmos uma espiada.


    Ficamos deslumbrados. Que vista incrível!


    Aos nossos pés ficava Catamarca. Entre nós e ela, a famosa Cuesta de El Portezuelo. Uma estradinha de asfalto, super sinuosa, com curvas em “U” e já uns cactus na paisagem. Mas esta parte fica pro próximo post.

    hostería Polo Giménezvalter e os dogs da hosteríadog na hostería e vista incrívelcôndorCatamarca abaixo e o Sierro de Ambato c/ 4.552m de altitude à nossa frente
    Descemos do carro e quando nos deparamos com a vista,Catamarca estava lá embaixo, e uma cadeia montanhosa gigantesca do outro lado, à nossa frente. Ficamos deslumbrados. Um côndor sobrevoou o terraço da hostería. Magestoso. Enorme. Resolvemos nos hospedar lá. Foi um luxo, se comparado com os hoteizinhos de beira de estrada – muito simples e aconchegantes – nos quais vínhamos nos hospedando no brasil.

    Os relatos estão sendo feitos no meu Blog: ViaFoCo - https://viafoco.wordpress.com/

    O primeiro (este acima) está aqui: https://viafoco.wordpress.com/2015/0...e-4x4-parte-1/

    Sugestões e críticas são bem-vindas!

    []s


    Piotrek
    Vendo minha Pajero Full TDI 3.2 HPE 4p BF Goodrich AT 2005
    Brasília-DF

  2. #2
    Usuário
    Entrada
    20/07/2015
    Local
    Rio de Janeiro/RJ
    Idade
    27
    Posts
    2
    Agradecimentos: 0
    Belo relato, vou visitar seu blog!
    Parabéns pela aventura!

    Quanto a viatura, algum contratempo durante a viagem?

  3. #3
    Usuário Avatar de José Paschoal Neto
    Entrada
    09/01/2013
    Local
    Osasco/SP
    Idade
    37
    Posts
    81
    Agradecimentos: 0
    Bom dia...

    Parabéns....

    Abraços...
    José Paschoal Neto
    Pajero TR4 - Original
    Willys - 1983 - Branco


  4. #4
    Usuário
    Entrada
    04/01/2014
    Local
    Brasília/DF
    Idade
    42
    Posts
    167
    Agradecimento: 1
    Aí vai o relato dos dias 6-7

    Acordamos com o raiar do sol entrando pelas amplas janelas de vidro da Hostería Polo Gimenez, em Portezuelo.

    Fomos para a varanda, no mirante, apreciar aquele lindo amanhecer. Monte Ambato (5.500m) à nossa frente.

    Hostería Polo Gimenez

    Café da manhã com doce de leite – uma delícia. Isso porque não gosto de doce de leite. Mas estava divino!!

    Trocamos Reais por Pesos com o dono da Hostería na noite anterior – que todo ano visita Florianópolis. Ele nos deu dicas sobre NOA e sugeriu que fôssemos até Antofagasta de la Sierra, que não estava em nossos planos iniciais.

    Vimos fotos em livros dele. Achamos incrível. Passaríamos da paisagem verde, para paisagem com cactos, depois arbustos e aí deserto completo. Ficamos empolgados. Poderíamos avistar vicuñas, um camelício das altitudes Andinas, protegido por lei. Estava decidido: sairíamos da rota inicial para conhecer esse lugar diferente.

    Iniciamos a descida da Cuesta de Portezuelo. Asfaltada. Cheia de curvas negativas. Linda vista! Paramos diversas vezes para fotos e para mirar os cactos já aparecendo na paisagem.


    já viram placa com curva negativa?

    Decidimos não parar em Catamarca, que ficava logo abaixo da Cuesta. Nosso foco na viagem era a naturaleza, os animais, montanhas, comidas típicas, habitantes locais.

    Seguimos norte pela Ruta 1. Paramos em Vila Las Pirquitas, para um piquenique na beira do rio.


    parada pra almoçar na beira do rio, próx. Las Pirquitas

    Passamos por La Puerta até El Bolsón, por asfalto. Daí em diante, seguimos por terra.

    A região de Las Chacritas, com morros, pastagens, casas de adobe (tijolo de barro), placas solares fotovoltaicas para geração de energia elétrica, foi uma passagem lindíssima!! Paramos numa casinha na beira da estrada porque avistamos alguma macieiras. Batemos palmas e conversamos com o morador local – não foi fácil compreendê-lo, devido ao seu sotaque bem carregado. Ele gentilmente nos autorizou a colher algumas maçãs. Na verdade, ele mesmo trepou nas macieiras e colheu frutas até encher uma sacola – apesar de eu já ter dito listo (pronto, está bom) por diversas vezes.


    Las Chacritas

    Seguimos. Curtimos a paisagem. Só nós. Não passava veículo algum. Talvez uns 3 durante o percurso inteiro. Depois de passar por Alumbreras, fomos para uma sequência charmosa de vilas: Buena Vista, El Lindero e mais umas três outras.

    Dalí seria possível seguir por uma cuesta para sair na Ruta 38, que seguiria sentido norte para Tafí del Valle. Essa era nossa ideia inicial. Mas fomos convencidos pelo dono da Hostería Polo Giménez a seguir para o noroeste (Antofagasta de La Sierra) ao invés de para o nordeste (Tafí del Valle).
    Mas já era final de dia e dormimos em Buena Vista. De fato, havia vista magnífica para o Aconquija (5.500m) todo nevado no topo. Estávamos bem perto dele. Nesse dia eu completava 38 anos de vida. Teve bolinho de limão no hotel.




    No dia seguinte retornamos um pouquinho. No raiar do sol vimos flores, águias e cores lindas.




    Valter lavando maçãs colhidas em Las Chacritas


    Aconquija ao fundo


    Em seguida passamos pela lindíssima (!!!!) Cuesta La Chilcha, com profundos e verdes vales, côndores plainando soberbos e alguns cactos – também por estrada de chão, mas muito boa.



    carro pequenino no canto esquerdo






    estrada muito sinuosa

    cactos

    Passamos pela feia Andalgalá e seguimos em direção oeste até Belén, passando antes pela Cuesta de Belén.

    Algumas serpentes atravessando a estrada – comum em lugar com certa aridez.




    flores e cobras no caminho Impressionante como as estradas argentinas são bem sinalizadas. Muitas placas sobre rodagem, mas também, e para nosso deleite, várias placas sobre pontos turísticos e/ou de interesse ou informativos. Como os nomes das serras pelas quais passávamos, os tipos de animais silvestres na área, os parques, as altitudes, e assim por diante.

    Paramos em Belén, onde fizemos outro piquenique – na praça central. Costumávamos comprar sucos, frutas, pães, alfajores, geléias com frutas muito diferentes locais. É uma forma bacana de conhecer os sabores locais, economizar dinheiro e desfrutar dos locais públicos e ao ar livre. Tinham uns motoqueiros argentinos fazendo o mesmo; um baita piquenique na praça central, arborizada e agradável. Há posto de combustível em Belén.




    Seguimos norte até El Eje, agora por asfalto, pela famosa Ruta 40!! Há um pequeno posto de combustível no trevo de El Eje.



    Ruta 40


    De El Eje seguimos por 26Km por estrada de chão até Villa Vil, um vilarejo no início das montanhas. Chegamos no início do escurecer. Demos carona para uma jovem mãe com filho de colo e a avó deste. Em Villa Vil elas logo nos indicaram uma casinha que vende hojas de coca. Compramos 10 pesos, que deu um saquinho bom que rendeu quase que a viagem inteira. O sabor é esquisito e levemente amargo no início. A saliva que vai formando é incômoda, mas logo se acostuma – e é melhor do que ter dor de cabeça.







    compramos as primeiras folhas de coca Dormimos na Hostería Municipal.





    Nosso trajeto foi este aqui abaixo – com cidades e vilas circuladas:




    Portezuelo – Catamarca – Chacritas – Aconquija – Buena Vista – Cuesta la Chilca – Cuesta de Belén – Belén – Vila Vil

    O original está aqui no Blog ViaFoCo: https://viafoco.wordpress.com/2015/0...ste-argentina/

    []s
    Piotrek
    Vendo minha Pajero Full TDI 3.2 HPE 4p BF Goodrich AT 2005
    Brasília-DF

  5. #5
    Usuário Avatar de xexelo
    Entrada
    26/06/2004
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    54
    Posts
    1,935
    Agradecimentos: 11
    Acompanhando.
    Marcelo J. Manente
    Ranger 2.5 CD 4x4 Diesel 01

  6. #6
    Usuário Avatar de Rennó
    Entrada
    02/04/2014
    Local
    Poços de Caldas/MG
    Idade
    46
    Posts
    68
    Agradecimentos: 0
    Show de relato...

    Acompanhando.
    _____________________________
    S10 LTZ 2.5 Flex 4x4
    Ex - S10 Executive CD 4x4 2.8

  7. #7
    Usuário
    Entrada
    04/01/2014
    Local
    Brasília/DF
    Idade
    42
    Posts
    167
    Agradecimento: 1
    O Titanium, de Brasília, me perguntou neste fórum de planejamento (http://www.4x4brasil.com.br/forum/pl...-de-sw4-4.html) se eu planilhei a viagem:

    citando Titanium:

    -----

    Excelente Piotrek!

    Você planilhou a viagem?
    - KMs rodados
    - Litros de diesel gastos
    - Custo com diesel
    - Custo com Hotel
    - etc..

    Se puder compartilhar (mesmo que seja por MP), agradeço!

    Abraços



    PU4DMS
    Discovery 2, Facelift, TD5, automática... por enquanto, original - a CHUMBINHO.
    Ex: Band CD - Lendinha.
    ------

    Sim, anotamos quase tudo!

    Rodamos aproximadamente 10.150Km, partindo de Brasília.

    A Pajero Full fez uma média absurdamente constante, de 10Km/litro. Teve uma vez que fez 9,5km/litro e umas 2-3 vezes que fez mais de 11Km/litro.

    Portanto, gastamos aproximadamente 1.015 litros de diesel S500 - e umas poucas vezes S1500 na Bolívia.

    O diesel está com o preço pau a pau com o do Brasil. Na Argentina está na casa dos R$ 3/litro. Na Bolívia, está mais barato, mas o preço oficial, com base em lei, é 3x mais caro para carros com placa de fora da Bolívia - o que achamos correto, se fosse para carros de fora da América Latina, já que o poder aquisitivo dos europeus e estadosunidenses é substancialmente maior do que o nosso; mas para nós, do Mercosul ou do cone sul, não achamos que seja uma política inteligente, porque afasta muitos viajantes que poderiam gastar muita grana com alimentação, hospedagem, suvenirs e assim por diante. Portanto, é uma política tola. Além disso, pelo menos em 80% das vezes que íamos abastecer o frentista vinha com a desculpa de que a pessoa responsável por assinar o documento (precisa-se preencher um formulário específico para abastecer veículos estrangeiros) iria demorar uns 10 min. pra chegar. Então eles perguntavam se queríamos aguardar ou se gostaríamos de abastecer pelo dobro - e não pelo triplo, que é o preço oficial. Ou seja, a grana que aparecia na bomba iria pro posto de combustível, e a outra parte iria pro bolso deles.... eu ficava P da vida com isso!!! Acho um tremendo absurdo. Num dia percorremos mais de 1 hora de posto em posto, pra tentar abastecer da forma oficial.

    Voltando ao assunto preço do diesel na Bolívia, com o preço 3x acima do praticado aos locais, o preço final fica ligeiramente acima de R$ 3 o litro.

    Sobre hospedagem, costumávamos dar prioridade para casas de família ou hosterías que se assemelhassem a casa de família - tanto pelo aconchego, como pelo preço.

    Nos posts vamos colocando os preços pagos.

    []s
    Piotrek
    Vendo minha Pajero Full TDI 3.2 HPE 4p BF Goodrich AT 2005
    Brasília-DF

  8. #8
    Usuário Avatar de titanium
    Entrada
    16/07/2009
    Local
    ---/DF
    Posts
    3,510
    Agradecimentos: 52
    Citação Postado originalmente por Piotrek Ver Post
    O Titanium, de Brasília, me perguntou neste fórum de planejamento (http://www.4x4brasil.com.br/forum/pl...-de-sw4-4.html) se eu planilhei a viagem:

    citando Titanium:

    -----

    Excelente Piotrek!

    Você planilhou a viagem?
    - KMs rodados
    - Litros de diesel gastos
    - Custo com diesel
    - Custo com Hotel
    - etc..

    Se puder compartilhar (mesmo que seja por MP), agradeço!

    Abraços



    PU4DMS
    Discovery 2, Facelift, TD5, automática... por enquanto, original - a CHUMBINHO.
    Ex: Band CD - Lendinha.

    ------

    Sim, anotamos quase tudo!

    Rodamos aproximadamente 10.150Km, partindo de Brasília.

    A Pajero Full fez uma média absurdamente constante, de 10Km/litro. Teve uma vez que fez 9,5km/litro e umas 2-3 vezes que fez mais de 11Km/litro.

    Portanto, gastamos aproximadamente 1.015 litros de diesel S500 - e umas poucas vezes S1500 na Bolívia.

    O diesel está com o preço pau a pau com o do Brasil. Na Argentina está na casa dos R$ 3/litro. Na Bolívia, está mais barato, mas o preço oficial, com base em lei, é 3x mais caro para carros com placa de fora da Bolívia - o que achamos correto, se fosse para carros de fora da América Latina, já que o poder aquisitivo dos europeus e estadosunidenses é substancialmente maior do que o nosso; mas para nós, do Mercosul ou do cone sul, não achamos que seja uma política inteligente, porque afasta muitos viajantes que poderiam gastar muita grana com alimentação, hospedagem, suvenirs e assim por diante. Portanto, é uma política tola. Além disso, pelo menos em 80% das vezes que íamos abastecer o frentista vinha com a desculpa de que a pessoa responsável por assinar o documento (precisa-se preencher um formulário específico para abastecer veículos estrangeiros) iria demorar uns 10 min. pra chegar. Então eles perguntavam se queríamos aguardar ou se gostaríamos de abastecer pelo dobro - e não pelo triplo, que é o preço oficial. Ou seja, a grana que aparecia na bomba iria pro posto de combustível, e a outra parte iria pro bolso deles.... eu ficava P da vida com isso!!! Acho um tremendo absurdo. Num dia percorremos mais de 1 hora de posto em posto, pra tentar abastecer da forma oficial.

    Voltando ao assunto preço do diesel na Bolívia, com o preço 3x acima do praticado aos locais, o preço final fica ligeiramente acima de R$ 3 o litro.

    Sobre hospedagem, costumávamos dar prioridade para casas de família ou hosterías que se assemelhassem a casa de família - tanto pelo aconchego, como pelo preço.

    Nos posts vamos colocando os preços pagos.

    []s

    Beleza Piotrek!
    Muito obrigado pelo retorno!

    Essa situação na Bolívia é desconfortável... na verdade algumas questões me deixam pensativos em viajar pela america latina.... os policiais querendo propina e a "malandragem" com os turistas por parte de alguns "mal elementos".

    Mas Tenho muita vontade de viajar pela América Latina, mas por enquanto estou preparando a família em viagens menores aqui no Brasil mesmo.
    Quando adquirirmos experiência de longas viagens em estrada e a condição financeira permitir, faremos essas expedições.

    Só para explicar um pouco mais o raciocínio... fazer viagens longas exige muita experiência, por mais que alguns possam não se dar conta disso... especialmente quando é com mulher e filhos... O desconforto de estar "longe de casa" é grande e nem todos lidam bem com isso de início.

    Mas enfim, quero muito viajar mas por enquanto apenas planos.


    Muito bacana seus relatos e fotos!
    Siga postando que nós estamos gostando e anotando as informações ajudar em nosso planejamento!
    rsrsrsrsr





    Abraços!
    --
    Viajar é bom e necessário!

  9. #9
    Usuário
    Entrada
    23/02/2012
    Local
    sao paulo/SP
    Posts
    1,801
    Agradecimentos: 9
    Bela viagem Piotrek! compartilho com vcs esse encanto pelo noroeste Argentino, tao perto, belo e acessivel praticamente

    por qualquer tipo de veiculo, parabens pelas fotos inspiradoras! o efeito colateral agora [meu caso...]e ficar fuçando

    os mapas e sonhando com as rotas e a vontade voltar pra la mais uma vez hehehe!


    Quanto a Bolivia, triste dizer isso, afinal se trata de um belo pais com uma cultura e folclore unicos, mas tenho

    acompanhado os amigos que viajam bastante de moto e todos acham que nao e hora de incluir a Bolivia

    nos roteiros lamentavelmente. a dois anos um conhecido meu passou um perrengue desses, foi agredido

    covardemente e so se safou porque tinha uma outra chave escondida no paralama da gs.

    Titanium, vc esta certo, quanto mais se viaja, mais se aprende, mas saindo de casa com tudo ajeitadinho, carro,

    grana, documentos etc, agindo sempre com educaçao e bom senso, dificilmente algo dara errado e te digo uma

    coisa, vc nunca mais sera o mesmo hehehe e so começar e vira uma coceira... que ataca ao menos uma vez por ano!

    ...e nao tem vacina que resolva!

    abraçoss!
    4X4 Brasil

  10. #10
    Usuário Avatar de titanium
    Entrada
    16/07/2009
    Local
    ---/DF
    Posts
    3,510
    Agradecimentos: 52
    Citação Postado originalmente por Meccano Ver Post
    Bela viagem Piotrek! compartilho com vcs esse encanto pelo noroeste Argentino, tao perto, belo e acessivel praticamente

    por qualquer tipo de veiculo, parabens pelas fotos inspiradoras! o efeito colateral agora [meu caso...]e ficar fuçando

    os mapas e sonhando com as rotas e a vontade voltar pra la mais uma vez hehehe!


    Quanto a Bolivia, triste dizer isso, afinal se trata de um belo pais com uma cultura e folclore unicos, mas tenho

    acompanhado os amigos que viajam bastante de moto e todos acham que nao e hora de incluir a Bolivia

    nos roteiros lamentavelmente. a dois anos um conhecido meu passou um perrengue desses, foi agredido

    covardemente e so se safou porque tinha uma outra chave escondida no paralama da gs.

    Titanium, vc esta certo, quanto mais se viaja, mais se aprende, mas saindo de casa com tudo ajeitadinho, carro,

    grana, documentos etc, agindo sempre com educaçao e bom senso, dificilmente algo dara errado e te digo uma

    coisa, vc nunca mais sera o mesmo hehehe e so começar e vira uma coceira... que ataca ao menos uma vez por ano!

    ...e nao tem vacina que resolva!

    abraçoss!

    Salve salve Meccano!
    Eu lembro desse relato do seu amigo motociclista que se salvou graças a chave escondida!
    Compartilho esse relato nas rodas de amigos jipeiros/expedicionários para que tomem cuidados ao planejar uma viagem, em especial aquelas que vão incluir a bolívia no roteiro.

    Mas é engraçado...
    Ao mesmo tempo que vejo relatos semelhantes a este que aconteceu com seu amigo, vejo amigos de são paulo que deram uma boa explorada na Bolívia e nada lhes ocorreu. (QUE BOM!!)

    De toda forma, ainda prefiro tomar cuidado com a Bolívia e com a Venezuela.

    ..

    Em relação à Coceira expedicionária eu já sinto ela... a mulher já está com coceira leve, meu filho mais velho foi "picado" há pouco e já começa a sentir incomodo... minha filha mais nova ainda está longe....

    Com viagens pequenas eu pretendo ir acostumando eles a curtir a estrada, a paisagem... a apreciar o "Novo" que se anuncia a cada virada de curva na estrada... a apreciar cada Ar que respiramos à medida que nos deslocamos... a admirar e a respeitar a cultura do povo que vamos conhecendo pelo meio do caminho... a deliciar com a comida regional.. e principalmente: verificar quais itens de conforto mínimo são necessários para cada um dos membros da família.

    Ex: minha esposa necessita de um banho quente; eu preciso de um banheiro! rsrsrs; meu filho gosta que vá outras crianças e de jogos onde todos jogam (tipo WAR, UNO, etc), minha filha eu ainda não descobri o que para ela é "item de essencial/conforto" em uma viagem...

    ..

    Mas você falou TUDO: o importante é colocar o pé na estrada e Viver a Vida!



    Simbora!



    Abração a todos!
    4X4 Brasil
    --
    Viajar é bom e necessário!

  11. #11
    Usuário Avatar de xexelo
    Entrada
    26/06/2004
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    54
    Posts
    1,935
    Agradecimentos: 11

    Dolar na Argentina.

    Galera,

    Mesmo com essa alta absurda do dólar no Brasil ainda está muito bom levar dólares para a Argentina.
    O dolar blue (cambistas - arbolitos) está a Ar$ 14,15 por U$ 1,00.

    Fazendo as contas:
    Para comprar U$ 1.000,00 (em Curitiba) paga-se R$ 3.700,00
    Com U$ 1.000,00 vc vai comprar AR$ 14.150,00.
    Fazendo a conversão do Peso para o Real é como se vc tivesse levado + - R$ 5.375,00 ou seja R$ 1.675,00 a mais. Isso dá quase 46% a mais de poder de compra na terra dos hermanos.

    Pensem nisso ao viajar.

    Abraços.
    Marcelo J. Manente
    Ranger 2.5 CD 4x4 Diesel 01

  12. #12
    Usuário Avatar de xexelo
    Entrada
    26/06/2004
    Local
    Curitiba/PR
    Idade
    54
    Posts
    1,935
    Agradecimentos: 11
    Piotrek,

    Manda logo o resto do relato por favor, quero ver mais belas fotos para me inspirar.
    Abraço.
    Marcelo J. Manente
    Ranger 2.5 CD 4x4 Diesel 01

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Respostas: 14
    Última resposta: 11/12/2015, 14:54
  2. Relato de Viagem: norte e noroeste da Argentina 2
    Por iwakura no fórum Relatos de Viagem
    Respostas: 51
    Última resposta: 12/09/2015, 18:30
  3. Respostas: 32
    Última resposta: 20/07/2015, 18:25
  4. Respostas: 962
    Última resposta: 21/12/2011, 00:00
  5. Respostas: 151
    Última resposta: 06/03/2010, 13:27

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado