x
Convex Datacenter
Página 1 de 5 12345 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 12 de 54
  1. #1
    Usuário Avatar de Mauricio Rossetto
    Entrada
    05/07/2006
    Local
    Itatiaia/RJ
    Idade
    52
    Posts
    500
    Agradecimentos: 2

    Fadiga De Material




    Amigos, resolvi abrir esse tópco para alertar um problema que pode trazer muita dor de cabeça (se sobrar cabeça): Fadiga do material. Sabemos que nossos jipes já estão virando velhos guerreiros e temos que começar a nos preocupar além do que dá defeito (que não é pouco) começar a trocar itens de segurança mesmo que pareçam em bom estado. Vejam o que me aconteceu:
    Fui do Rio pra São Paulo, numa média horária boa pro jipe tentando manter os 110Km/h e cheguei direto na empresa, trabalhei e a noite fui para o hotel. Antes de chegar ao hotel, resolvi parar no posto de gasolina a 100 metros do hotel para abastecer de GNV então entrei no posto e manobrando para encostar na bomba ouvi um estalo forte na frente do carro, encostei na bomba normalmente e sai do carro para ver o que poderia ser o estalo. Andei com o carro assim (vejam as fotos) até o hotel com o pneu arrastando na lataria e torcendo para a mola não pular pra fora, onde na manhã seguinte resolvi o problema com uma corda que me permitiu chegar a uma oficina próximo a empresa que trabalho, onde deixei o carro até conseguir novas peças. Liguei para A Sarancar que enviou o material por motoboy. Não preciso dizer que troquei os dois lados, pois se quebrou um lado o outro não ia faltar muito.
    Mas quando agente "se dá por si", percebe que isso tinha tudo para quebrar com eu a 110 Km/h ou andando no transito, enfim, quebrou quando eu estava parado, manobrando! Não é muita sorte? Deus nos guarde....
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Fadiga De Material-09-05-07_0653.jpg   Fadiga De Material-09-05-07_0654.jpg   Fadiga De Material-09-05-07_0655.jpg   Fadiga De Material-09-05-07_0715.jpg   Fadiga De Material-09-05-07_0716.jpg  

  2. #2
    Usuário Avatar de Mauricio Rossetto
    Entrada
    05/07/2006
    Local
    Itatiaia/RJ
    Idade
    52
    Posts
    500
    Agradecimentos: 2
    A peça que quebrou se chama: eixo da bandeja inferior, conforme o manual abaixo.
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Fadiga De Material-g4_12.jpg   Fadiga De Material-g4_14.jpg  
    4X4 Brasil

  3. #3
    Usuário Avatar de robertofs
    Entrada
    17/10/2005
    Local
    Goiânia/GO
    Idade
    46
    Posts
    377
    Agradecimentos: 0
    Muito válido esse tópico.

    Eu também tenho um relato. Um amigo meu estava andando tranquilamente com seu Niva, quando de repente só sentiu um tranco e a traseira do carro pulando, fazendo com que ele perdesse o controle e, por sorte, acabou batendo na guia do lado direito, o que fez o Niva tombar para a direita. Graças a Deus, ele não teve nada.

    Bom, depois do susto, identificamos a causa. O tirando inferior esquerdo do diferencial quebrou na conexão dianteira, e ao bater no asfalto o mesmo foi calçado, fazendo com que o diferencial fosse girado para trás, quebrando outros tirantes, flange do diferencial, planetárias barra panhard.

    Daí fomos ver o tirante e a conexão. Percebemos que o tirante é achatado nas extremidades, e através de um furo nesse achatamento é inserido a conexão, ou olhal como alguns dizem. Daí um fio de solda fecha a extremidade mais externa do tirante à conexão, mas no lado oposto, ou seja, mais interno, são feitos apenas dois pontos de solda. Como no lado mais interno não é fechado completamente, o que permite, inclusive, a entrada de água, o que pode ocasionar oxidação da peça em um ponto crítico.

    Seguem algumas fotos.

    []'s
    Roberto França
    Goiânia-GO.
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Fadiga De Material-conexao_ou_olhal.jpg   Fadiga De Material-tirante_rompido.jpg   Fadiga De Material-tirante_que_nao_se_rompeu.jpg   Fadiga De Material-tirantes_superiores_tambem_quebrados_com_o_impacto.jpg   Fadiga De Material-planetaria_quebrada_pelo_impacto.jpg  

  4. #4
    Usuário Avatar de Mauricio Rossetto
    Entrada
    05/07/2006
    Local
    Itatiaia/RJ
    Idade
    52
    Posts
    500
    Agradecimentos: 2
    Roberto, um dos tirantes (externo - esquerdo) já me quebrou também logo após passar por um quebra molas, ouvi um ferro arrastando no chão e parei. Como estava bem devagar não aconteceu um acidente.

  5. #5
    Como escreveu o Maurício, a maioria dos Nivas que "moram" no Brasil já tem mais de 16 anos de idade e de uso, muitas vezes intenso e próximo aos limites. Isto, obviamente, é um dos motivos destas quebras, embora não o único.
    O ideal é que, de tempos em tempos, seja feito um check-up detalhado dos itens de segurança, tal como suspensão, freios, etc... É bom também que, ao dirigir, tenhamos sempre os nossos ouvidos atentos. Habituados que estamos a dirigir o carro, deveríamos perceber ruídos e comportamentos anormais. Recentemente, percebi que a direção de meu Niva parecia estranha. Prestando mais atenção, notei que a coluna de direção parecia ter uma folga excessiva, bem maior do que a folga normal. Levei o Niva ao Wilson, e ele imediatamente diagnosticou a quebra de um suporte da coluna de direção. Segundo ele, este problema ocorre com relativa freqüência, e foi de fácil solução, sendo necessário apenas retirar a coluna e mandar soldar o suporte. Ele também me disse que, embora a sensação ao dirigir o carro fosse desagradável, não havia perigo imediato, podendo o conserto ser feito com calma, de forma programada.

    Voltando ao exame periódico do carro: muitas vezes, o Wilson, ao executar algum serviço em meu Niva, percebe algum problema iminente (coxim gasto ou trincado, alguma peça solta ou trincada, por ex.) e me avisa, perguntando se pode resolver o problema, trocando a peça ou consertando-a. Resumindo: façam com que seus mecânicos sejam seus aliados, peçam que, ao executarem serviços específicos em seus Nivas, eles procurem observar eventuais problemas futuros, para que estes possam ser resolvidos ANTES de ocorrer. Nem sempre estes problemas podem ser detectados com antecedência, surpresas poderão acontecer, mas cabe a nós tentar reduzir as possibilidades de estas surpresas ocorrerem.

    [ ]s
    Gil Roberto
    Niva 95 - "SUVdesenvolvido"
    http://www.4x4brasil.com.br/forum/album.php?albumid=204

  6. #6
    Usuário Avatar de GARCIA/SP
    Entrada
    20/02/2006
    Local
    Interior de SP/SP
    Idade
    56
    Posts
    1,075
    Agradecimentos: 0
    Citação Postado originalmente por Girti Ver Post
    Como escreveu o Maurício, a maioria dos Nivas que "moram" no Brasil já tem mais de 16 anos de idade e de uso, muitas vezes intenso e próximo aos limites. Isto, obviamente, é um dos motivos destas quebras, embora não o único.
    O ideal é que, de tempos em tempos, seja feito um check-up detalhado dos itens de segurança, tal como suspensão, freios, etc... É bom também que, ao dirigir, tenhamos sempre os nossos ouvidos atentos. Habituados que estamos a dirigir o carro, deveríamos perceber ruídos e comportamentos anormais. Recentemente, percebi que a direção de meu Niva parecia estranha. Prestando mais atenção, notei que a coluna de direção parecia ter uma folga excessiva, bem maior do que a folga normal. Levei o Niva ao Wilson, e ele imediatamente diagnosticou a quebra de um suporte da coluna de direção. Segundo ele, este problema ocorre com relativa freqüência, e foi de fácil solução, sendo necessário apenas retirar a coluna e mandar soldar o suporte. Ele também me disse que, embora a sensação ao dirigir o carro fosse desagradável, não havia perigo imediato, podendo o conserto ser feito com calma, de forma programada.

    Voltando ao exame periódico do carro: muitas vezes, o Wilson, ao executar algum serviço em meu Niva, percebe algum problema iminente (coxim gasto ou trincado, alguma peça solta ou trincada, por ex.) e me avisa, perguntando se pode resolver o problema, trocando a peça ou consertando-a. Resumindo: façam com que seus mecânicos sejam seus aliados, peçam que, ao executarem serviços específicos em seus Nivas, eles procurem observar eventuais problemas futuros, para que estes possam ser resolvidos ANTES de ocorrer. Nem sempre estes problemas podem ser detectados com antecedência, surpresas poderão acontecer, mas cabe a nós tentar reduzir as possibilidades de estas surpresas ocorrerem.

    [ ]s
    Gil,

    Excelente seu depoimento...conciso, consciente...perfeito! Quem, como nós, é proprietário de um veículo com características diferenciadas e ímpares, tem, como obrigação, tentar se antecipar aos problemas.
    Como diz o velho chavão: " Prevenir é melhor - e mais barato -do que remediar".
    Fazer do mecânico de confiança um aliado e parceiro parece ser condição fundamental para que a vida dos nossos russos seja prolongada.

    Abs!
    Renato

  7. #7
    Obrigado, Renato!

    Preciso explicar algo: nunca tive carro "0", todos os meus carros sempre foram usados e em pelo menos 3 casos, muuuuito usados: um Simca Chambord 65, comprado por meu pai em 66, depois passado para mim, que ficou comigo até 75 (9 anos), um Dodge Polara GLS 81, comprado em 83, que vendi, com dor no coração, em 95 (12 anos!) e meu Niva anterior, mod. 90/91, comprado em 97 com 40.000 Km, vendido em dezembro do ano passado com mais de 240.000 Km (200.000 Km e quase 10 anos comigo). Todos estes carros eram de uso normal, e viajaram muito comigo. Eu viajava (e ainda viajo)com freqüência para lugares distantes e, muitas vezes, isolados, e não podia me arriscar a ter problemas sérios com os carros nestes lugares. Portanto, me acostumei a ficar "esperto" com todo e qualquer ruído que pudesse indicar anormalidades. Também me preocupo sempre em fazer manutenções preventivas e revisões. O resultado disto é que pude fazer inesquecíveis viagens, sempre com uma relativa segurança quanto ao carro. É claro que já fiquei na mão, mas raramente este problemas comprometeram a viagem, quase sempre eram problemas pequenos, que puderam ser resolvidos no local.

    Em resumo: quem tem carro velho, precisa ficar esperto, se não quiser voltar para casa em cima do caminhão plataforma.

    [ ]s
    Gil Roberto
    Niva 95 - "SUVdesenvolvido"
    http://www.4x4brasil.com.br/forum/album.php?albumid=204

  8. #8

    Parabéns pelo tópico...

    E lembrando que manutenção preventiva é muito importante, pois no simples desmontar de alguma peça pra lubrificar ou regular pegamos algo que só iria ser visto quando quebrasse. Esse desmontar eu costumo chamar de "quanto mais mexe mais fede", é mais ou menos assim: resolvi desmontar o cubo dianteiro para engraxar e os roletes do rolamento cairam todos........ não tinha nem mais vida útil. Na hora dá uma puta raiva, mas depois você fica ligado que é bem melhor assim do que parar no meio do trânsito, atrasado, com fome, suado, etc... E eu continuo mexendo..... e fedendo.
    É claro que tem aquelas peças que uma inspeção visual já denunciam, mas os problemas são as outras!!!!!
    A melhor viatura é a que se pode ter, sempre! Então seja feliz e não desmereça outras de forma leiga!
    Fábio.

  9. #9
    Usuário Avatar de Flugêncio
    Entrada
    13/07/2006
    Local
    Rio de Janeiro/RJ
    Idade
    55
    Posts
    1,481
    Agradecimentos: 0

    Excelente!!!

    Acho que todos deveriam ao menos saber deitar em baixo de um carro, para saber o que tem lá. Mas a maioria se preocupa apenas com as aparências externas esquecendo das entranhas.
    Com manutenção preventiva economizamos muito$ "Doril"

  10. #10
    Usuário Avatar de robertofs
    Entrada
    17/10/2005
    Local
    Goiânia/GO
    Idade
    46
    Posts
    377
    Agradecimentos: 0

    Manutenção preventiva e qualidade das peças

    Concordo plenamento com o que foi exposto sobre manutenção preventiva, porém, uma coisa é manutenção preventiva, e outra é uma peça qualidade ou engenharia duvidosa.

    Se observarmos a parte da conexão do tirante que não se quebrou, fica evidente como o tirante é soldado à conexão. Se o tirante fosse sempre comprimido, creio que não haveria problemas, mas havendo tração os pontos de conexão entre o tirante e a conexão se tornam mais frágeis, pois a área de contato do tirante com a conexão é pequena, podendo ser ainda mais fragilizada pela probabilidade de haver oxidação dos pontos de contato pelo vão existente em função da ausência de um cordão de solda que fecharia o contato na parte mais interna, a exemplo da parte mais externa.

    Posto isso, não confiamos mais nessa peça original.

    []'s
    Roberto França
    Goiânia-GO.
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Fadiga De Material-a_causa.jpg   Fadiga De Material-o_efeito.jpg  

  11. #11
    Usuário Avatar de Flugêncio
    Entrada
    13/07/2006
    Local
    Rio de Janeiro/RJ
    Idade
    55
    Posts
    1,481
    Agradecimentos: 0
    Roberto,
    Por isso é que estamos sempre futricando para obtermos qualidade em nossas peças e serviços.e nessa peça se fizer solda pra reforçar perde a borracha.

  12. #12
    Usuário Avatar de robertofs
    Entrada
    17/10/2005
    Local
    Goiânia/GO
    Idade
    46
    Posts
    377
    Agradecimentos: 0
    Citação Postado originalmente por Flugêncio Ferreira Ver Post
    Roberto,
    Por isso é que estamos sempre futricando para obtermos qualidade em nossas peças e serviços.e nessa peça se fizer solda pra reforçar perde a borracha.
    Certamente, Cangaceiro Flugêncio!

    É por isso que já estamos futricando outras peças.

    []'s
    Roberto França
    Goiânia-GO.
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Fadiga De Material-757i0057.jpg   Fadiga De Material-757i0058.jpg  

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado