x
Convex Datacenter
  1. #2617
    Usuário
    Entrada
    25/11/2015
    Local
    Jundiai/SP
    Posts
    569
    Agradecimentos: 41



    Mais um vídeo chegando...

    Receita IDEAL? Nissan Frontier é confortável na cidade e na terra!


  2. #2618
    Usuário
    Entrada
    14/04/2018
    Local
    São Paulo/SP
    Idade
    50
    Posts
    545
    Agradecimentos: 92
    Bom dia, meus queridos amigos !!!!!!!

    Desculpem a ausência, mas voltei só hoje do sítio. Dei uma esticadinha lá para acompanhar uma etapa chata da obra, e como eu sou chato também, eu queria que saísse perfeito... e vocês sabem como é esse pessoal... kkkkk.....

    Obrigado por compartilhar esse conteúdo bacana com a gente, meu caro Bigsd.

    Meu amigo Eduardo, sua participação sempre agrega muito. O que você comentou faz sentido...

    Onde vocês foram arrumar essa caminhonete esquisita? kkkkk..... Eu nunca tinha visto isso. Essa frente em hexágono virou uma cópia geral mesmo, e o pior é que além de não ser bonita ela fica mesmo com uma cara de adaptação.
    Mas, pelo menos a caminhonete em si é boa. Aliás, parece que mais uma levantou as rodas do chão e não conseguiu manter trajetória num teste lá fora. Que pena, pois é uma que eu até gosto e foi toda reestilizada recentemente, ficando muito bonita. Pois é... a suspensão multilink faz muita diferença para o desempenho do controle de estabilidade, que da Frontier já é de nova geração. E não tem mesmo como atuar no comportamento das rodas se elas ficam perdendo contato com o solo. Isso porque foi numa pista de testes, imaginem numa de nossas estradas cheias de defeitos ou curvas com buracos e outras coisas mais...
    O que o pessoal não entendeu é que caminhonete média deixou de ser utilitário para carregar peso para virar carro de família também, encarar estradas e com esses motores exagerados que colocam... andam demais... a molecada só quer saber de motorzão, acham que estão nos EUA. Eu acho que deveria haver uma limitação eletrônica para utilitários. Não dá para brincar com feixe de molas... é ultrapassado e inseguro.

    Meu caro Andrecirg, parabéns pela aquisição !
    Levando-se em conta a experiência que os proprietários vêm tendo com essa caminhonete, você tem tudo para ficar muito satisfeito com ela. Também acho que é a melhor opção hoje, e olha que eu sou muito chato... demais... kkkkk.....
    Pesquisei e testei muito antes de comprar as minhas. Já são duas, e ainda estou com as duas hoje.
    O pessoal sabe que a maioria dos carros que eu já tive foram importados, e na época cogitei até em importar uma caminhonete antes de conhecer melhor a Nova Frontier NP300 que estava chegando aqui ainda. É um excelente projeto, confiável, robusto, seguro e muito confortável.
    Pode não ter o merecido reconhecimento do mercado, por razões de cultura local que já discutimos amplamente aqui, mas, em compensação, não te dá aborrecimentos.

    Abraço aos amigos. Vamos nos falando...

  3. #2619
    Usuário
    Entrada
    25/11/2015
    Local
    Jundiai/SP
    Posts
    569
    Agradecimentos: 41
    Novamente a Frontier dando um show !!!

    Um vídeo bacana, com alguns pequenos erros que o pessoal experimentado aqui do grupo vai sacar logo.

    TOYOTA HILUX E NISSAN FRONTIER MELHOR PICAPE DIESEL 4X4


  4. #2620
    Usuário
    Entrada
    05/06/2020
    Local
    Caçapava/SP
    Posts
    47
    Agradecimentos: 0
    Eu continuo muito satisfeito com a minha, a cada dia mais.
    É interessante como um teste drive serve para muito pouco, porque é no dia a dia que você vai conhecendo as qualidades de um carro. A minha caminhonete anterior no teste drive me apaixonou, mas com o tempo foi só desgraceira.
    A Frontier eu me apoiei muito nos comentários de quem tinha e na ótima experiência que tive com um modelo anterior 2015, mas o teste drive mesmo foi pouco para conhecer alguma coisa.
    Mas ela realmente é impressionante, tanto na estrada como fora dela tem um comportamento muito bom.
    Não me arrependo.

  5. #2621
    Usuário Avatar de sm4rco
    Entrada
    10/05/2018
    Local
    Santos/SP
    Idade
    44
    Posts
    143
    Agradecimentos: 18
    Citação Postado originalmente por Ciro Alencar Ver Post
    Aliás, parece que mais uma levantou as rodas do chão e não conseguiu manter trajetória num teste lá fora. Que pena, pois é uma que eu até gosto e foi toda reestilizada recentemente, ficando muito bonita. Pois é... a suspensão multilink faz muita diferença para o desempenho do controle de estabilidade, que da Frontier já é de nova geração. E não tem mesmo como atuar no comportamento das rodas se elas ficam perdendo contato com o solo. Isso porque foi numa pista de testes, imaginem numa de nossas estradas cheias de defeitos ou curvas com buracos e outras coisas mais...
    Pois é, que decepção.
    Chegou toda imponente com a nova mudança de visual, porém com a mesma mecânica e com essa agora da estabilidade ruim.
    Me preocupou ainda mais do que a outra que capota. Essa quicou as rodas de um jeito estranho, saiu da trajetória, levantou as duas rodas do chão e comprimiu os pneus até quase ou realmente encostar o aro da roda no chão. A antiga tinha ido tão bem no teste.
    Será que o pessoal está desaprendendo a fazer picapes ou é redução de custo?
    E aí o pessoal ainda bota elas na estrada a 120km por hora e não está nem aí. Mas eu tinha lido em algum lugar que a Mit estava estudando uma suspensão multi-link também (a GM também para a S10). Acho que no futuro será a tendência. A RAM faz sucesso lá fora com essa suspensão também.

    Na minha opinião, estão misturando muito a proposta desse tipo de veículo. A Frontier até que se atualizou para mais versatilidade de uso, mas também não acho que se deva abusar.
    Eu vejo alguns testes dizendo que uma ou outra tem motor V6, outra que vai de 0 a 100 em 1 segundo a menos... que isso?
    Estão testando esportivos?
    Bota elas na terra, para subir morro, fazer curva em estrada ruim, coloca peso e tenta fazer isso com ela para ver o que acontece. Coloca para rodar uns 50.000 km para ver a robustez e confiabilidade do conjunto (se bem que tem algumas abrindo motor e câmbio com bem menos do que isso).
    Pagar mais de 200 mil numa caminhonete para fazer isso? O pessoal realmente não sabe comprar carro aqui.

    Acho que está tudo errado. Picape está mais virando modismo, e o pior, o pessoal está cada vez mais sem noção. Você pesquisa no Google e está cheio de relatos de acidentes, e a maioria na estrada onde o pessoal realmente mais abusa achando que está com um esportivo nas mãos.
    Uma doidera isso.

  6. #2622
    Usuário
    Entrada
    25/11/2015
    Local
    Jundiai/SP
    Posts
    569
    Agradecimentos: 41
    Bom, não acho conveniente colocar um vídeo aqui para não ficar criando polêmica e atraindo provocações, e o nosso objetivo é somente ressaltar essa qualidade da Frontier, mas vi um vídeo aqui e achei mesmo preocupante. O rapaz até comenta que a outra ainda levanta as rodas e tomba, mas essa com uma velocidade mais baixa ficou descontrolada, saltando, saindo e depois levantando as rodas bem descontrolada. Achei esquisita demais
    Nessas horas a gente vê a diferença da estabilidade da Frontier. Depois acham que a gente exagera

    Você tem razão, Marco, estão buscando motores cada vez mais potentes mas ainda usando suspensões e controles de estabilidade antigos e ineficientes. Por isso o pessoal se mata tanto com caminhonetes. Muita incoerência
    Vão só socando esses motorzões V6, V10, V20 em suspensão de carroça do século 18. O uso de caminhonete está mudando muito, e acho que os fabricantes não estão percebendo muito isso, ou pelo menos se preocupando com isso.
    Acho que o sujeito quer parecer mais "poderoso" numa caminhonete e depois quer andar igual a carro esporte
    Aí não dá né?

  7. #2623
    Usuário
    Entrada
    14/04/2018
    Local
    São Paulo/SP
    Idade
    50
    Posts
    545
    Agradecimentos: 92
    Não acho que vale mais a pena discutir isso aqui. Cada um com as suas escolhas.

    O que os amigos vão fazer neste final de semana chuvoso (pelo menos aqui onde estou e para onde vou)?
    Está bom para fazer uns passeios na lama com as nossas 4x4... kkkk.....
    Prometo que se dessa vez meu filho descer no barro para filmar, eu compartilho uma coisas bacanas pra vocês.

  8. #2624
    Usuário
    Entrada
    25/11/2015
    Local
    Jundiai/SP
    Posts
    569
    Agradecimentos: 41
    Cirão, mais fácil você descer e ele dirigir de verdade

    Novo vídeo.


  9. #2625
    Usuário
    Entrada
    25/11/2015
    Local
    Jundiai/SP
    Posts
    569
    Agradecimentos: 41
    Será que o pessoal está desaprendendo a fazer caminhonete? Depois da Tombalux vem agora a Tritomba ?
    Olha...a estabilidade da Frontier está dando um show nos testes, não tem quem não comenta. Essa suspensão multilink faz milagres até na estabilidade da caminhonete.
    Parabéns para nós

    Mais um vídeo novo da Frontier.
    Ótimo vídeo, mas eu gostaria que ele colocasse as três para rodar pelo menos uns 50.000km (talvez até bem menos) e depois contasse o que aconteceu.
    De preferência 50% desse tempo em fora de estrada pesado.


  10. #2626
    Usuário
    Entrada
    29/06/2020
    Local
    São Paulo/SP
    Posts
    5
    Agradecimentos: 0
    Bom dia
    Realmente estranho o que fizeram com a nova L200.
    Eu já devo ter comentado aqui que já tive Amarok, Ranger e Triton. A Triton não foi das piores entre as três, mas apesar de dizerem que ela não dá problemas, a minha deu alguns, mas nada sério como as outras.
    Minha Frontier 2018 NP300 já passou dos 160.000, e não me deu dor de cabeça. Muito resistente e confiável demais. Uma baita caminhonete.
    Realmente a estabilidade da Frontier é coisa impressionante. Acho que além do conforto é uma das diferenças que você nota logo de cara nela.
    Não sei qual foi a mágica da Nissan, mas ela é muito estável e firme em qualquer condição, não fica pulando. Acho que é a suspensão mesmo porque as outras também jogavam de lado em algumas situações, e a Frontier não faz isso. Acredito que isso interfira positivamente na estabilidade.
    Estou com muita vontade de pegar uma mais nova. A Nissan está pagando bem na minha e está dano uma coceirinha forte aqui.
    Não é pela quilometragem, mas porque a nova disseram que tem uma calibragem ainda melhor da suspensão e de motor.
    O motor dela é fantástico, mas tem momentos que quero fazer uma ultrapassagem mais rápida na pressa. Ela é mais rápida das que tive, exceto a problemática Amarok V6 que andava um pouco mais mas em compensação dava muitos problemas.
    Sei que não é certo, mas eu não tenho paciência de ficar esperando muito e as vezes faço ultrapassagens bem curtas.
    Vocês acham que vale a pena trocar por uma 2021?

    É isso.
    Obrigado
    Adalberto

  11. #2627
    Usuário
    Entrada
    14/04/2018
    Local
    São Paulo/SP
    Idade
    50
    Posts
    545
    Agradecimentos: 92
    Meu caro Adalberto !!

    Realmente uma das razões para a boa estabilidade da Nova Frontier é a tecnologia atualizada da sua suspensão.
    O sistema multilink adotado pela Frontier na suspensão traseira promove um melhor contato das rodas com o solo, e além do conforto que essa solução oferece (o que praticamente todas as avaliações enaltecem), ela colabora muito com a estabilidade da caminhonete (o que raríssimas avaliações comentam - vejo isso só no exterior).
    O feixe de molas, normalmente empregado nas caminhonetes comuns, não tem milagre. Podem falar em "novo ajuste", "melhor calibração", etc., mas não tem milagre, pois ele carrega alguns problemas típicos de sua tecnologia, que fazem a roda saltarem, repicarem no piso, deslocarem a traseira da caminhonete de lado, etc., e não tem o que fazer.
    A suspensão da Frontier é uma evolução muito bem-vinda, usada também na Dodge Ram e outros utilitários com sucesso.
    Apesar de ainda usar um eixo rígido, esse eixo é conectado na estrutura com vários links (braços) em cada roda. São na verdade cinco links para cada roda.
    A vantagem deste sistema da Frontier é que ela não joga a traseira de lado, não fica saltando em buracos e mantém um contato muito maior com o solo. Tem vídeos que mostram isso, o quanto a roda permanece mais em contato com o piso em relação ao sistema tradicional. Além disso, ela usa molas helicoidais, o que oferece conforto e resistência, já que é uma tecnologia de mola com um sistema progressivo, macia até um certo ponto, e mais rígida quando se coloca carga nela.
    Óbvio que quanto mais contato as rodas tiverem no chão, muito melhor a estabilidade, que depende principalmente do atrito dos pneus no piso para segurarem as duas toneladas da caminhonete. No sistema tradicional antigo os pneus perdem contato facilmente com o piso, e com isso a carroceria se desloca sem controle até que esse contato se refaça. Se ela ficar saltitando, essa perda de contato vai se somando.

    O segundo ponto está no sistema de controle de estabilidade da nova Frontier.
    A Frontier foi desenvolvida em conjunto com a Mercedes-Bens da Alemanha, pois seria (e foi) a base para o lançamento do Classe X, uma caminhonete da Mercedes que acabou não conquistando o mercado por erros estratégicos e preço muito elevado (parece que vai voltar).
    Com isso, a Mercedes influenciou muito no projeto da Frontier, onde podemos ver num multimídia da Bosch, componentes elétricos fabricados na Alemanha (na maioria das caminhonetes vem tudo da China hoje e com uma qualidade bastante questionável), e, ainda, o melhor de tudo... um controle de estabilidade inédito no mercado.
    Eu conheci esse controle como sendo de terceira geração, mas parece que a Mercedes mudou sua configuração para 4ª geração por haver uma variante anterior. Esse controle, ainda hoje, ocupa somente veículos de passeio da linha de alto luxo da Mercedes. Foi para nós uma grande sorte esse controle vir parar na Frontier. Como a Mercedes queria ter o diferencial de uma caminhonete moderna, confortável e segura, ela cedeu esse sistema para a Nissan.
    O resultado disso é um controle de estabilidade de altíssima tecnologia, com sensores que avaliam continuamente e de forma precisa todo o comportamento da caminhonete, e envia essas informações para uma central inteligente micro-processada, que não atua em ação "simples", mas de forma linear, realizando o controle pontualmente e de forma contínua.
    No sistema convencional, o controle atua sobre a roda e possui um delay para mudar de ação. Na Frontier as correções acontecem em milésimos de segundos e podem mudar completamente de estratégia conforme o comportamento do veículo.
    É por isso que nesses vídeos que publicamos o pessoal se impressiona com esse controle, como aquele rapaz que perdeu a curva e teve a certeza que iria derrapar, mas não foi o que aconteceu, mesmo com o baixo atrito de uma estrada de chão. Ele comentou que nunca viu algo igual numa caminhonete que já testou, porque o controle de estabilidade em conjunto com a suspensão traseira mais eficiente oferecem uma condição de controle jamais vista em uma caminhonete nacional.
    Isso não funciona bem só no papel, basta ver os relatos de quem tenta até fazer a caminhonete perder o controle e não consegue driblar o sistema de segurança dela.

    O que está acontecendo é que, como eu disse, não tem milagres no sistema convencional antigo. O que os fabricantes conseguem fazer é atenuar um problema mas piorar outro.
    Tanto a primeira caminhonete que ganhou fama de capotar como essa outra agora (que teve um comportamento ainda mais assustador) são calibradas para uma condição já até bastante tranquila. Mas, o teste do alce, que é uma manobra que significa fazer um desvio rápido numa via e retornar à faixa, é um teste bem mais exigente. Então o fabricante acaba optando entre ajustar o sistema para passar no teste do alce em detrimento de outras necessidades. Por exemplo, no primeiro caso o fabricante informou que recalibrou o sistema (parece que isso não foi feito na versão nacional ainda) e conseguiu passar no teste do alce, mas isso significa torná-la mais instável em outras situações. Segundo uma avaliação feita na Alemanha de uma publicação especializada, e que já divulgamos inclusive aqui, os fabricantes estão ajustando o sistema de estabilidade para se sair bem no teste do alce, mas praticamente tornando-o ineficaz, por exemplo, em pistas molhadas e situações mais comuns como numa simples curva com defeitos na pista. Essa é a razão para muitos dizerem que algumas caminhonetes parecem nem ter controle de estabilidade, ou raramente vê-lo atuar. Quando ele atua, muitas vezes é tarde demais.

    Eu vejo muita gente defendendo um maior número de airbags, por exemplo, numa caminhonete. A própria N-Cap já se manifestou dizendo que numa picape média airbags adicionais têm menos peso do que outras características deste tipo de veículo, e que a avaliação deve mudar em relação a isso. Uma destas características a serem priorizadas é justamente a estabilidade da caminhonete, que por ter um centro de gravidade mais alto e um peso maior, merece uma atenção diferenciada daquela de um carro de passeio.
    Até onde sabemos, alguns fabricantes estudam lançamentos de suspensões similares à da Frontier já para 2025.

    Olha, meu querido, ninguém pode dizer o que você deve fazer. Eu tenho uma 2017 e não me vejo trocando ela tão cedo. Sempre me atualizei frequentemente com carros, ficando no máximo dois anos com um modelo, e na média um ano, mas eu gosto muito dessa Frontier 2017. Tenho uma mais nova Argentina, é ligeiramente melhor (mais adaptada ao brasil), mas a Mexicana não fica devendo nada e eu confio demais nela, além de que ela ganhou outro fim que talvez não justifique pegar uma mais nova. Decida tranquilo. Pode ter certeza que a Frontier é muito durável. Você vê caminhonetes novas com baixa km abrindo motores e câmbios, mas mesmo a Frontier antiga são raríssimos os relatos com motores e câmbios automáticos serem abertos antes de 400 ou 500 mil km, e até mais. É qualidade japonesa, não precisa dizer mais nada.

    Vou te dar uma dica agora. Quando você quiser fazer uma ultrapassagem muito rápida por conta de falta de espaço (coisa que eu jamais recomendo porque a maior parte dos acidentes ocorre por conta dessa manobra), ou quiser elevar mais o torque do que aquele ajustado pela Nissan, jogue o câmbio para a esquerda (modo manual) e dê um (ou dois) toque para trás (para reduzir uma marcha), e você vai ver a arrancada que ela dá. Pode chegar aí nos 4.500 ou até 5.000 giros e dar um toque para frente para colocar uma marcha mais longa), terminando a manobra, volte a alavanca de câmbio para a direita (modo automático), e depois me conta o resultado... kkkkk.....

    Porque o pessoal que testa o modelo S manual, com um turbo diz que ela anda quase igual à biturbo? Porque ela é manual, e você pode explorar os limites de giro. A Nissan foi mais comedida no modo automático. Se você pisar fundo, ela até te dá uma marcha mais forte (uma das melhores acelerações do segmento), mas o método que te falei funciona melhor para explorar mais a sua potência de motor.
    Já vi gente dizer que mudou essa programação, que "chipou" a caminhonete (como a Hilux vai fazer agora no novo motor) e a caminhonete ficou outra, mas eu não recomendo isso. O ajuste do motor e câmbio da Frontier é muito bem casado, e é outro dos pontos fortes mencionados nos testes.
    Eu confesso que também já dirigi assim, fazendo ultrapassagens onde dois segundos faziam diferença, mas eram carros esportivos, um conceito totalmente diferente daquele de uma caminhonete. Essas caminhonetes não foram feitas para andar assim. A Frontier até que te dá muita confiança, mas ainda é um veículo alto e pesado, é um utilitário.
    Essa loucura de colocar motores potentes demais funciona até bem nos EUA, onde as estradas são bem diferentes daqui, mas no Brasil é suicídio (ou homicídio) na certa.
    Sabia que o México é muito parecido com o Brasil, com raios de curvas, tipo de estradas e condições parecidas com as nossas? Até o clima é parecido, mas lá o pessoal é um pouco mais exigente com carros (influência do vizinho). E, no México a caminhonete média mais vendida é a Frontier, que tirou a liderança das outras tradicionais da época.
    A Frontier é uma excelente caminhonete para a atual realidade.
    Desvaloriza mais? Sim. Mas eu sempre digo se compensa ganhar 10 mil a mais na troca e andar numa caminhonete mais obsoleta, desconfortável e insegura? Eu carrego minha família dentro, e pagaria o dobro pelo conforto e segurança deles.
    Além disso, coloque na ponta do lápis o custo baixo das revisões da Frontier (o menor do Brasil), seu IPVA menor, seu seguro bem mais em conta, sua maior economia de combustível e outros fatores, e verá que essa diferença de valorização é bem menor do que se imagina.

    Foi uma grande prazer te encontrar de volta aqui. Apareça mais.
    Um grande abraço, meu querido.

  12. #2628
    Usuário
    Entrada
    25/11/2015
    Local
    Jundiai/SP
    Posts
    569
    Agradecimentos: 41
    Caramba, Cirão
    Você resumiu tudo o que já falamos da estabilidade dela, dos artigos técnicos, dos vídeos e de toda a experiência que tivemos numa única postagem
    Confesso que separei uns trechos para usar para uns babacas do youtube. Cambada de idiotas.
    O cara faz uma super apresentação da Frontier, com todos os argumentos técnicos, testa, mostra em vídeo e elogia (aliás todos elogiam) e o cara aparece lá e escreve: "Frontier é uma bosta, prefiro a X". Sem qualquer argumento, sem razão e contra o bom-senso. Tá doido !!

    Desculpem a ausência hoje, mas decidiram que toda segunda-feira tem reunião no escritório, e como foi feriado ontem ela aconteceu hoje. Amanhã volto para o home office.

    Abraço

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Nissan frontier platinum, nova versão
    Por GLIDER no fórum Nissan
    Respostas: 28
    Última resposta: 10/05/2018, 17:38
  2. Respostas: 6
    Última resposta: 10/10/2016, 09:44
  3. Nissan Frontier nova geração
    Por GLIDER no fórum Nissan
    Respostas: 99
    Última resposta: 24/05/2015, 09:24
  4. Frontier-Nissan X Nova hilux-Toyota
    Por thomazca no fórum Comparações entre Veículos
    Respostas: 51
    Última resposta: 27/12/2010, 17:01
  5. Respostas: 30
    Última resposta: 03/01/2009, 18:36

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado

Change privacy settings Alterar definições de privacidade