x
Convex Datacenter
Página 3 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234 ÚltimoÚltimo
Resultados 25 a 36 de 45
  1. #25
    Usuário Avatar de Walter da Camper
    Entrada
    25/11/2011
    Local
    Bragança Paulista/SP
    Idade
    50
    Posts
    1,927
    Agradecimentos: 47



    Ainda não conseguiram inventar ECU que substitua o cérebro humano.
    Com um olho atento e um termômetro honesto (não aqueles que equipam os carros atuais e são programados para ficarem estáveis), é possível ir e voltar do Atacama até mesmo com um motor Mitsubishi 4d56 ou um XUD9 sem ferver.

  2. #26
    Usuário
    Entrada
    29/12/2018
    Local
    Vila Velha/ES
    Idade
    43
    Posts
    9
    Agradecimentos: 0
    Não é necessário tirar a carroceria para trocar a Correia da bomba de alta. Dá trabalho mas não precisa, desmonte alguns tubos da Refrigeracao que tem espaço. Tirar a carroceria é para assaltar o bolso de quem não pesquisa

  3. #27
    Respondendo a pergunta do tópico:

    Porque o projeto é ruim!

    Se o plano de manutenção prevê troca de correias e para tal é necessário tirar a carroceria, ou faz como nos caminhões (que bascula facilmente) ou corrige o projeto, isso aí não faz o menor sentido, me desculpem...
    Pode até vir semi pronto para tal serviço, mas pelo visto tem que desmontar muuuuita coisa, os parachoques, toda frente, soltar chicote... Ah! pelo amor... a chance de caca é enorme!

    Na construção existe a Norma de Desempenho, que entre infinitas normas, exitem a lista dos itens de manutenção de uma edificação ao longo da vida útil.

    Seria como eu instalar uma caixa de gordura, no meio de uma sala, sob um piso de madeira. Um dia terei que abri-la para limpeza...
    Outra, os jardins verticais até são bonitos (enquanto novos), mas não faz sentido! Manutenção complicada, cara....

    Enfim...

    Na minha opinião, e não querendo mudar a de ninguém, é bonito, tem méritos, mas...projeto ruim e ponto.

    T+

  4. #28
    Usuário
    Entrada
    01/11/2013
    Local
    No Ar/SC
    Posts
    1,061
    Agradecimentos: 24

  5. #29
    Equipe de Apoio Avatar de Sergio c
    Entrada
    01/08/2012
    Local
    Flores da Cunha/RS
    Posts
    4,356
    Agradecimentos: 90
    É uma "nave" de carro em termos mecânicos, mas eu passo......
    ​HILUX SRX 2018 BAND 88 motorOM364LA(MB710) turbo interc, LDA flutuante 5M Guincho mecânico 4T DH, pneus 37, bloqueio tras a ar, diant Kayser disco 4R

  6. #30
    Usuário
    Entrada
    06/12/2005
    Local
    Lagoa Santa/MG
    Posts
    493
    Agradecimentos: 5
    Citação Postado originalmente por GLIDER Ver Post
    Depois deste vídeo, cheguei a algumas conclusões:

    1- com exceção das Defender, estes SUVs foram feitos apenas para o primeiro dono e com o carro na garantia;
    2- quem compra um Land Rover usado, precisa também de um psiquiatra... se comprar dois Land Rover, precisa internar-se no hospital psiquiátrico;
    3- quem compra Land Rover apresenta status não pela capacidade para adquirir o bem, mas pela capacidade de mantê-lo;
    4- agora também estou convicto de que permanecerei na linha Jeep Grand Cherokee por mais 10 anos.
    4X4 Brasil

  7. #31
    Usuário
    Entrada
    06/12/2005
    Local
    Lagoa Santa/MG
    Posts
    493
    Agradecimentos: 5
    Olha que orçamento bacana, para uma retífica de um motor V8 diesel, feito na concessionária Terra Nova em Belo Horizonte... 132 mil reais... detalhe, este orçamento foi feito em 2015, com o dólar a 3 reais.
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Land rover : Por que é retirada a carroceria do chassi para fazer manutenção?-range-rover-sport-manutencao-1-.jpg  

  8. #32
    Usuário
    Entrada
    01/11/2013
    Local
    No Ar/SC
    Posts
    1,061
    Agradecimentos: 24
    é...... esse tipo de tópico que abri é meio pesado de assimilar, pois o maior objetivo é informar, porque vejo que esse forum é muito procurado por quem quer entrar no mundo 4x4, por mais que possa doer em quem gosta da marca é que essas informações tem que ser debatidas e colocadas a luz pois creio que muitos tem conceitos as vezes equivocados sobre determinado produto, e as vezes tópicos como esse pode salvar o bolso de alguem.... eu mesmo não sabia muita coisa sobre as LR, mas tinha um colega forista o "neilsonhenrique" que com propriedade e possuidor de um LR sempre alertava para o casamento que era ter um LR e seus custos, a partir dai que vi que éra uma tremenda bomba, dizem que até mesmo nos EUA esses carros são meio que evitados.
    4X4 Brasil

  9. #33
    Usuário Avatar de titanium
    Entrada
    16/07/2009
    Local
    ---/DF
    Posts
    3,516
    Agradecimentos: 52
    Um punhado de gente falando "com propriedade" de algo baseado no "ouvi falar", tecendo críticas sem ter a real noção das coisas.
    rsrsrs

    Ao mesmo tempo que acho essa postura engraçada, fico preocupado!

    As camisas de força e os remédios para loucos não são exclusividade dos proprietários de LR, heim, povo!
    Lembrem-se disso antes de criticar os veículos de marcas que vocês não conhecem!

    Orçamento de Concessionária?

    PARA TUDO!!!!!!

    Faz um orçamento na Toyota, amigo..
    Faz na Jeep..
    .. na Mercedes..

    Qualquer uma delas vai cobrar uma fortuna para fazer um motor moderno (eu disse moderno).
    Em seguida seja justo e Compare essa pequena fortuna com o valor do carro quando 0KM...

    Tenho convicção de que a proporção/porcentagem será praticamente a mesma entre os veículos de mesma categoria (premium - sim, não quer comparar VW com Lexus, né!?)

    Já tivemos toyotas em casa e acompanho o fórum tempo suficiente para afirmar que muita gente quer comprar peça original barata e manda vir do Paraguai, nem sequer cota na CSS.

    Ou então compra na RockAuto, Ebay, SummitRacing e manda vir para o Brasil.

    Quem quer economia em peça não compra em CSS e todos sabem disso.

    Mas na hora da crítica qualquer pedaço de orçamento absurdo ta valendo né!?
    rsrsrsrs


    GLIDER, meu caro, penso que tópico que ajuda o próximo é aquele que tem contribuições com um mínimo de base, argumentos ponderados, alertas sólidos e fundamentados (preferencialmente) acompanhados de sugestões de solução... e não comentários baseados no "a marca do meu é a melhor e essa não presta".

    ... infelizmente não acho que seja o caso de boa parte dos comentários desse tópico.


    "Toca o bonde na decadência do fórum, Seo Motora!"

    --
    Viajar é bom e necessário!

  10. #34
    Quando envolve "paixonites", a conversa deixa de ser produtiva.

    Mas creio que aqui, no geral, só somos preocupados com tal operação.
    Que não é barata, apesar de permitir lindo acesso a todos os componentes, etc...
    Mas pra mim, do modo como é feita, ainda é solução ruim...

    É uma bela nave, mas exige dono preparado, assim como qq uma desse porte.
    Carros desse padrão, vão custar caro para dono desleixado, mas aí já vendeu e quem se ferra é o segundo dono...
    Hoje qualquer carro tem a obrigação de andar 100.000km sem dor de cabeça. Depois dessa km, a manutenção será diretamente ligada ao cuidado que teve nos km anteriores...

    Só um adendo...., de carro velho (antigo) tenho Fusca 77, 2 Jeep (74 e 57) e uma Veraneio 94.
    E contrariando o popular, o pior carro para mexer, mais difícil piores peças, é o Fusca.
    O Fusca tem locais de difícil acesso, tem manhas, ajustes muito chatos, peças de péssima qualidade (mesmo as "boas").
    Mas o dito popular diz que fusca é muito fácil.... é porra nenhuma!
    Monto mais 50 Jeep, mas não coloco mais a mão em Fusca.

    Enfim, o dito popular não vale nada, são só achismos de quem nunca mexeu num carro, ou ouviu dizer. Mas já está na boca do povo, aí já era... (R.I.P., Marea, rs)
    Quando dizem: "ain, que legal, fusca é ótimo, se conserta com arame e alicate...!", tenho vontade de mandar a merd@...
    Normalmente são pessoas que não sabem distinguir um carburador de um distribuidor.

    O Fórum deve ser construído para desmistificar ditos populares, ou afirmá-los, com base em nossas experiências.

    Você Titanium, tem feito um serviço exemplar na sua Disco TD5, desmistificando essa mecânica.
    Porém, quantos fazem como você?! Quantos vão a fundo?!
    Daqueles que poderiam ter um TD5, quantos ouviram a boca do povo e caíram fora? e quantos pesquisaram sobre ele e viram que é viável?! Tudo tem prós e contras.
    Cada um tem que saber onde está se metendo.

    Agora, no caso dessas Disco, quando um potencial interessado souber que um carro desses tem que tirar a carroceria para fazer manutenção de praxe, e só nessa operação vai uma boa grana, quero saber quantos ainda vão encarar..., por outro lado, tenho conhecido que tem uma, vive feliz, mas deu pau na suspensão, já estava preparado para o pior, aí foi no meu mecânico, gastou R$90,00 com MO (pelo tempo que levou buscando o defeito) e R$0,15 de peças (o bom e velho o-ring). Se fosse em oficina "especializada" na certa não seria menos de R$5.000,00...

    Mesmo assim, eu também passo...

    T+

  11. #35
    Usuário Avatar de Walter da Camper
    Entrada
    25/11/2011
    Local
    Bragança Paulista/SP
    Idade
    50
    Posts
    1,927
    Agradecimentos: 47
    Daqui há pouco aparece um orçamento de retífica do V8 diesel em oficina independente e aí teremos um real parâmetro de comparação.

    Eu, ficaria muito contente ao me deparar com fatos que desfizessem minha percepção de que as Disco III e IV foram projetadas com uma filosofia de serem descartáveis após o 1º dono. Afinal, a Land Rover construiu sua imagem mundial com base em projetos de veículos duráveis e de manutenção viável até na savana africana.

    Quando criticamos a decisão do projetista em fazer a carroceria removível para acesso à mecânica, não estamos atacando pessoalmente os donos do modelo, que sempre acabam levando isso para o lado pessoal.

    Essa mesma decisão de projeto que ora condenamos, seria plenamente aceitável no caso de um veículo super-mega-esportivo, como uma Ferrari, Lamborguini ou Porsche cujos donos, via de regra, não os utilizam para expedições e seu perfil de uso comporta perfeitamente uma parada prolongada e onerosa para a manutenção numa oficina localizada na capital de SP ou RJ, com desmontagem total, como se fosse uma aeronave.

    Talvez isso seja uma opinião arcaica e um tanto desatualizada com a realidade do mercado automobilístico, mas a maioria daqueles que levam a sério os veículos 4x4 e os utilizam para viagens, expedições, trilhas ou competições sabem que um dos princípios básicos no projeto desses veículos é a facilidade e rapidez na manutenção, principalmente a corretiva.

    Quando nos deparamos com um 4x4 de uma marca que carrega o peso da história da Land Rover, essa situação inusitada de erguer a carroceria para trocar correias nos parece uma enorme contradição com a proposta do carro e com a própria história da marca. Daí resulta a conclusão de que o fabricante pensou apenas na possibilidade do primeiro dono utilizar o carro em viagem fora-de-estrada e, após isso, tornar essa utilização impraticável para o segundo dono, de modo que ele perca o valor de revenda em vá direto para o desmanche. Com essa estratégia, a imagem do modelo estará sempre associada a veículos novos sendo conduzidos por consumidores premium, ou seja, nunca será visto como carro "de pobre".

    Ocorre que, ao menos no nosso país, a realidade é exatamente o contrário: O primeiro dono de um carro desse nível não o utiliza para a prática de off-road e somente o 2º ou 3º dono pensará em adquiri-lo para realizar o sonho de ir a Ushuaia ou ao Atacama. É com base nessas premissas que nós, brasileiros amantes do 4x4, analisamos se determinado modelo é um 4x4 bom ou ruim. Portanto, não é nada pessoal com a marca ou seus entusiastas.
    4X4 Brasil

  12. #36
    Usuário
    Entrada
    01/11/2013
    Local
    No Ar/SC
    Posts
    1,061
    Agradecimentos: 24
    Citação Postado originalmente por Walter da Camper Ver Post
    Daqui há pouco aparece um orçamento de retífica do V8 diesel em oficina independente e aí teremos um real parâmetro de comparação.

    Eu, ficaria muito contente ao me deparar com fatos que desfizessem minha percepção de que as Disco III e IV foram projetadas com uma filosofia de serem descartáveis após o 1º dono. Afinal, a Land Rover construiu sua imagem mundial com base em projetos de veículos duráveis e de manutenção viável até na savana africana.

    Quando criticamos a decisão do projetista em fazer a carroceria removível para acesso à mecânica, não estamos atacando pessoalmente os donos do modelo, que sempre acabam levando isso para o lado pessoal.

    Essa mesma decisão de projeto que ora condenamos, seria plenamente aceitável no caso de um veículo super-mega-esportivo, como uma Ferrari, Lamborguini ou Porsche cujos donos, via de regra, não os utilizam para expedições e seu perfil de uso comporta perfeitamente uma parada prolongada e onerosa para a manutenção numa oficina localizada na capital de SP ou RJ, com desmontagem total, como se fosse uma aeronave.

    Talvez isso seja uma opinião arcaica e um tanto desatualizada com a realidade do mercado automobilístico, mas a maioria daqueles que levam a sério os veículos 4x4 e os utilizam para viagens, expedições, trilhas ou competições sabem que um dos princípios básicos no projeto desses veículos é a facilidade e rapidez na manutenção, principalmente a corretiva.

    Quando nos deparamos com um 4x4 de uma marca que carrega o peso da história da Land Rover, essa situação inusitada de erguer a carroceria para trocar correias nos parece uma enorme contradição com a proposta do carro e com a própria história da marca. Daí resulta a conclusão de que o fabricante pensou apenas na possibilidade do primeiro dono utilizar o carro em viagem fora-de-estrada e, após isso, tornar essa utilização impraticável para o segundo dono, de modo que ele perca o valor de revenda em vá direto para o desmanche. Com essa estratégia, a imagem do modelo estará sempre associada a veículos novos sendo conduzidos por consumidores premium, ou seja, nunca será visto como carro "de pobre".

    Ocorre que, ao menos no nosso país, a realidade é exatamente o contrário: O primeiro dono de um carro desse nível não o utiliza para a prática de off-road e somente o 2º ou 3º dono pensará em adquiri-lo para realizar o sonho de ir a Ushuaia ou ao Atacama. É com base nessas premissas que nós, brasileiros amantes do 4x4, analisamos se determinado modelo é um 4x4 bom ou ruim. Portanto, não é nada pessoal com a marca ou seus entusiastas.
    Bom dia colega Walter, perfeita síntese.

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. chassi land rover
    Por marcelo65 no fórum Land Rover
    Respostas: 32
    Última resposta: 01/05/2015, 22:16
  2. Manutenção e retirada de gatilhos da FRONTIER 2007
    Por osvaldocamp no fórum Nissan
    Respostas: 6
    Última resposta: 04/07/2013, 11:22
  3. Chassi land rover
    Por lb.gusmao no fórum Land Rover
    Respostas: 9
    Última resposta: 22/06/2011, 18:11
  4. O que não fazer com um Land Rover
    Por Fernando da Terra no fórum Land Rover
    Respostas: 31
    Última resposta: 31/01/2010, 09:25
  5. Como economizar na manutenção de seu Land Rover
    Por rosman no fórum Land Rover
    Respostas: 2
    Última resposta: 26/01/2006, 14:32

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado