x
Convex Datacenter
Página 1 de 10 12345678910 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 12 de 117
  1. #1
    Usuário
    Entrada
    30/09/2010
    Local
    Tiete/SP
    Idade
    47
    Posts
    234
    Agradecimentos: 0

    Nao troquem o oleo do cambio Grand Cherokee ZJ 97/98




    Caros amigos ,Já venho a 5 meses tentando resolver o problema , após visitar vários fóruns cheguei a seguinte conclusão :
    O risco é muito grande e pode antecipar uma quebra eminente, conforme o
    Sandro ex aggIII no fórum Revisao http://www.4x4brasil.com.br/forum/sh...t=84382&page=8

    Fica aqui um alerta se você não sabe que tipo de óleo foi colocado na troca anterior: é melhor tentar remover todo o óleo com maquinas de sucção ( Alguém sabe ? )
    Trocando o óleo e o filtro da forma que diz no manual você só consegue remover 3 a 4 litros e o resto 70% fica dentro do conversor de torque e se mistura com o novo e se não for compatível ta feito a M.
    Foi o que me aconteceu , Eu tinha só um barulho e uma pequena Vibração na saída da inércia , Troquei o óleo do cambio segundo o manual dextron II ou superior com uma maquina de sucção e completei com 10 litros e o barulho continuou , rodei com a Vtr +- 5mil Km e resolvi trocar de novo agora com o filtro, nas duas trocas Coloquei o Castrol Multivehicle ATF e agora ficou Pior a VTR não sai nem do lugar ! Alguma dica antes que eu mande desmontar o cambio ?
    Observem que tomei cuidado de trocar todo óleo e colocar o mesmo na segunda troca, eu devia ter ficado quieto e talvez ainda tivesse uma VTR andando.

    Outra coisa Chata é a seguinte:

    Alguns parceiros depois que resolvem os seus problemas deixam de compartilhar com os demais e agente fica lendo e aguardando as soluções e nada, eu prometo que se conseguir resolver o meu eu envio a solução para que outros possam se beneficiar de minhas experiências , mesmo que seja trocar o cambio ou vender a VTR nananinanão!!
    4X4 Brasil

  2. #2
    Wilson
    A troca deve ser feita com o sistema flushing que é a maquina apropriada que troca tb o oleo do conversor ,sendo necessário trocar o filtro tb
    ALERTA>NÃO LEVE NA PRADOMATIC
    Leve em outro que tenha a maquina
    Abçs

  3. #3
    Usuário
    Entrada
    30/09/2010
    Local
    Tiete/SP
    Idade
    47
    Posts
    234
    Agradecimentos: 0
    flushing , Este é o nome que eu tinha esquecido é aquela tipo Emodialise, tem um video no youtube .Valeu Grande Tusa!!
    4X4 Brasil

  4. #4
    Usuário
    Entrada
    28/12/2010
    Local
    são paulo/SP
    Idade
    43
    Posts
    962
    Agradecimentos: 0

    fluido

    amigos o correto seria mesmo a troca a cada 2000mil km
    depois disso vem o perigo
    se estiver muito escuro complica
    por que as vezes se troca da pal
    se não troca da pal
    ai ferro

    agora amigo esse negocio de que os caras sabem o defeito e não compartilha
    hum ja vi muito disso

    isso se chama ser humano

  5. #5
    Usuário
    Entrada
    30/09/2010
    Local
    Tiete/SP
    Idade
    47
    Posts
    234
    Agradecimentos: 0

    Fluido

    cada 2000mil km ?
    Caraca nao vou ter verba para a gasolina, tenho certeza que faltou um zerinho ai
    4X4 Brasil

  6. #6
    Usuário
    Entrada
    15/03/2008
    Idade
    51
    Posts
    167
    Agradecimentos: 0
    Conforme, o mecanico da minha LX 5.9, que trabalhou como encarregado de oficina na Divesa-Curitiba por 10 anos, a troca do cambio automático deve ser a cada 40000km. Com óleo indicado pelo fabricante.

  7. #7
    Usuário
    Entrada
    30/09/2010
    Local
    Tiete/SP
    Idade
    47
    Posts
    234
    Agradecimentos: 0

    ta todo mundo loko

    o sandro falou em trocar o oleo a cada 2000km e o igor em trocar o cambio a cada 40000km
    to brincando eu entendi e conforme li nao sei onde quando lançaram este tipo de cambio acharam e construiram para nao precisar trocar o oleo por isso e que nao deixaram lugar para escoar e nem para colocar o oleo e depois perceberam que estavam errados devido a muitas quebras resolveram que devia trocar com 80000km e depois com 40000 e agora com 20000 km o meu eu troquei com cinco e deu pau
    obs; quando trocar o oleo tem que se trocar o filtro tambem e de preferencia escoar e trocar todo o oleo se nao vem o efeito cascata e vai quebrando tudo
    Efeito Cascata ex: troquei o cilindro mestre do sicatris ( Ex corte ) da minha muie e depois precisei trocar os 4 de rodas que nao aguentaram a pressao
    atençao oleo novo em peça velha nem sempre é Bao.

  8. #8
    Usuário
    Entrada
    30/09/2010
    Local
    Tiete/SP
    Idade
    47
    Posts
    234
    Agradecimentos: 0

    Talking achei

    Até alguns anos atrás, quando o câmbio automático era um acessório raro e caro, muitos profissionais respeitados do ramo da reparação automotiva defendiam fervorosamente a tese de que não se devia substituir o fluido do conjunto. E as justificativas eram as mais variadas: enquanto uns alegavam que o fabricante não queria que o fluido fosse trocado, tendo como base a falta do bujão de esgotamento em alguns câmbios, outros defendiam a hipótese de que o fluido novo removeria a sujeira que proporcionava vedação e contato adequado entre as embreagens internas.

    Na verdade o que havia era muita desinformação. Afinal de contas, tratava-se de um dispositivo quase que exclusivo, cujo treinamento de manutenção era restrito a poucos profissionais que tinham acesso às fábricas (concessionárias) ou que disponham de recursos financeiros para receber treinamento no exterior. Além disso, quase ou nenhuma informação sobre a sua manutenção preventiva estava disponível nos manuais de utilização dos veículos. O que havia integrava os manuais de serviço, guardados a sete chaves no interior das fábricas e das concessionárias. Logo, não é de se estranhar o aparecimento de alguns mitos.

    Em verdade, o câmbio automático é um dispositivo mecânico como qualquer outro. Ou seja, está sujeito aos efeitos do atrito, que desgasta as suas peças. O fluido que banha o seu interior é um lubrificante especial que possui duas funções básicas:

    a) Amenizar os efeitos do atrito
    b) Atuar como fluido hidráulico
    Ao amenizar os efeitos do atrito, o fluido opera como qualquer lubrificante, protegendo as peças internas contra a corrosão e o desgaste. Atua também refrigerando e limpando o sistema, eliminando as impurezas. Quando atua como fluído hidráulico, ou seja, transmitindo torque e manobrando válvulas internas do sistema, fica submetido a grandes variações de pressão e temperatura.

    Conclusão: O lubrificante sofre desgaste.

    E como todo mundo sabe: "lubrificante desgastado traz muito mais problemas do que benefícios".

    Solução: O lubrificante precisa ser substituído.

    Mas qual lubrificante Usar?

    Bem, não se pode utilizar qualquer tipo de fluido em um câmbio automático. O lubrificante apropriado possui características muito especiais. Chamado de ATF (Automatic Transmission Fluid) é produzido a partir de óleos básicos, de origem mineral ou sintética. Como deve penetrar em folgas muito pequenas, via de regra, apresenta uma viscosidade bem mais baixa do que a dos populares lubrificantes para câmbio manual e motor. Além disso, apresenta uma carga muito alta de aditivos, que lhe confere propriedades muito particulares.

    Como exemplo pode-se citar a intensa proteção anti-desgaste, auto poder limpante e dispersante, alta resistência a pressão, alto índice de viscosidade (baixa variação da viscosidade em função da variação da temperatura) e alta resistência a oxidação (ataque pelo oxigênio presente no ar).

    Com a utilização, esses aditivos tendem a se exaurir, tornando necessária a substituição do fluido. A determinação do período de troca, que pode variar desde 20 mil quilômetros até a totalidade da vida útil do câmbio, é atribuição única e exclusiva do fabricante do sistema, sendo sua divulgação feita sempre de maneira formal. Existem no mercado muitas classificações e especificações de ATF.

    A mais popular é a classificação GM, conhecida como Dexron que, atualmente, se encontra no nível III. Via de regra, cada montadora e/ou fabricante de câmbio recomenda um produto de especificações próprias, cujo cruzamento com os demais existentes no mercado, é praticamente impossível, sem a ajuda de uma criteriosa e onerosa análise laboratorial.
    No entanto, existem casos em que, além do produto da marca, o fabricante do sistema recomenda produtos alternativos. Mas que fique bem claro: tais substituições só devem ser feitas mediante aval por escrito do fabricante, na forma de uma instrução de serviço, um boletim técnico, ou qualquer outro documento de caráter oficial. Portanto, não invente!!!! A aplicação de um fluido inapropriado pode destruir um câmbio. O prejuízo pode ser enorme!!!

    E como se faz a troca?

    Muitos câmbios possuem bujões para drenagem e bocais de enchimento, como qualquer compartimento do automóvel. No entanto, existem casos em que o fluido usado deve ser drenado, mediante a retirada do reservatório (cárter) que, na maioria das vezes, é fixado por meio de alguns poucos parafusos. Neste caso recomenda-se a troca da junta de vedação.

    E quanto ao filtro?

    Sim, o câmbio automático possui um filtro! Na grande maioria das aplicações, em veículos de passeio, o componente fica instalado no interior do cárter do câmbio. O aceso varia de modelo para modelo. A grande maioria dos fabricantes recomenda a troca do filtro por ocasião da troca do ATF.

    E onde entra o mecânico nesta história toda?
    Bem, cabe ao guerreio das oficinas: convencer o dono do veículo da importância da manutenção preventiva, se preparar tecnicamente para o procedimento (manuais, peças e materiais), executá-lo com qualidade e depois ouvir a boa e velha choradeira na hora de receber a conta.

    Apesar de parecer redundante, deve ser obrigatoriamente comentado que a vida do câmbio está diretamente ligada a este procedimento de manutenção preventiva.

    Fonte:http://www.omecanico.com.br/modules/...id=256&edid=24
    4X4 Brasil

  9. #9
    Usuário Avatar de Boudeville
    Entrada
    03/10/2006
    Local
    São Paulo/SP
    Idade
    44
    Posts
    293
    Agradecimentos: 0
    Citação Postado originalmente por Wilsonaa Ver Post
    cada 2000mil km ?
    Caraca nao vou ter verba para a gasolina, tenho certeza que faltou um zerinho ai
    Essa foi boa

  10. #10
    Usuário Avatar de Boudeville
    Entrada
    03/10/2006
    Local
    São Paulo/SP
    Idade
    44
    Posts
    293
    Agradecimentos: 0
    Parabêns Wilsonaa.. Brilhante matéria

  11. #11
    Usuário Avatar de Cláudio Brasília
    Entrada
    10/03/2005
    Local
    Brasília/DF
    Idade
    61
    Posts
    866
    Agradecimentos: 0

    Fluído...

    Caros Amigos(as),
    Primeiramente, esquecam fluídos tipo Dexron II e III; NÃO PODEM SER UTILIZADOS nestas caixas automáticas mais antigas de JEEP. O fluído certo e recomendado é o ATF+ (type 7176), mas este foi descontinuado e, em seu lugar entrou o ATF+4 (type 9602); mas isto é muito difícil de encontrar, diriam alguns e acabam usando outros assim mesmo. Tem o aspecto de misturar com resíduos do fluído antigo, muitas vezes ainda o original de fábrica, então, vira aquela caca. O certo é fazer o flushing, mas tem lugares que não se encontra a tal máquina e, por esta custar uma fortuna aos reparadores, estes acabam cobrando uma baita grana pela utilização desta. Fiquei sabendo de uma técnica Ninja, a qual confesso não dominar, ainda, mas esta consiste de montar um certo tipo de trapizunga, desconectando o bujão certo e/ou as linhas de alimentação/retorno do conversor de torque/radiador e, com o uso de dois recipientes e muita agilidade na hora de substituir a conexão, quando o ajudante ligar o motor, fazer a troca muito rapidamente, para que o óleo novo de um recipiente entre no lugar e o óleo velho seja recolhido no outro recipiente, até que o óleo novo comece a aparecer na saída; coisa muito difícil, mas factível para vencer esta necessidade de máquina especial, difícil de encontrar e muito dispendiosa para aquisição. Existem alguns aditivos, que prometem converter fluídos Dexron para uso como ATF, tipo PQN-94 da Lubegard, mas isto é muito duvidoso e oneroso. O certo é encontrar o ATF+4 ou equivalente no mercado nacional. Toda troca de fluído nestes câmbios automáticos deve imprescindivelmente ser acompanhada de filtro novo; se a junta for silicone ou aquela de cortiça, substitua por uma junta especial nova em plástico, a qual pode ser encontrada em algumas autorizadas. O fluído, mesmo estando novo, se for submetido a temperatura excessiva acaba oxidando e tem sua vida útil limitada, apresentando suas características alteradas, que não é somente sua coloração, aroma e etc, mas tem validade limitada; certa vez achei uma tabela, a qual não consigo localizar outra vez, para ilustrar isto, mas faço uma comparação, por exemplo, temperatura superior a 90 graus Célcius, somente 250Km (veja bem isto é um chute), mas serve para ilustrar que, a kilometragem da troca vai depender da temperatura que o fluído foi submetido. No site do Brasil Automático, para estas caixas é recomendado fluído Mopar II e troca a cada 50.000Km.
    Nao troquem o oleo do cambio Grand Cherokee ZJ 97/98 Imagens Anexas Nao troquem o oleo do cambio Grand Cherokee ZJ 97/98-atf_aditivo_pqn_94_lubegard.jpg 

  12. #12
    Usuário Avatar de Carloshts
    Entrada
    26/11/2009
    Local
    Niterói/RJ
    Posts
    230
    Agradecimentos: 0
    RELEVEM! Ele se enganou. Queria dizer 20000. Moral da coisa. Qquer sinal de anomalia na CA procure o mecanico de CA. Dependendo do carro e do uso esse fluido Hidraulico vai longe. Tem sempre que verificar nivel e aspecto, cheiro. Ao primeiro ruido estranho tem que parar e consertar. Não adianta trocar oleo nem nada. Qto antes abrir melhor pro bolso.[]

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado