x
Convex Datacenter
Página 3 de 11 PrimeiroPrimeiro 1234567891011 ÚltimoÚltimo
Resultados 25 a 36 de 131
  1. #25
    Usuário
    Entrada
    06/12/2005
    Local
    Lagoa Santa/MG
    Posts
    569
    Agradecimentos: 5



    O motor da Grand Cherokee CRD 2011(EUA) e 2013(Brasil) em diante é o italiano VM Motori 3.0 V6 de 241cv e 56Kgfm

    2011+ VM Motori V6 Diesel Engines

  2. #26
    Usuário
    Entrada
    22/11/2019
    Local
    DIADEMA/SP
    Idade
    51
    Posts
    2
    Agradecimentos: 0
    Amigos

    Tive 3 modelos de JGC , uma WH 4.7 ,uma WK 5.7(ainda tenho esta) e agora uma WK2 3.0 CRD , realmente de acabamento e acessorios originais a WK2 da um show o motor tem muita força da para comparar com minha 5.7 overland.
    mas o consumo é muito melhor!!!
    A estabilidade ja fica devendo aos modelos WK, mas é bem mais confortavel no rodar.

    A proposito estou tendo um problema , o scanner acusa perda de comunicaçao com modulo FDCM , mas nao consigo encontra-lo , nas a gasolina fica embaixo do banco do motorista , mas nessa simplesmente nao esta lá , encontrei apenas o TCM...
    Alguem poderia verificar ?
    Desculpe se nao deveria perguntar isso aqui.
    Um abraço

  3. #27
    Usuário
    Entrada
    06/12/2005
    Local
    Lagoa Santa/MG
    Posts
    569
    Agradecimentos: 5
    ACASTELO, aí é melhor conferir com o chassi do carro... a minha Overland 5.7 também acusou num scanner (Xing Ling) um erro em um dos módulos, mas na realidade nem possuía o mesmo.

    Dependendo do scanner, se for modelo universal, às vezes o diagnóstico não é correto. A melhor coisa a fazer é solicitar o diagnóstico correto numa autorizada (Dodge, Chrysler, Jeep), pois os mecânicos das autorizadas Fiat, que dão manutenção em Compass e Renegade, não sabem mexer em Grand Cherokee.

  4. #28
    Usuário
    Entrada
    22/11/2019
    Local
    DIADEMA/SP
    Idade
    51
    Posts
    2
    Agradecimentos: 0
    Cemecor
    Obrigado por sua resposta , como disse ja tive outras Cherokees e nunca tive problemas serios e persistentes , como o desta.

    O scanner que eu uso é um Bluedriver , é o mais respeitado para Dodge, Jeep e Chrysler , ele le ate o modulo do radio e vidros acusa ate´se hà altofalantes com problemas.

    Alem das duas Cherokees tenho um 300C e uma RAM 1994, e este scanner ja me salvou de gastar muito dinheiro atoa em oficinas de "experts".

    Achei estranho esta nao ter este modulo mas como é diesel podia ser diferente , tenho um amigo que tem uma 2012 3.6 e na dele tem o modulo FDCM.

    Nesta que comprei nao tem nem o chicote/plugs de conexao , salvo se estiver em outro lugar , que desconheço.

    Eu mesmo tento fazer a manutençao dos meus carros, caso alguem esteja com duvidas e precise scannear algum carro estou a disposiçao inclusive os modelos antigos(OBD/OBD1).

  5. #29
    Usuário
    Entrada
    08/11/2009
    Posts
    1
    Agradecimentos: 2
    Olá! Excelente iniciativa. Passei a acompanhar o tópico com atenção. No momento, estou procurando informações sobre as trocas de fluídos de i) Caixa de transferência; ii) Transmissão Automática; iii) Diferencial; iv) Sistema de Freio; v) Reservatório da Direção Hidráulica e vi) Sistema de Arrefecimento. Já consegui identificar as especificações, porém ainda não encontrei a quantidade necessária para cada item... especialmente, a quantidade de fluído para a Caixa de transferência, para a Transmissão Automática, e para o Diferencial.

    No manual consta o seguinte:

    ÓLEO DO MOTOR. Para um melhor desempenho e máxima proteção, em todos os tipos de condição de funcionamento, o fabricante recomenda que os óleos de motor cumpram com os requisitos do Material Padrão MS 6395 da Chrysler, e que são aprovados para Mercedes Benz MB ou MB 229,31, 229,51 e ACEA C3.

    Óleo Sintético para Motor de baixo teor de cinzas SAE 5W-30 é recomendado para todas as temperaturas de operação. A tampa de abastecimento do óleo do motor também mostra a viscosidade do óleo do motor recomendado para seu motor.
    Não adicione produtos suplementares, a não ser corantes para detecção de vazamentos, no óleo do motor.
    O filtro de óleo deve ser substituído por um novo filtro a cada troca de óleo.

    LUBRIFICAÇÃO DE TRAVAS, TRILHOS E DOBRADIÇAS
    . As travas e todos os pontos de pivotagem da carroceria, inclusive itens como trilhos de bancos, roletes e pontos de pivotagem nas dobradiças e dobradiças do capô, devem ser lubrificados periodicamente com graxa a base de lítio, como a graxa Spray White Lube da Mopart ou equivalente, para assegurar uma operação fácil e silenciosa e para proteger contra a ferrugem e desgaste. Antes da aplicação de qualquer lubrificante, as peças concernentes deverão ser limpas para remover sujeiras e partículas. Após a lubrificação, o excesso de óleo e graxa deverá ser removido.

    Ao realizar outros serviços sob o capô, a trava do capô, o mecanismo de liberação e a trava de segurança deverão ser limpos e lubrificados.

    Os cilindros de travamento externos deverão ser lubrificados duas vezes por ano, preferencialmente, no outono e na primavera. Aplique uma pequena quantidade de lubrificante de alta qualidade, como por exemplo, LockCylinder Lubricant da Mopart ou equivalente, diretamente dentro do cilindro de travamento.

    LIMPADORES DE PARABRISA
    . Limpe as bordas de borracha das palhetas dos limpadores e o parabrisa periodicamente com uma esponja ou um pano macio e um detergente suave não abrasivo para remover os acúmulos de sal ou resíduos da estrada.

    SISTEMA DE ESCAPE
    . A melhor proteção contra a entrada de monóxido de carbono dentro da carroceria do veículo é uma boa manutenção no sistema de escape do motor. Se você notar uma mudança no som do sistema de escape, ou se os gases de escape podem ser detectados no interior do veículo, ou quando a parte inferior ou traseira do veículo está danificada; peça a um técnico autorizado uma inspeção completa do sistema de escape e as áreas adjacentes da carroceria quanto a rachaduras, danos, deterioração ou peças mau encaixadas. Abra as costuras ou conexões soltas que podem permitir gases de escape a se infiltrar dentro do compartimento de passageiros. Além disso, inspecione o sistema de escape cada vez que o veículo for levantado para a lubrificação ou troca de óleo. Substitua se necessário.

    SISTEMA DE ARREFECIMENTO: Fórmula HOAT (Hybrid Organic Additive Technology) ou equivalente.

    CAIXA DE TRANSFERÊNCIA: MOPART ATF +4T ou equivalente


    TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA: MOPART ATF +4T ou equivalente


    DIFERENCIAL EIXO (DIANT. – TRAS.): Lubrificante sintético de Engrenagem e Eixo MOPART SAE 75W-140 (API-GL5) ou equivalente com aditivo modificador de fricção.


    CILINDRO MESTRE DO FREIO: Fluído de Freio DOT 3 MOPART, SAE J1703 deve ser usado. Se o fluído de freio DOT 3, SAE J1703 não estiver disponível, DOT 4 é aceitável.


    RESERVATÓRIO DA DIREÇÃO HIDRÁULICA (Motor 3.6L e Motor Diesel 3.0L): Fluído hidráulico MOPART ou equivalente adequado a MS-1165, como Fuchs EG ZH 3044 ou Pentosin CHF 11s

    OBSERVAÇÕES:
    Em cada parada de abastecimento:
    i) Verifique o nível do óleo do motor cerca de 15 minutos após o motor completamente aquecido ser desligado. Verifique o nível do óleo quando o veículo estiver em piso nivelado. Isso melhora a precisão da leitura do nível do óleo. Adicione apenas quando nível for igual ou inferior a ADD ou marca Min.
    ii) Confira o líquido de limpeza do parabrisa lavar e adicione, se necessário.

    Uma vez por mês:
    i) Verifique a pressão dos pneus e veja se desgaste incomum ou danos;
    ii) Inspecione a bateria e limpe e aperte os terminais, conforme necessário.
    iii) Verifique os níveis de fluído do reservatório do líquido de arrefecimento, cilindro mestre do freio e direção hidráulica e adicione se necessário;
    iv) Verifique todas as luzes e outros itens elétricos quanto a operação correta;

    Em cada troca de óleo:
    i) Troque o filtro de óleo;
    ii) Inspecione as mangueiras de freio e linhas
    iii) Inspecione quanto a presença de água no combustível filtro / unidade separadora de água.

  6. #30
    Usuário
    Entrada
    06/12/2005
    Local
    Lagoa Santa/MG
    Posts
    569
    Agradecimentos: 5
    jcnovaes, excelente contribuição!...

    Na revisão de 60.000Km eu fiz praticamente todos estes itens citados, mas tudo na concessionária e carimbado no manual... o custo foi de aproximadamente 3 mil reais... por se tratar de um SUV Premium 2013, acredito que o preço esteja de acordo com o padrão do carro... sinceramente, não achei tão caro.

    Estou indo para o Atacama agora em Fevereiro e resolvi fazer uma revisão intermediária de 70.000Km com troca de óleo, filtros e um checklist completo, fora da agenda, só para esta expedição... pois 99% da Km da minha Cherokee é em rodovia, as revisões programadas são a cada 20 mil Km, para uso não severo.

    A próxima revisão é de 80.000Km, também vou fazer na autorizada Jeep, quando voltar do Atacama.

    A revisão programada de 100 mil Km na autorizada fica em 2.500 reais, uma preço bem razoável para esta quilometragem.

    Em 2020 pretendo pegar uma 2018 seminova.

  7. #31
    Usuário
    Entrada
    01/02/2020
    Local
    Irecê/BA
    Idade
    57
    Posts
    36
    Agradecimento: 1
    Boa noite pessoal!
    Sou novo no fórum, acabei de adquirir uma VTR dessas e já veio com a luz da injeção acendendo. No scanner acusou SENSOR DE TEMPERATURA, alguém já passou por isso? Será que precisa substituir o sensor ou seria problemas de conexão?

  8. #32
    Usuário
    Entrada
    01/02/2020
    Local
    Irecê/BA
    Idade
    57
    Posts
    36
    Agradecimento: 1
    A minha é ano 2015 diesel 3.0 V6

  9. #33
    Usuário
    Entrada
    01/02/2020
    Local
    Irecê/BA
    Idade
    57
    Posts
    36
    Agradecimento: 1
    A minha é uma 2015, diesel, 3.0, V6

  10. #34
    Usuário
    Entrada
    06/12/2005
    Local
    Lagoa Santa/MG
    Posts
    569
    Agradecimentos: 5
    Citação Postado originalmente por Hemes Ver Post
    Boa noite pessoal!
    Sou novo no fórum, acabei de adquirir uma VTR dessas e já veio com a luz da injeção acendendo. No scanner acusou SENSOR DE TEMPERATURA, alguém já passou por isso? Será que precisa substituir o sensor ou seria problemas de conexão?
    Vc levou para fazer leitura na autorizada ou numa oficina comum?... digo isso com muita propriedade, pois passar scanner numa Grand Cherokee e fazer o diagnóstico correto não é para qualquer profissional e muito menos se for scanner universal.

  11. #35
    Usuário
    Entrada
    06/12/2005
    Local
    Lagoa Santa/MG
    Posts
    569
    Agradecimentos: 5
    Citação Postado originalmente por Hemes Ver Post
    A minha é ano 2015 diesel 3.0 V6
    Um SUV deste padrão também merece um profissional à altura e qualidade da sua Cheroka

  12. #36
    Usuário
    Entrada
    14/05/2018
    Local
    São Paulo/SP
    Posts
    7
    Agradecimentos: 0
    Realmente, tem posts aqui no tópico que falam sobre erro em scanners.
    Jeep Grand Cherokee 2013 3.0 CRD Diesel

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Respostas: 263
    Última resposta: 16/10/2020, 13:09
  2. Concentrando informações do Renegade Diesel
    Por jeb no fórum Jeep Wrangler/Cherokee
    Respostas: 592
    Última resposta: 12/10/2020, 19:08
  3. Respostas: 329
    Última resposta: 06/10/2020, 18:25
  4. Concentrando informações sobre a Land Cruiser Prado
    Por Almiro Lemos no fórum Toyota
    Respostas: 4115
    Última resposta: 20/09/2020, 10:16
  5. Respostas: 26
    Última resposta: 12/12/2014, 12:02

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado

Change privacy settings Alterar definições de privacidade