x
Convex Datacenter
Página 51 de 51 PrimeiroPrimeiro ... 4142434445464748495051
Resultados 601 a 607 de 607
  1. #601
    Usuário
    Entrada
    03/04/2018
    Local
    Ponta Grossa/PR
    Idade
    54
    Posts
    9
    Agradecimentos: 2



    Olá. Sempre acompanho o fórum e aprendo muito aqui. Gostaria de deixar o meu relato sobre o segundo Jeep Renegade que tive. O primeiro foi um Jeep Renegade Sport diesel 2016. Com ele fiz algumas viagens longas como a Carretera Austral, Ushuaia, Ruta 3, Atacama, Cusco, Transpantaneira. Já fiz um relato aqui no Fórum sobre ele. A uns três anos atrás, troquei ele com 70 mil km por outro Renegade diesel Custom 2018.

    Do primeiro Renegade instalei no segundo os protetores de tanque e fiquei com as rodas aro 16 onde coloquei BF 235/70 r16 novos. Instalei uma tomada 12 V no porta-malas e uma camera de ré do Mercado Livre.

    As boas impressões do primeiro Renegade se repetiram. Excelente autonomia, boa economia de combustível. Nessa versão, o aviso do procedimento de limpeza do DPF aparecia com muito mais frequência do que na outra. Tive um único problema com o coxim direito do motor que foi trocado em garantia com 28 mil km. Embora isso seja muito particular de cada um, estava fazendo 16 km/l na estrada mesmo cheio com 5 pessoas e malas e 10-11 km/l no dia a dia. Fiz diversos passeios incluindo o Canion Espraiado, Canion do Funil entre outros.

    De viagem longa, fiz em janeiro de 2020 um roteiro incluindo Uruguaiana - Buenos Aires – Mendoza - Paso Aguas Negras - La Serena – Copiapó - Paso San Francisco – Fiambalá – Santiago del Estero – Resistência – Foz do Iguaçú. O objetivo era ir até Uyuni mas por motivos familiares tive que voltar antes. Como tinha que fazer a revisão dos 40 mil km durante a viagem, liguei antes para a Jeep e fui orientado qual documentação trazer depois da viagem para fazer a revisão em uma autorizada na Argentina para não perder a garantia. Agendei em uma concessionária Jeep em Buenos Aires e fiz a revisão lá. Quando retornei, encaminhei a documentação e tudo ficou certo.

    Comparei novamente a quilometragem total da viagem do hodômetro com o do GPS devido aos BFs. Pelo hodômetro, foram 6826 km e pelo GPS 7317 km. O carro foi cheio e com um bagageiro Thule de 280 L no teto. A média de consumo total do computador de bordo da viagem foi de 13,6 km.

    Instalei também um lift de 1,5" da Impacto um pouco depois dessa viagem. O carro ficou com uma boa altura. As diferenças de altura com o lift e os BFs em relação às alturas do carro com os pneus originais foram de 5,5 cm na frente e 5 cm atrás. Tive que fazer o alinhamento. As rodas dianteiras foi ok. Nas traseira tive que usar parafusos excêntricos. Os BFs tinham 13 mm de sulco quando zero. Depois de 50 mil km, o sulco estava com 8 mm, ou seja, estava gastando 1 mm de borracha a cada 10 mil km. Não pude testar muito o lift por causa da pandemia.

    Fiquei muito satisfeito com o carro.

  2. #602
    Usuário
    Entrada
    27/11/2020
    Local
    Pocos de Caldas/MG
    Idade
    43
    Posts
    24
    Agradecimentos: 2
    Citação Postado originalmente por ChicoS Ver Post
    Olá. Sempre acompanho o fórum e aprendo muito aqui. Gostaria de deixar o meu relato sobre o segundo Jeep Renegade que tive. O primeiro foi um Jeep Renegade Sport diesel 2016. Com ele fiz algumas viagens longas como a Carretera Austral, Ushuaia, Ruta 3, Atacama, Cusco, Transpantaneira. Já fiz um relato aqui no Fórum sobre ele. A uns três anos atrás, troquei ele com 70 mil km por outro Renegade diesel Custom 2018.
    Ótimo feedback ChicoS... eu procurei aqui mas não achei o seu relato sobre essa viagem, poderia me mandar o link? Gostaria de saber mais detalhes dessa viagem!!!
    abs!
    RNG LongTD4x4 2018 (2021)
    Ex BandCurta 1963 (2006 a 2020)
    Ex BandLonga 1979 (2004 a 2006)

  3. #603
    Usuário
    Entrada
    03/04/2018
    Local
    Ponta Grossa/PR
    Idade
    54
    Posts
    9
    Agradecimentos: 2
    Olá Smarcondes! O relato do meu primeiro Renegade está no post #471 deste tópico. Não postei sobre as viagens em si pois sou ruim nisso. Muitos colegas aqui do fórum já relataram com muito mais propriedade.

    O que eu poderia dizer de minha experiência pessoal é que quem puder ir, vá sem medo e que vale muito a pena.

    O diesel S10 é fácil encontrar na Argentina e Chile. Sempre procurei abastecer quando o tanque chega perto da metade. O carro tem tranquilo uns 600 km de autonomia. Em asfalto mais, em terra menos. Para a Patagonia, acho bom levar um galão de 20 L. Quando fiz o trecho Perito Moreno-El Calafate pela ruta 40, sai cedo com o tanque cheio de Perito Moreno. Visitamos Cueva de las Manos no caminho e planejei pegar um atalho que corta Gobernador Gregores. No GPS dizia que haveria uns dois postos pelo caminho. Bom, estavam fechados e cheguei com o tanque na reserva. Esse trecho tem uns 700 km com bastante rípio. Outra é que pode não haver diesel S10 às vezes mais ao sul da Patagônia. Antes de chegar em Ushuaia, enchi o tanque em Rio Grande, uns 200 km antes. Não achamos S10 no primeiro posto da cidade mas em um segundo sim. Ao chegarmos em Ushuaia, não havia diesel S10 nos postos lá e nem havia previsão de quando chegar. Só consegui abastecer de novo na volta no mesmo posto em Rio Grande.

    No Peru, o melhor diesel de lá é o S50 que é vendido nos postos Petro Peru e se não me engano alguns Repsol. Antes de passar a fronteira em Arica no Chile, enchi o tanque com S10. Depois abasteci com S50 uma vez no caminho para Cusco, em Cusco e em Puerto Maldonado. Não tive nenhum problema. Abasteci nos postos da Petro Peru que me pareceram melhores.

    Os BFs trazem muita tranquilidade. Sempre gosto de viajar com um compressor pequeno e um pequeno leitor de pressão dos pneus. Notei durante a viagem a Ushuaia que um dos pneus perdia pressão, muito pouco mas perdia. Com todas as maravilhas que a gente vê na viagem, praticamente não me importei mais com ele. Só olhava a cada 2 ou 3 dias. Ao chegar de volta, levei no borracheiro e havia um arame ou coisa parecida de metal de uns 5 cm atravessado no pneu. Devo ter andado uns 7 mil km com ele.

    Existem alguns relatos de problema de altitude com o Renegade. Fiz vários Pasos, alguns com 4.700 m de altitude e também trechos longos acima de 3.000 m e nunca tive problema.

    Durante todas essas viagens, só uma vez tive problema com a polícia. Foi no caminho para o Atacama, logo depois do pedagio depois de Resistência. O guarda me mandou parar. Já vi que não era boa coisa quando ele nem quis saber dos documentos e já me pediu para ir atrás do carro olhar as bagagens. Começou a perguntar e olhar se eu tinha cambão, 2 triângulos, caixa de primeiro socorros, extintor de incêndio, pano branco, fósforo. Tinha tudo, acreditem. Ele ficou surpreso. Pediu o documento do carro e me perguntou se eu tinha colete reflexivo. Eu não tinha. Daí ele começou a conversa que eu tinha que ter e que teria que me multar. Disse a ele respeitosamente que tinha olhado no consulado argentino no Brasil e esse item não constava e tudo que estava na lista do consulado eu tinha. Ficamos em silêncio uns longos 10 segundos, eu esperando o que ele ia dizer e ele esperando o que eu ia dizer. Daí ele me devolveu o documento e disse que eu poderia prosseguir viagem. Saí dali com um misto de alívio e revolta.

    Mas essa foi a única vez. Em todas as outras inúmeras vezes, sempre fui tratado com respeito e corretamente.

    As paisagens, os lugares, as culturas, o povo e a própria viagem em si são experiências únicas!

    Um grande abraço.
    4X4 Brasil Razão: Adequar regras de postagem 2 / 2.16

  4. #604
    Usuário
    Entrada
    27/11/2020
    Local
    Pocos de Caldas/MG
    Idade
    43
    Posts
    24
    Agradecimentos: 2
    Citação Postado originalmente por ChicoS Ver Post
    Olá Smarcondes! O relato do meu primeiro Renegade está no post #471 deste tópico. Não postei sobre as viagens em si pois sou ruim nisso. Muitos colegas aqui do fórum já relataram com muito mais propriedade.
    O que eu poderia dizer de minha experiência pessoal é que quem puder ir, vá sem medo e que vale muito a pena.
    As paisagens, os lugares, as culturas, o povo e a própria viagem em si são experiências únicas!
    Um grande abraço.
    Valeu ChicoS, estou com um RNG faz pouco tempo, ainda me adaptando e suas impressões ajudam muito, obrigado!!!
    RNG LongTD4x4 2018 (2021)
    Ex BandCurta 1963 (2006 a 2020)
    Ex BandLonga 1979 (2004 a 2006)

  5. #605
    Usuário
    Entrada
    31/05/2021
    Local
    Salvador/BA
    Idade
    31
    Posts
    1
    Agradecimentos: 0
    Bom dia a todos. Tenho um renegade sport diesel 2016, com 99500 km rodados, com uso basicamente rodoviário. A única dor de cabeça que eu tive com ele foi a mensagem da baixa pressão de óleo do motor, que parece uma falha do sensor ou algo do tipo. Alguém tem experiência para compartilhar sobre isso? Aconteceu uma 5x, sempre dentro da cidade, em baixa rotação... Aparece a mensagem, o combustível é cortado e o carro pára. Depois de alguns minutos ou horas, o carro funciona normalmente... E ao ser avaliado, o carro não apresenta nenhum problema, nem alteração de pressão...

  6. #606
    Usuário
    Entrada
    06/04/2021
    Local
    SSA/BA
    Posts
    12
    Agradecimentos: 0
    Citação Postado originalmente por Bruno R Leão Ver Post
    Bom dia a todos. Tenho um renegade sport diesel 2016, com 99500 km rodados, com uso basicamente rodoviário. A única dor de cabeça que eu tive com ele foi a mensagem da baixa pressão de óleo do motor, que parece uma falha do sensor ou algo do tipo. Alguém tem experiência para compartilhar sobre isso? Aconteceu uma 5x, sempre dentro da cidade, em baixa rotação... Aparece a mensagem, o combustível é cortado e o carro pára. Depois de alguns minutos ou horas, o carro funciona normalmente... E ao ser avaliado, o carro não apresenta nenhum problema, nem alteração de pressão...
    Não sou mecânico, mas isso está realmente com cara de falha no sensor de óleo do motor ou interruptor (cebolinha). Algum tipo de mau contato.
    Se tivesse óleo no chão da garagem, poderia ser o tal do retentor do volante do eixo virabrequim, mas você disse que a pressão está normal então não acredito muito nesta hipótese.

  7. #607
    Usuário
    Entrada
    28/09/2016
    Local
    Niteroi/RJ
    Idade
    33
    Posts
    12
    Agradecimentos: 0
    Olá, pessoal.
    Vou fazer umas perguntas porque além de precisar dessas informações elas são boas para ajudar o pessoal do fórum.
    Abaixo coloco minha historia para quem quiser ler e discutir sobre mecânica além de algumas coisas que aprendi sobre esse motor em fóruns da gringa.

    - Alguém já teve problema de vazamento de óleo de lugar desconhecido, no lado esquerdo do motor?
    Eu tinha vazamento na bomba de vácuo que escorria e melecava todo o motor, fiz a troca e apensar de alguns problemas com a peça ela não vaza mais, mas vejo uma melequinha de óleo sobre o radiador da EGR e continua pingando óleo do meu carro.


    Li sobre o retentor normal riscar o eixo do virabrequim e jogar o valor do conserto ficar lá em cima.

    Problemas na EGR e Swirl Flap do coletor de admissão alguém já teve? Custo? (defeitos comuns nesse motor)

    Problemas com alternador, alguém já teve? Fácil conserto?

    Alguém já teve fumaça no capô do carro?

    Quem precisou trocar o retentor do volante do carro fora da garantia, como foi? Muito caro? Algum problema relacionado a riscar o eixo? Algum problema de trocar o retentor e continuar vazando?

    Meu carro tem 58K km, quais outras surpresas posso esperar dele e qual seria o valor esperado? Digo isso porque antes de gastar 10K em manutenção prefiro inteirar o valor e pensar em trocar de carro ( por outro RN – pós 18)

    Para quem gosta de história e quer saber o motivo das perguntas (acho que é a maioria de quem frequenta fórum e de algumas informações que descobri nos fóruns gringos):

    Primeiro gostaria de falar que dos carros que eu tive o Renegade é o que eu mais gostei, motor, câmbio, conforto. Em média andava 10K km por ano com carros e com esse carro já rodei o dobro apenas para poder curtir ele. Meu carro eu comentei dele antes aqui, comprei com 38k Km, único dono, 15/16, sem nenhum detalhe todas as revisões feitas.

    Problemas que já tive com o carro e resolvi sozinho após 10K km: combustível de má qualidade que entupiu o filtro de diesel, e troquei junto com óleo e filtro.
    Nesse meio tempo acabei gastando um $$ com aditivos, porque meu carro algumas vezes já ficava com a lenta ruim e depois melhorava, até achar o posto ideal.

    Alguns meses depois (+6000 km), meu porteiro me avisou, olha seu carro está pingando óleo, porque eu mesmo não tinha reparado.
    Resumindo: entrei embaixo do carro e primeiro susto: deve ser o problema do retentor do motor. Pior ainda, fiz a burrada de ver vídeos sobre o assunto no Youtube e único vídeo tinha os seguintes comentários: a peça do 15/16 mudou com o tempo porque a original tende a riscar o eixo. Se eu tiver que trocar um eixo morreu o motor, imagina confiar que o mecânico vai trocar o eixo do motor e ele vai ser a mesma coisa.

    Posteriormente descobri nos fóruns de Portugal que esse retentor ao ser trocado o ideal é esperar 24hs porque ele tem um molde dentro e ele demora a entrar na forma do eixo após tirar esse molde. Além disso esse retentor pode vazar por excesso de cola e/ou cola não limpa (ele usa cola na base para montagem).

    Algumas pessoas me recomendaram a levar o carro na Jeep e pedir uma extensão de garantia. (o carro fez a revisão de 40k km) Só que eu fui até a concessionária e o atendente que recebe os carros não sabia que o diesel não tem radiador de água no câmbio achando que pudesse ser o mesmo problema do 1.8. Pedi um orçamento do retentor do motor: Se a jeep não cobrir seu gasto vai ser de: R$5000,00.

    Com um orçamento desse e uma concessionária que não da pra confiar melhor pesquisar melhor né, conheço de mecânica de carros gasolina...

    Tirei protetor de cárter e tampa plástica do motor: havia uma sujeira imensa do radiador da EGR para baixo (aquela caixa preta a direita do motor, próxima ao radiador na parte direita do motor abaixo da bomba de vácuo)
    uma meleca de óleo. O vazamento vinha da bomba de vácuo ela tinha um defeito em seu corpo e saia dela o óleo. Tirei a tampa de óleo do motor com ele ligado e levei um susto de tanta fumaça dentro do motor.
    Ao mesmo tempo a marca de óleo que escorre é muito diferente de todas as fotos que eu vi de vazamentos no retentor, é óleo vivo, como se fosse recém escorrido e todas as fotos de vazamento de retentor que vi o óleo era morto, ressecado.

    Outro conhecimento que adquiri sobre motor diesel: Se estiver soltando fumaça pela tampa de óleo tem muita chance de ser bomba de vácuo defeituosa soprando pra dentro do motor. Muita gente acha que o motor tem problemas de anéis e vazamentos em geral mas é apenas a bomba.

    Comprei uma bomba pelo ML, mas aconteceu alguma coisa no transporte e ela caiu e entortou a tampa. Instalei e ela vazou, visível, pela tampa. Levei para o mecânico que fez uma solução a moda antiga: desentortou a tampa instalou: Saí da oficina, meu carro com a marcha lenta igual carro gasolina, zerou a vibração, eu empolguei vim dirigindo até em casa meio animado.

    Ao chegar em casa, subi a rampa da garagem em 1° marcha pra ver como o carro ia se comportar, o que me chamou a atenção: ao subir a rampa meu carro fez como se algo tivesse desengridado, soltado, liberado, não sei explicar.
    Enquanto dava ré na garagem a marcha lenta mudou do vinho para a água, o carro ficou com a lenta meio dura como se estivesse gerando muito mais torque e enquanto terminava de estacionar o carro soltou fumaça pelo capô, muita fumaça. Passado o susto chamei o mecânico na hora, ele veio e me explicou que de quando instalei e vazou óleo apesar da limpeza ainda poderia ter óleo que vazou e que apesar da limpeza justificava a fumaça porque eu estava numa situação onde o carro estava gerando muito calor, olhamos o motor inteiro e não tinha nenhum vazamento de bico ou de óleo. Mecânico pediu para rodar com o carro e verificar.

    Rodei uma semana, voltou a pingar. Voltei lá, o mecânico conferiu todos os parafusos da válvula, apertou todos os parafusos da tampa do motor, da entrada de óleo e tudo. Limpou o motor com ainda mais cuidado para garantir que não está vazando pela junta da tampa do motor.

    Bem, continuou pingando óleo e ainda não consegui parar o carro.


    Fui trabalhar de carro essa semana, dei ré por 15 metros e pimba, meu carro soltou um pouquinho de fumaça no lado direito atrás do farol.
    Outra coisa que eu descobri desse motor nos fóruns do estrangeiro. Ele tem uma tendência a falhar o alternador com o tempo porque o alternador desse carro tem um dispositivo que quando você desacelera o carro ele deixa o eixo do alternador rodar em falso, problemas nesse sistema fazem ele rodar em cima da polia e soltar fumaça de formas aleatórias no lado direito do motor (mas ainda não testei o alternador)

    Ou minha limpeza de DPF entrou em limpeza e ainda tinha óleo para limpar.

    Assim que cheguei em casa pensei: vou olhar esse motor inteiro e descobrir de onde pode estar vazando e caindo no escapamento:
    Soltei e coloquei a admissão do turbo e porque achei que ela podia estar solta e eu ter algum problema na turbina que fizesse ela vazar óleo. Não é o caso, tudo está ok.
    Passei a mão por todo o escape, entrada e saída de óleo da turbina (partes quentes, podem estar vazando... justifica fumaça) nada.

    Vi na gringa esse motor soltar fumaça e ter respostas aleatórias por derretimento da primeira e segunda válvulas da DPF, mas não é o caso.

    Antes de ir ao mecânico gostaria de pensar todas as possibilidades do que pode ser, possíveis custos envolvidos, coisas que posso consertar em casa com meus conhecimentos médios em mecânica e coisas que não vale a pena consertar e sim pensar em trocar de carro, porque indica um carro que não vai ser arrumado e sim vai vir a me dar dor de cabeça direto.

    Se realmente for retentor do volante devo levar para trocar em outra concessionária porque a retirada da tração e do câmbio para a manobra é algo muito delicado, se mal montada a tração pode vir a estragar e/ou levar a diversas avisos de erro do motor com luz acesa da injeção.

    Mas para isso gostaria de minimamente conseguir eliminar o vazamento superior, seria mais certeiro.
    Em vermelho nessa foto a bomba de vácuo pra quem não conheço


    -csm_vakuumpumpe-opel-vectra_011366e026.jpg

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Concentrando informações sobre a Land Cruiser Prado
    Por Almiro Lemos no fórum Toyota
    Respostas: 4136
    Última resposta: 11/06/2021, 06:54
  2. Respostas: 266
    Última resposta: 17/03/2021, 23:41
  3. Respostas: 329
    Última resposta: 06/10/2020, 18:25
  4. Duvida ao comprar Renegade Diesel
    Por _alex_ no fórum SUV's (Sport Utility Vehicles)
    Respostas: 2
    Última resposta: 18/10/2015, 23:41
  5. Respostas: 26
    Última resposta: 12/12/2014, 12:02

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado

Change privacy settings Alterar definições de privacidade