x
Convex Datacenter
Página 1 de 3 123 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 12 de 32
  1. #1

    Question Posso usar oleo lubrificante de motor diesel em motor a gasolina?




    alguns disem que sim outros disem que nao, me parece que o oleo p/ motor a diesel atendem as normas API p/ motores a gasolina... sendo assim, posso usar?

  2. #2
    Usuário Avatar de rafaelfernandez
    Entrada
    21/05/2008
    Local
    Belém/PA
    Idade
    41
    Posts
    1,940
    Agradecimento: 1
    Com qual finalidade? O que pretendes com isso?


    []´s
    Rafael

  3. #3
    aproveitar um lote de oleo p/ motor diesel de boa qualidade castrol RX com aditivo, sae 10w40, anp7905

  4. #4
    Banido
    Entrada
    29/07/2006
    Posts
    3,002
    Agradecimentos: 0
    Vende esse óleo, e coloca o óleo específico para o motor do seu carro.
    Não vá "inventar" e danificar o motor do seu carro.

  5. #5
    Usuário Avatar de Sergio Rocha
    Entrada
    26/01/2004
    Local
    Niteroi/RJ
    Idade
    70
    Posts
    6,330
    Agradecimento: 1
    Eu conhecia uma pessoa que usava normalmente em uma Caravan.
    A Harley Davidson, em seu manual, manda usar óleo para motor diesel, em suas motocicletas.

    Eu particularmente nunca usei, mas usaria numa boa.

    abs
    Os cães ladram e a caravana passa.--Ibrahin Sued

  6. #6
    Usuário Avatar de Pablo.pinto2007
    Entrada
    27/09/2007
    Local
    Fortaleza/CE
    Idade
    39
    Posts
    2,419
    Agradecimentos: 3
    Se pode ou não eu não sei, mas tenho um colega que usou durante muito tempo e diz que não teve problemas com o carro... dizem que é mais "grosso" mas viscosidade é viscosidade... temos que seguir o q2ue manda o manual, agora esses óleos mais modernos à diesel, são muito parecidos com os à gasolina...

    Vale a dica... e são mais caros né isso?
    Qual a vantagem de colocar o à diesel no à gasolina?

    Abraços!
    Pablo
    CJ-3A - 1951 motor AP 1.8 álcool + câmbio niva + pneus Oligator
    www.renegadosoffroad.com.br

  7. #7
    Derrepente seu motor vai durar uns 10, 20, 30 mil kilometros a menos, vai saber... Será que vale a pena economizar 50 pila e ficar na dúvida???
    Vende esse óleo e compra o correto que vc vai ganhar dinheiro...

  8. #8
    Usuário Avatar de rafaelfernandez
    Entrada
    21/05/2008
    Local
    Belém/PA
    Idade
    41
    Posts
    1,940
    Agradecimento: 1
    É tentadora a ideia de economizar uma grana com oleo, mas acho que eu nao arriscaria... apesar de ser a mesma especificação...
    Vamos ver se alguem que realmente saiba do assunto pode acrescentar algo...

    []´s
    Rafael

  9. #9
    Se você olhar nas especificações de alguns óleos modernos para diesel verá que eles dizem que pode ser usado em veículos movidos com gasolina. Quando se trata de frotas isso pode gerar economia, pois o proprietário pode comprar só um tipo de óleo, de qualidade superior, é utilizar em todos os veículos. Aqui em casa já esta quase sendo esse o caso. Com um CJ5 diesel, um JPX e uma Cherokee, já estou pensando em comprar tambor de 200 litros. Verifique no site do fabricante se eles indicam esse óleo para veículos a gasolina. Se eles não indicarem eu não arriscaria, pois se fosse possível eles não perderiam a oportunidade de ampliar as aplicações.

    Abraços.

  10. #10
    Usuário Avatar de rafaelfernandez
    Entrada
    21/05/2008
    Local
    Belém/PA
    Idade
    41
    Posts
    1,940
    Agradecimento: 1
    Faz muito sentido a explicação do Hudson. Se for esse o caso, manda bala que nao tem bronca.

    []´s
    Rafael

  11. #11
    Usuário Avatar de Kim
    Entrada
    17/10/2005
    Local
    Nova Aliança do Ivaí/PR
    Idade
    48
    Posts
    10,355
    Agradecimento: 1
    É o seguinte...

    Eu compro óleo de balde de 20Lts.

    Troco o óleo do trator, da Ranger (álcool) e do gol 1.0.

    Atendendo as normas API/SF, pode ficar tranquilo.

    Nos anos 80/90 havia o shell super para gasolina e o Lumma Super para álcool, só a lata (lata mesmo) tinha cor diferente, mais a classificação e a coloração eram as mesmas.
    Tinha gente que jurava que eram diferentes...
    E hoje, que os motores são flex?
    Tem propaganda de óleo para motor flex, é um engodo!

    Trabalhei com lubrificantes durante muito tempo, junto com meu finado pai.

    Abraços.

    Kim.

  12. #12
    Usuário Avatar de junior braga
    Entrada
    24/08/2007
    Local
    moc/MG
    Idade
    42
    Posts
    1,722
    Agradecimentos: 4

    Respostas aos mitos sobre lubrificação

    bom um pequeno texto, mas vale a pena ler!!!

    resposta sobre o tópico no item 27.

    Aqui você pode tirar algumas dúvidas sobre lubrificação automotiva, bem como esclarecer alguns conceitos errados amplamente divulgados, que podem resultar em uma lubrificação deficiente e até mesmo imprópria.

    1. Como devo escolher o lubrificante para meu carro?

    R: Para saber qual é o lubrificante correto para seu veículo, consulte o “Manual do Proprietário” na parte de manutenção quanto à viscosidade (SAE) e ao desempenho (API) ou então verifique nas tabelas de recomendação disponíveis nos postos de serviço.

    2. Qual o nível correto do óleo no carro?

    R: Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, o nível correto se encontra entre os dois traços e não só no traço superior. Se o óleo fica abaixo do mínimo da vareta, o motor pode ser prejudicado por falta de lubrificação. No entanto, se o óleo fica acima do máximo da vareta, haverá aumento de pressão no cárter, podendo ocorrer vazamento e até ruptura de bielas, além do óleo em excesso ser queimado na câmara de combustão sujando as velas e as válvulas, danificando também o catalisador no sistema de descarga do veículo.

    3. Quando devo completar o nível de óleo?

    R: Com o uso do carro, o nível do óleo baixa um pouco devido às folgas do motor e à queima parcial na câmara de combustão. Assim, enquanto não chega a hora de trocar o óleo, devemos ir completando o nível.

    4. Escuto dizer que óleo bom é aquele que não baixa o nível e não precisa de reposição. Isto é verdade?

    R: Não. A boa lubrificação é aquela em que o óleo lubrifica até o anel do pistão mais próximo da câmara de combustão onde esse óleo é parcialmente queimado, sendo consumido. É normal um consumo de meio litro de óleo a cada mil quilômetros rodados com carros de passeio, mas cada fabricante de motor especifica um consumo normal para seu motor,de acordo com o projeto. É bom ressaltar que carro novo consome óleo.

    5. É verdade que o óleo de motor deve ser claro e o óleo de engrenagem escuro?

    R: É comum se ter esta opinião, no entanto ela não é correta. Os óleos lubrificantes são formulados misturando-se básicos e aditivos e a sua cor final dependerá da cor do básico e do aditivo que forem empregados na sua formulação. Além disso, a cor não tem nenhuma influência no desempenho do óleo.

    6. O óleo mais escuro é também mais grosso?

    R: Este é outro conceito errado. O óleo mais claro pode ser mais viscoso (grosso) do que um óleo escuro e vice-versa.

    7. Por que o óleo de motor fica escuro com o uso?

    R: Para realizar a função de manter o motor limpo, o óleo deve manter em suspensão as impurezas que não ficam retidas no filtro de óleo, para que elas não se depositem no motor. Desta forma, o óleo fica escuro e o motor fica limpo.

    8. Quando devo trocar o óleo do carro?

    R: Quando atingir o período de troca recomendado pelo fabricante do veículo e que consta do “Manual do Proprietário”. Os atuais fabricantes dos motores vêm recomendando períodos de troca cada vez maiores, dependendo do tipo de serviço e da manutenção do carro.

    9. É verdade que o motor deve estar quente na hora de troca de óleo?

    R: Sim, porque quando o óleo está quente, ele fica mais fino e tem mais facilidade de escorrer.

    10. Quanto tempo devo esperar para medir o nível de óleo?

    R: É importante que se espere pelo menos 5 minutos após o motor ter sido desligado para se medir o nível do óleo. Isto porque,neste tempo, o óleo vem descendo das partes mais altas do motor para o cárter e assim podemos ter a medida real do volume de óleo.

    11. Posso aumentar o período de troca quando uso óleos sintéticos?

    R: Embora os lubrificantes sintéticos possuam características de qualidade superiores, a maioria dos fabricantes de veículos ainda não diferencia os períodos de troca, caso se utilize óleos sintéticos ou minerais. Recomendamos seguir a indicação do Manual do Proprietário para intervalo de troca.

    12. O filtro de óleo também deve ser trocado? Quando?

    R: Sim. O óleo, com seus aditivos detergentes/dispersantes, carrega as sujeiras que iriam se depositar no motor. Ao passar pelo filtro, as impurezas maiores ficam retidas e as menores continuam em suspensão no óleo. Chega um momento em que o filtro, carregado de sujeira, dificulta a passagem do óleo podendo causar falhas na lubrificação. A situação se agrava quando ocorre o bloqueio total do filtro de óleo, o que pode causar sérios danos ao motor. O período de troca do filtro de óleo também é recomendado pelo fabricante do veículo e consta do “Manual do Proprietário”. Normalmente, ela é feita a cada duas trocas de óleo. Porém, já existem fabricantes que recomendam a troca do filtro a cada troca do óleo.

    13. Qual a diferença entre “serviço severo” e “serviço leve”, que são termos usados pelos fabricantes de veículos quando falam em intervalos de troca de óleo?

    R: Serviço severo é típico para os carros que andam nos centros urbanos, com o anda e pára do tráfego e por pequenas distâncias, de até 6 km, ou em estradas poeirentas. Serviço leve é aquele em que os carros trafegam por percursos longos e velocidades quase constantes em rodovias pavimentadas, como no caso de viagens.

    14. Qual a validade do óleo lubrificante?
    R: A validade do óleo lubrificante é indeterminada, desde que o produto seja armazenado de maneira correta, ou seja, lacrado em sua embalagem, em local seco e evitando exposição ao calor e à luz do sol.

    15. Um carro velho também pode usar um óleo de última geração, como por exemplo o LUBRAX SINTÉTICO ou LUBRAX TECNO?

    R: Não é recomendado. Se o veículo usa óleo mineral por muito tempo e passa a usar óleo de base sintética ( LUBRAX TECNO SAE 15W-40 ) ou sintético (LUBRAX SINTÉTICO SAE 5W-40 ), a limpeza dos resíduos deixados pelo mineral será muito rápida e mesmo trocando o filtro em períodos reduzidos pode ser que não tenha vazão, e poderá ocorrer o entupimento da bomba de óleo e outras partes internas do motor, ocasionando problemas no mesmo.

    16. Devo adicionar algum aditivo ao óleo para melhorar o desempenho do meu motor?

    R: Não há necessidade de adicionar aditivos complementares ao óleo. Os lubrificantes recomendados já possuem todos os aditivos necessários para atenderem perfeitamente ao nível de qualidade exigido.

    17. Posso misturar produtos de marcas diferentes?

    R: Não se devem misturar de forma alguma óleos de diferentes marcas se estes forem sintéticos ou semi-sintéticos, mesmo atendendo os mesmos níveis de API e mesma viscosidade, pois poderá haver incompatibilidade entre aditivos, ocasionando até mesmo a neutralização de alguma função. No caso de óleos minerais com o mesmo nível de desempenho e mesmo grau de viscosidade, não há problema em misturá-los.

    18. Qual a diferença entre o óleo mineral, semi-sintético e sintético? Eles podem ser misturados?

    R: O lubrificante é composto por óleos básicos e aditivos. Sua função no motor é lubrificar, evitar o contato entre as superfícies metálicas e refrigerar, independentemente de ser mineral ou sintético. A diferença está no processo de obtenção dos óleos básicos. Os óleos minerais são obtidos da separação de componentes do petróleo, sendo uma mistura de vários compostos. Os óleos sintéticos são obtidos por reação química, havendo assim maior controle em sua fabricação, permitindo a obtenção de vários tipos de cadeia molecular, com diferenças características físico-químicas e por isso são produtos mais puros. Os óleos semi-sintéticos ou de base sintética, empregam mistura em proporções variáveis de básicos minerais e sintéticos, buscando reunir as melhores propriedades de cada tipo, associando a otimização de custo, uma vez que as matérias-primas sintéticas possuem custo muito elevado.
    Não é recomendado misturar óleos minerais com sintéticos, principalmente de empresas diferentes. Seus óleos básicos apresentam naturezas químicas diferentes e a mistura pode comprometer o desempenho de sua aditivação, podendo gerar depósitos. Além disso, não é economicamente vantajoso, já que o óleo sintético é muito mais caro que o mineral, e a mistura dos dois equivale praticamente ao óleo mineral, sendo, portanto, um desperdício.

    Uma dica interessante se refere à troca de óleo mineral por sintético. É importante trocar o filtro de óleo junto com a primeira carga de sintético e trocar esta carga no período normal de troca do veículo em função da sua utilização.

    continua na proxima pagina

    Obs: fonte site:

    WWW.BR.COM.BR


    Horácio - CJ 5 1972 Original 6 cil. + 3m

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado