x
Convex Datacenter
Página 8 de 8 PrimeiroPrimeiro 12345678
Resultados 85 a 89 de 89
  1. #85
    Usuário
    Entrada
    29/04/2012
    Local
    Brasilia/DF
    Idade
    39
    Posts
    8
    Agradecimentos: 0



    E os INORGÂNICOS / SINTÉTICOS?
    em que categoria se encaixam?


    Citação Postado originalmente por Thiago Pereira Ver Post
    Uma duvida muito frequente é qual aditivo usar no radiador então fiz uma pesquisa para entender as diferenças de cada um deles.

    A maneira mais pratica é utilizar exatamente o que o manual orienta (não acredite em frentista, mecânico e mesmo em consultor técnico da concessionária) se está no manual é esse e pronto.

    Para quem não quer comprar o original segue no resumo o que constatei:

    Óleo solúvel
    Pros: Diminui a corrosão em radiadores de cobre e latão e em blocos e cabeçotes de ferro fundido;
    Contra: Ataca as borrachas, ataca partes plásticas, não evita cavitação, não altera ponto de ebulição e congelamento;
    Durabilidade: N/A;
    Custo: Baixíssimo;
    Cor: Branco (leitoso);
    Proporção: 10%.

    Sem etilenoglicol
    Pros: Evita a corrosão em radiadores de cobre e latão e em blocos e cabeçotes de ferro fundido e evita cavitação;
    Contra: Não altera ponto de ebulição e congelamento, ataca ligas de alumínio;
    Durabilidade: 1 ano ou 30.000 km;
    Custo: Baixo;
    Cor: Verde;
    Proporção: 10% até 20%.

    Com etilenoglicol
    Prós: Evita a corrosão em radiadores de cobre e latão e em blocos e cabeçotes de ferro fundido, evita cavitação, aumenta a temperatura de ebulição e baixa a de congelamento;
    Contra: Ataca ligas de alumínio;
    Durabilidade; 2 anos ou 50.000km;
    Custo: Moderado;
    Cor: Azul/Verde/Amarelo;
    Proporção: 40% até 60%.

    Orgânico (com etilenoglicol)
    Prós: Evita a corrosão em radiadores de alumínio e em blocos e cabeçotes de alumínio, evita cavitação, aumenta a temperatura de ebulição e baixa a de congelamento. Recomendado também para bombas de água plásticas;
    Contra: Ataca ligas de cobre e latão, principalmente na solda dos radiadores.
    Durabilidade: Até 10 anos ou 250.000 km;
    Custo: Alto;
    Cor: Vermelho/Laranja;
    Proporção: 40% até 60%.

    Observações importantes:
    Pode haver variação na cor de acordo com o fabricante, portanto consulte a embalagem.
    Alguns aditivos já vem pronto para uso e não devem ser diluídos.
    Respeite a proporção, excesso de aditivo também prejudica.
    Alguns aditivos japoneses não são orgânicos, mas também podem ser utilizados em ligas de alumínio (não contém silicatos).
    Jamais mistures aditivos com composição diferente.
    Misturar aditivos iguais (composição), mas de marcas diferente até é aceitável, mas o ideal é evitar.
    Em uma emergência use o que tiver ou até água pura, é melhor do que correr o risco de superaquecimento. Assim que possível corrija o defeito e volte à proporção e aditivo recomendado.
    De preferência para agua desmineralizada, destilada ou livre de cloro, nesta ordem.
    Água da rua (encanada) tem muito cloro, não use.

    Quem tiver mais informações, fique a vontade.

  2. #86
    Usuário
    Entrada
    29/04/2012
    Local
    Brasilia/DF
    Idade
    39
    Posts
    8
    Agradecimentos: 0
    Interessante a ideia da água de chuva! Será que as características dela equivalem à da desmineralizada/destilada?
    Tenho interesse em utilizar também!


    Citação Postado originalmente por Fernando César Ximenes Ver Post
    Na minha viatura está instalado o motor hilux 2.8, aspirado, ano 96, bloco e cabeçote de ferro. Usei até agora o aditivo, verde, da mwm e agora vou substituí-lo pelo da Petrobrás, o Lubrax SAE J 1034, verde, o mesmo que aparece no post #56 do Sapo, na proporção de 40:60 (aditivo:água). Quero ressaltar que uso água de chuva. Espero ter feito a escolha certa.Abrs.

  3. #87
    Usuário
    Entrada
    29/04/2012
    Local
    Brasilia/DF
    Idade
    39
    Posts
    8
    Agradecimentos: 0
    O recomendado para os motores SPRINT MWM é o ADITIVO CONCENTRADO Nº 9.0193.05.6.0012 ORIGINAL (vermelho a cor diluído 1lt de aditivo para cada 1 lt de água). Tem no mercado livre pra vender. Para motores antigos usar o Nº 9.0193.05.6.0011 ORIGINAL (verde a cor e esse ataca ligas de alumínio e deve ser diluído 1lt aditivo para 30 lts água)
    4X4 Brasil

  4. #88
    Usuário
    Entrada
    07/05/2020
    Local
    Juiz de Fora/MG
    Posts
    3
    Agradecimentos: 0
    Boa noite, amigos! Eu mesmo troquei o líquido de arrefecimento da minha Pajero Sport V6 Flex 2010 . Mas não couve o total de 9,3 litros. Está com ar no sistema. Inclusive, o ponteiro da temperatura , no painel, está oscilando chegando ultrapassar a metade, o que indica mesmo ar no sistema.
    Consegui colocar cerca de 7 litros de líquido de arrefecimento no radiador .
    Inclusive, tirei a válvula termostática para escoar o líquido do bloco do motor e depois montei novamente e coloquei o líquido de arrefecimento. Como tiro o ar do sistema de arrefecimento? Agradeço desde já.

  5. #89
    Usuário
    Entrada
    07/05/2020
    Local
    Juiz de Fora/MG
    Posts
    3
    Agradecimentos: 0
    Boa noite, amigos! Tenho uma Pajero Sport V6 flex ano 2010. Troquei o líquido de arrefecimento. Como tiro o ar do sistema? Agradeço desde já!

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado

Change privacy settings Alterar definições de privacidade