Convex Datacenter
Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 12 de 14
  1. #1
    Usuário Avatar de edulpj
    Entrada
    29/05/2015
    Local
    Bauru/SP
    Idade
    54
    Posts
    133
    Agradecimento: 1

    Restauração do Sistema de Elevação do Estepe - VW Amarok




    1. Objetivo

    Muitas vezes, o sistema de elevação do estepe da VW Amarok, apresenta problemas, quase sempre no cabo de aço que desfia ou simplesmente se parte. Tive esse problema no início do mês de abril de 2016 e após constatar o escorchante preço praticado pela peça original na rede autorizada VW (R$ 3.913,00), decidi restaurar o cabo eu mesmo.

    O alto custo do sistema, não se justifica nem por tecnologia, nem por materiais empregados em sua fabricação. Sua substituição integral, segundo a VW, deve-se ao fato do conjunto ser "blindado", ou seja, a desmontagem para manutenção/reparação é inviável pois a carcaça do elemento principal é REBITADA.

    O desafio seria então remover os rebites, substituir o cabo danificado e montar tudo novamente, utilizando ao invés dos rebites, parafusos e porcas.
    4X4 Brasil

  2. #2
    Usuário Avatar de edulpj
    Entrada
    29/05/2015
    Local
    Bauru/SP
    Idade
    54
    Posts
    133
    Agradecimento: 1
    2. Remoção do Sistema

    Após constatada a necessidade de manutenção/reparo do sistema, é necessário removê-lo do veículo. A fixação é feita por quatro parafusos com cabeça sextavada. A ferramenta utilizada é uma chave de boca ou ainda um sistema cachimbo/catraca de 16 mm.

    Após a remoção dos parafusos, deve-se observar que cada um dos dois módulos que compõe o sistema, tem ainda garras que "engancham" os respectivos módulos no chassi.

    Após a remoção, vamos identificar os módulos:



    Denominando: O módulo à esquerda, será chamado de CABEÇA. É o módulo fixado exatamente acima do centro do estepe. O módulo à direita, é chamado de CATRACA (termo utilizado no comércio de peças). A união entre os dois é feita por um tubo curvado que será denominado CONDUÍTE do cabo.

    No meu caso (e acredito que também na maioria...), o sistema estava extremamente sujo, pois o veículo é utilizado diariamente em condições severas de poeira. Antes de começar, realizei uma lavagem completa com bomba de água de alta pressão (Kärcher, Wap etc.). Assim ficou o conjunto, limpo e pronto para iniciar os trabalhos:

    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos -est_01.jpg   -est_02.jpg  
    4X4 Brasil

  3. #3
    Usuário Avatar de edulpj
    Entrada
    29/05/2015
    Local
    Bauru/SP
    Idade
    54
    Posts
    133
    Agradecimento: 1
    3. Desmontagem

    Como a cabeça do sistema é apenas um ponto de passagem, ela fica intacta. A desmontagem é feita no módulo CATRACA.

    -est_03.jpg

    Como se pode observar na foto, este módulo é montado pela junção de uma placa de chapa de aço estampado e por uma carcaça plástica. Essa junção é REBITADA. São 5 rebites conformados por prensagem. Para remover esses rebites, é necessário cortá-los utilizando uma pequena talhadeira e um martelo de mecânico ("martelo de bola"). Muito cuidado deve ser tomado nessa operação para não danificar a carcaça plástica da catraca.

    Após a ruptura dos cinco rebites, basta puxar a carcaça para ter acesso aos componentes internos.

    ATENÇÃO: Tome todo o cuidado possível, para evitar que a carcaça abra sozinha. Se isso acontecer e você for tão desastrado quanto eu, voa peça pra tudo que é lado. Se isso acontecer, não entre em pânico. Pra frente, mostrarei fotos com a seqüência de montagem.

    Só pra se ter uma idéia da encrenca, veja abaixo as peças após a abertura da carcaça:

    -est_05.jpg

    Obs.: Na foto acima, as peças já foram limpas. Ao abrir a carcaça, constata-se que a montagem dos componentes é feita com graxa de rolamento...
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos -est_03.jpg   -est_05.jpg  

  4. #4
    Usuário Avatar de edulpj
    Entrada
    29/05/2015
    Local
    Bauru/SP
    Idade
    54
    Posts
    133
    Agradecimento: 1
    4. Identificação dos componentes internos

    - Disco de ação: É o disco no qual o cabo de aço é ancorado. É o elemento que enrola o cabo quando se aciona a manivela. Se o cabo estiver danificado, é necessário removê-lo do disco. No próximo post, haverá instruções de como remover e recolocar.

    -est_06.jpg

    - Eixo de acionamento: Cilíndrico numa extremidade e quadrado na outra. Essa extremidade quadrada, é utilizada para o engate da manivela de acionamento do elevador. No eixo há ainda um disco e nesse disco, do lado cilíndrico há um came excêntrico.

    -est_09.jpg

    - Roda dentada oscilante: É o coração da catraca. Oscila estacionariamente por ação do came excêntrico do eixo de acionamento. A oscilação desta roda engrenada com a cremalheira do disco de ação, faz com que ele gire.

    -est_10.jpg

    - Stop da trava de final de curso: Dentro do disco de ação, há um balancim que determina a parada do sistema quando o cabo está totalmente distendido. A finalidade desse dispositivo de sergurança, é evitar que após a distenção total do cabo o usuário continue girando a manivela, o que faria o cabo enrolar ao contrário. Esse stop, é um pequeno pino, mas se não for colocado, permitirá o enrolamento contrário.

    -est_11.jpg

    - Placa mancal do eixo de ação: Permite a centragem do eixo e correta oscilação da roda dentada.

    -est_12.jpg

    - Protetor lateral de enrolamento do cabo: É uma pequena peça plástica que evita que o cabo "descabele" dentro da catraca.

    -est_13.jpg

    - Carcaça plástica da catraca

    -est_14.jpg
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos -est_06.jpg   -est_09.jpg   -est_10.jpg   -est_11.jpg   -est_12.jpg   -est_13.jpg   -est_14.jpg  

  5. #5
    Usuário Avatar de edulpj
    Entrada
    29/05/2015
    Local
    Bauru/SP
    Idade
    54
    Posts
    133
    Agradecimento: 1
    5. Ferrramentas e Materiais Necessários

    5.1. Ferramentas
    :

    - Chave de boca (ou cachimbo/catraca) de 16 mm
    - Martelo de mecânico ("martelo de bola")
    - Talhadeira fina (utilizo uma velha chave de fenda "afiada" no esmeril)
    - Chave de boca de 8 mm
    - Alicate universal

    5.2. Material
    :

    - Cabo de aço 3/16" (2 metros)
    - Porcas sextavadas de rosca 6 mm (2 pc)
    - Parafusos 3/16" x 1 1/2" (5 pc)
    - Porcas comuns 3/16" (5 pc)
    - Porcas Parlock 3/16" (5 pc)
    - Arruelas 3/16" (10 pc)
    - Graxa de rolamento

    Obs. (1): O cabo de aço terá no final tamanho menor do que 2 m, mas é interessante ter sobra para trabalhar

    Obs. (2): O cabo de aço original tem diâmetro de secção de 5/32", mas essa medida não é muito comum no varejo. A medida 3/16", é ligeiramente MAIS GROSSA, mas dá certo

    Obs. (3): Utilizei parafusos, porcas e arruelas GALVANIZADOS (zincados). É possível ainda, a um custo um pouco maior, utilizar tais componentes de AÇO INOXIDÁVEL. Em ambientes de alta umidade, pode ser uma boa idéia

    Obs. (4): Utilizaremos apenas um tipo de porca, ou comum, ou Parlock. Mais pra frente explico o porque de comprar ambas

  6. #6
    Usuário Avatar de edulpj
    Entrada
    29/05/2015
    Local
    Bauru/SP
    Idade
    54
    Posts
    133
    Agradecimento: 1
    Post provisório - Terminarei o tópico mais tarde. Peço aos Srs. leitores que quiserem comentar, para aguardar o final da montagem do tópico evitando assim interrupção no fluxo da apresentação.

    Grato

    Eduardo

  7. #7
    Usuário Avatar de edulpj
    Entrada
    29/05/2015
    Local
    Bauru/SP
    Idade
    54
    Posts
    133
    Agradecimento: 1
    6. O Serviço

    Após a desmontagem, é interessante verificar se há terra ou resíduos dentro da carcaça da catraca. Deve-se remover a graxa velha. Não é necessário lavar com solventes.

    A parte mais chata do serviço, é remover o cabo do disco de ação e instalar o novo. Observe, que o cabo original tem um terminal prensado que "amarra" o cabo numa ranhura existente dentro do disco. Esse terminal, terá de ser confeccionado no novo cabo, mas não é nada difícil.

    Dentro do disco de ação, existe uma "lingüeta", que faz parte do dispositivo de trava de final de curso do elevador. Para facilitar a inserção do novo cabo, basta remover essa lingüeta. O eixo dela, é um pino não rebitado no disco de ação. Sai fácil e dá pra por de volta fácil.

    O orifício de passagem do cabo, é um pouco estreito e faz uma pequena curva dentro da peça. Mas com paciência, coloca-se o cabo passando além do ponto uns 10 cm para se ter liberdade para fazer o terminal.

    Fiz o terminal com DUAS PORCAS de rosca de 6mm inseridas no cabo. A seguir, as porcas são marteladas (usei as costas de uma morsa como anteparo para bater) até achatarem sobre o cabo. Após o achatamento, as porcas não cabem no alojamento no disco de ação. É necessário esmerilhar (ou limar) as laterais para caber.

    Depois de concluída a moldagem do terminal, basta puxar o cabo de volta e assentar o terminal em seu alojamento. O passo seguinte, é recolocar a lingüeta de trava.

    O disco de ação com o cabo novo fica assim:

    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos -est_06.jpg  

  8. #8
    Usuário Avatar de edulpj
    Entrada
    29/05/2015
    Local
    Bauru/SP
    Idade
    54
    Posts
    133
    Agradecimento: 1
    7. Montando a Catraca

    Se você observou a seqüência de desmontagem, esta etapa não terá segredos... Se não observou, ou ainda se foi desastrado como eu e derrubou na desmontagem, veja a seguir a seqüência de montagem.

    7.1. Passe o cabo pelo conduite até que sua extremidade apareça além da cabeça do elevador. Deixe cerca de um palmo de cabo sobrando do lado da catraca

    -est_07.jpg

    7.2. Posicione a carcaça da catraca da forma abaixo, com a saída do cabo abaixo e à esquerda. Se possível, prenda a carcaça numa morsa, mas NÃO APERTE DEMAIS, pois a carcaça é plástica e o aperto da morsa pode danificá-la

    -est_14.jpg

    7.3. Insira o eixo de acionamento na carcaça, com a extremidade quadrada para baixo. O came excêntrico ficará visível para você

    -est_15.jpg

    7.4. Coloque agora, a placa mancal do eixo de acionamento. Só há uma maneira possível de encaixar

    -est_16.jpg

    7.5. Chegou a vez da roda dentada oscilante. Observe que o "rabinho" dela, se encaixa sobre a placa mancal ficando retido ali (a roda oscilante, não pode girar totalmente, apenas oscilar). Observe o perfeito encaixe do furo central da roda oscilante com o came excêntrico do eixo de acionamento. Gire o eixo de acionamento e você terá uma idéia exata de como a catraca funciona

    -est_17.jpg

    7.6. O próximo passo, é encaixar o stop da trava de final de curso. É um pino apenas encaixado no orifício da placa mancal, abaixo e à esquerda. O pino pode ser encaixado em qualquer extremidade

    -est_18.jpg

    7.7. Chegou enfim, a hora de recolocar o disco de ação no lugar. Para tal, é necessário empurrar quase todo o cabo de aço para dentro do conduite até que o disco possa ser encaixado no eixo de acionamento. O disco tem um lado com a cremalheira dentada que deve ficar para baixo, para ter contato com a roda dentada excêntrica. Após colocar o disco no lugar, a catraca fica assim:

    -est_19.jpg

    7.8. Estamos quase terminando... Sobrou uma pecinha de plástico preto, o protetor lateral de enrolamento do cabo. Sua colocação é simples, observe o detalhe abaixo:

    -est_20.jpg

    ATENÇÃO: As fotos mostram a montagem limpa, para não se perder detalhes visuais, mas lembre-se que o conjunto é montado com GRAXA DE ROLAMENTO, ou seja, a cada etapa, deve-se colocar graxa nas superfícies em contato. Não economize na graxa, mas também não exagere. Excessos serão expelidos pelo conduite, o que pode engraxar demais o cabo, combinando com poeira, pode causar engripamentos posteriores de uso.
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos -est_07.jpg   -est_14.jpg   -est_15.jpg   -est_16.jpg   -est_17.jpg   -est_18.jpg   -est_19.jpg   -est_20.jpg  

  9. #9
    Usuário Avatar de edulpj
    Entrada
    29/05/2015
    Local
    Bauru/SP
    Idade
    54
    Posts
    133
    Agradecimento: 1
    8. Fechando tudo

    Agora, resta fechar a catraca, com a chapa estampada onde está preso o conduite. Basta correr o conduite pelo cabo, observando o encaixe da base do conduite na posição correta da carcaça plástica. Atenção deve ser tomada, para que o stop da trava de final de curso, se encaixe na chapa da maneira correta. Se tudo foi feito corretamente, a coisa ficou assim:



    Observe, que ainda não está parafusado... Aqui vai uma SUGESTÃO... Ponha uma arruela de cada lado (também do lado da chapa estampada) e rosqueie as PORCAS COMUNS apertando um pouco (não precisa ser demais). A razão é simples... Utilizei para fechar definitivamente, PORCAS PARLOCK, que são porcas auto-travantes através do atrito de um anel de nylon existente dentro delas. Essas porcas, quando removidas, perdem parte do atrito e ficam mais fáceis de se soltar.

    Para poder TESTAR a catraca, utiliza-se então as porcas comuns. Se algo não deu certo no serviço, pode ser necessário desmontar de novo. Dessa forma, não se perde o efeito das porcas Parlock.

    Após parafusar, fica assim:

    -est_23.jpg
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos -est_21.jpg   -est_23.jpg  

  10. #10
    Usuário Avatar de edulpj
    Entrada
    29/05/2015
    Local
    Bauru/SP
    Idade
    54
    Posts
    133
    Agradecimento: 1
    9. Primeiro Teste

    Ainda estamos meio longe da hora de instalar no veículo, mas o mais difícil já está concluído. Montada a catraca, o cabo está TOTALMENTE DISTENDIDO, ou seja, comprimento máximo para fora. Com a catraca presa numa morsa, aciona-se a manivela até que o sistema pare. Nesse ponto, não há mais espaço para cabo dentro da catraca. Procure ouvir/sentir se não houve nenhum estalo nem dificuldade no acionamento.

    Marque a posição do cabo na boca da cabeça do elevador de estepe, com um pedaço de fita crepe.

    Agora, acione a manivela no sentido oposto, para distender totalmente o cabo. Chegando no final, o sistema de trava do disco de ação, deve parar a catraca para que não haja enrolamento invertido do cabo. Observe se o travamento ocorreu.

    Agora, é possível medir a quantidade de cabo efetivamente distendido, basta medir da fita crepe até a boca da cabeça do elevador do estepe.

    No meu caso, foram 82 cm. O cabo original estava tão danificado, que não foi possível medir, mas creio que não deva ser muito diferente disso.

    Pela frente, ainda temos a outra extremidade do cabo. Será necessário calibrar o ponto de corte e crimpagem da barra de tração da roda do estepe para que fique o maior comprimento possível de cabo, mas com capacidade para tensionar bem de forma que o estepe não balance.

    Neste ponto, ainda não realizei essa tarefa, mas assim que estiver pronto, concluirei o tópico...

  11. #11
    Usuário Avatar de edulpj
    Entrada
    29/05/2015
    Local
    Bauru/SP
    Idade
    54
    Posts
    133
    Agradecimento: 1
    Post provisório - Terminarei o tópico mais tarde. Peço aos Srs. leitores que quiserem comentar, para aguardar o final da montagem do tópico evitando assim interrupção no fluxo da apresentação.

    Grato

    Eduardo

  12. #12
    Usuário
    Entrada
    04/03/2004
    Local
    Jaraguá do Sul/SC
    Idade
    40
    Posts
    278
    Agradecimentos: 6
    Excelente!
    Serviços como este, com o passo passo em detalhe para ajudar os colegas é que tornam este Fórum tão rico!
    Parabéns.
    Hilux 3.0 D-4D SRV 2007 auto - General Grabber AT2 / Capota de fibra / YAESU FT-7800
    ex-Hilux SW4 3.0TD 1998 - A "vaca"

Classificados ANUNCIE GRÁTIS

AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Sistema de EGR amarok bi-turbo
    Por alanbissani no fórum Picapes
    Respostas: 12
    Última resposta: 09/11/2017, 10:11
  2. F 75 restauração do sistema de tração- duvidas
    Por Nelson Filho no fórum Rural, F-75 e F-85
    Respostas: 1
    Última resposta: 25/11/2015, 14:12
  3. Elevação da suspensão do Tracker.
    Por Paravidine no fórum Suzuki
    Respostas: 47
    Última resposta: 08/09/2011, 13:45
  4. Elevação de lataria - cabine
    Por rodrigoboscardin no fórum Engesa, Camper e Marruá
    Respostas: 2
    Última resposta: 26/08/2011, 18:12

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  • BB Code está Ligado
  • Smilies estão Ligados
  • Código [IMG] está Ligado
  • Código HTML está Desligado