Página 4 de 9 PrimeiroPrimeiro 123456789 ÚltimoÚltimo
Resultados 37 a 48 de 108
  1. #37
    Usuário Avatar de Marcelo R. A. da Cunha
    Entrada
    07/07/2004
    Local
    Guarapari/ES
    Idade
    41
    Posts
    1,441



    Citação Postado originalmente por José Tadeu
    Melo:

    Ficou bem melhor com os feixes de molas do Toyota, ficou mais macio, e mais firme, consequentemente melhorou a estabilidade, o detalhe é que ficou caro, aproximadamente R$ 900,00 reais por feixe, usei todas as peças novas. O trabalho de adaptação foi simples, o mecânico que faz os serviços no Javali, gosta de trabalhar com adaptações, então junta a fome com a vontade de comer.

    Mas, depois que vi um Jeep Willys, ano passado no Fenajeep, com feixe de mola da pick-up fiorino, acho que faria isto em vez de usar os feixes do Toyota. Este Jeep esta com quatro molas da Fiorino, e mais quatro molas helicoidais da saveiro, com amortecedores Rancho, e eixos da Rural, portando as molas helicoidais foram colocadas por fora do chassis, o que achei interessante é que a suspensão trabalha, apenas com o esforço dos braços, veja bem, a avaliação feita sómente no visual, não andei no Jeep, mas que achei interessante, achei. Este Jeep você pode ver neste site, em Frota 4x4 - Willys militar preparado
    Jose Tadeu

    Essa sera a minha proxima modificação no Javali, molas da Band, vc teria fotos do processo ou do conjunto ja montado?

    Desde ja grato por sua ajuda.
    JPW - BLACK HAWK
    Javali-229T, difs + 4m&tcase band, bloqs e susp de band. Meu desde 1993.
    CJ3B /MB42, susp yota com jr, gm 4cc, cx 5m, disco nas 4.

  2. #38
    Usuário Avatar de vinicius32
    Entrada
    26/05/2004
    Idade
    42
    Posts
    53
    Eu também pretendo modificar a suspensão do meu Javali. Pensei nos feixes da Band.
    José Tadeu, posta algumas fotos da suspensão do seu jeep pra termos uma idéia de como fica.

  3. #39
    Usuário
    Entrada
    25/01/2004
    Posts
    89
    Senhores, boa noite;

    Meu Javali esta com molas espiral e as normais dele em números menores de lâminas, depois posto as fotos com bastante detahes para vocês apreciarem.

    O Jepão ficou super macio, e com estabilidade muito boa, rodo a 80 km normal e entro em curvas como se fosse um gol, não tenho nada a reclamar.

    A retífica completa do motor ficou por R$ 4.000 mas estou muito satisfeito, ainda mais quando ouço o assobio da turbina, até parece carro de verdade (risos).

    Estarei postando as fotos amanhã pois já ta de noite.

    sds

    Fazollo

  4. #40
    Usuário
    Entrada
    30/11/2005
    Posts
    68
    Olá Roberto,

    Estou estudando uma modificacao da suspencao de meu Javali. Quantas lâminas você tirou, de que carro sao as molas espirais?

    Abracos, (esperando as fotos)

  5. #41
    Usuário
    Entrada
    30/11/2005
    Posts
    68
    Pessoal,

    Veja o depoimento (http://voudejeg.blogspot.com/) de Celso Muniz, um ex-proprietario de Javali que o vendeu para adquirir um jeg (como disse o Roberto Fazollo: gosto é igual ...)

    "Já ouvi de tudo nessa vida de tangências no mundo fora-de-estrada.Mas uma coisa que nunca ouvi, foi uma opinião sincera quanto ao crucificado jipe CBT Javali; uma das tentativas tupiniquins de veículo 4x4.
    Precisei tirar a prova pessoalmente.
    Desde os primórdios do meu interesse por esses veículos, quase pouco depois do abandono da sua produção, o último em 1994 segundo constam as informações, quando aprendi a diferenciar Toyotas, Jeeps, Engesas, o Javali sempre me fascinou por uma simples razão; a sua cara. Ele era e é diferente, na cara, na cor e no jeitão.
    Não é bonitinho como os Jeeps, não tem cara de cópia japonesa como as Toyotas e tem lá perdido nos cafundés algum parentesco com o Engesa, outra obra prima nacional.
    Quando realmente “rompi a barreira” dos carros usuais com o meu primeiro Jeep Ford Willys 1977 original, sentia no fundo no fundo uma sensaçãozinha de traição ao velho admirado. Fica pra próxima... - pensei.
    Os anos passaram e andei em quase tudo que tem tração nas 4 rodas nessa vida nem tão vivida assim. O fato é que o tempo passou, o dinheirinho apareceu e as antigas paixões resurgiram. Não queria saber das últimas tecnologias desse mundo fora-de-estrada.
    Estava dividido entre duas espécies distintas da fauna automobilística brasileira – um JEG ou um Javali - procurando tomar a decisão quase que escondido dos amigos entendidos, afinal pra turma “radical” de pneus gigantescos mas pintura limpa, mencionar o desejo por qualquer um dos dois, era motivo de qualquer coisa semelhante a uma risadinha.
    Risadinha em vão, diga-se de passagem, afinal o que se ouvia era algum comentário de alguém “adestrado” a dizer que ambos não prestavam, sem nunca ter ao menos sentado em algum deles, quiçá visto um espécime de verdade.

    Aproveitei uma festa familiar em Porto Alegre pra comprar um CBT, perdido no sítio da antiga proprietária, isso mesmo proprietária, em Gravataí. Bonitão em condições quase originais, um pouco surrado na pintura original. O transporte via carreta cegonha para Brasília foi um parto demorado. Revisão numa oficina despreparada pra receber o jipe, e lá fui eu com pneus e capota novos.

    Vamos ao que interessa.
    O Javali é um talento desperdiçado, mas com grande potencial.
    Desperdiçado porque poderia ter evoluído. Mas não se podia esperar muito de um veículo 4x4 que era vendido ao mesmo preço do popular da época, o Chevette.
    Uma lataria, chassis e longarinas absurdamente fortes e bem soldadas, um conjunto de feixes de molas bem estruturado ainda que seja tecnologia antiga.
    Um espaço interno inigualável aos jipes do gênero de qualquer lugar do mundo.
    Pecou na sua simplicidade e no seu jeito bronco de ser destinado a poucos que poderiam dominá-lo. Um sistema mecânico simples e bruto, mas bastante confiável.
    Ótimos freios à disco originais, ótimos diferenciais Danna...isso mesmo...a mesma marca que equipa boa parte dos bonitões de hoje em dia !!
    Um motor 3 cilindros Turbo Diesel de 85cv...segundo boatos, cópia de um estacionário Mercedes-Bens bem semelhante...que alguns exagerados, da mesma turma dos “adestrados” lá de cima, diziam surtadamente que trincava a carroceria. Ora, nenhum engenheiro da CBT em sã consciência iria manter a produção de um jipe por 5 anos consecutivos se algum grupo de infelizes tivesse se juntado para apresentar qualquer queixa do gênero na ocasião. Tudo mentira. De fato vibrava como qualquer motor à Diesel de baixa rotação, mas não era nenhum holocausto. Falhou em ser filho único desprovido de atenções do mercado e por desenvolver pouco dentro-de-estrada (sejamos sinceros, uns 100km no máximo) se comparado à outros, apesar de extremamente econômico em todas as situações (uma média de 13km/l de Diesel em 4x2, nada mal....). Esquentar um motor daqueles era quase impossível. Era um motorzinho simpático e bem forte para o mato.

    Um sistema de câmbio Clark de quatro marchas...sim !! a mesma marca que equipa alguns do bonitões de hoje em dia....bem macio e de fácil manuseio. Caixa de tração prima do Willys - mesma ordem de engate, o mesmo princípio. Rodas livre AVM manuais...sim !! a mesma marca que bla bla bla...embreagem hidráulica oriunda dos tratores de pequeno porte da falida CBT.

    Mas nem tudo era tão simpático assim.
    O sistema de Direção...maldito sistema de direção que arriava o braço de qualquer parrudo afoito, que dirá de um simples mortal. É dura...mais dura que casca de tartaruga ou pão velho, nas devidas proporções é claro...eu tô falando sério...é dura !! Alguém lá da CBT na ocasião não ia com a cara do pessoal da ZF, famosa marca de sistemas hidráulicos de direção, ou nunca previu que um dia as pessoas iriam ficar mal acostumadas com o que se tem hoje em dia.

    Bom, ele ainda trazia, hoje em dia esquecida, proeza de se baixar o pára-brisa.
    Para os que engolem mosquito ou preferem a casca fechada que os protege das temidas mazelas da urbis moderna, onde o jipe transita em 99% das vezes que sai da garagem, isto não faz diferença. Mas pra quem curte um dia de sol, a brisa noturna, e tá pouco se lixando se o chefe vai reclamar do cabelo despenteado, ah sim...dá tanta saudade !!

    Enfim, pra quem pretende e pode se aventurar na opção de compra de um Javali, prepare-se pra cuidar de um cara tímido, mas que aceita qualquer roupa nova que muitos não vestem, por um custo muito menor dos que muitos nem tão merecedores e inflacionados senhores à Diesel recauchutados por aí. E se ele ainda estiver como veio ao mundo, parabéns, é a prova de que tudo o que se tem dito de mal vai por água abaixo. Dê uma ligeira atualizada e divirta-se. Só não o tenha como filho único, pra evitar decepções.

    A minha estória terminou com um rito de passagem a outro apreciador como eu, nas mesmas circunstâncias de distância, uma estória que poucos acreditam como poucos acreditaram na minha, na ocasião da compra. Foi o sapato que serviu no pé de quem teve vontade de calçá-lo."



    Até + (Oba este fim de semana vai chover!! )

  6. #42
    Usuário
    Entrada
    25/01/2004
    Posts
    89
    Melo, boa noite;

    Falou e disse tudo, até fiquei emocionado (risos)

    Estarei postando as fotos prometidas, com detalhes.

    Depois que comprei o Javali até me apelidaram de "TERRORISTA" dizendo que eu adoro bomba.

    Mas não tem uma pessoa que não da aquela olhada para o bicho e fica intrigado, pois seus traços são bastantes agressivos.

    "Pai, era um Jeepão maneiro, tinha CBT escrito na grade" - comentário de um moleque para o pai dele se referindo ao meu Javali.

    Abraço grande

    sds

    Fazollo

  7. #43
    Usuário Avatar de José Tadeu
    Entrada
    14/07/2004
    Local
    Palmas/PR
    Idade
    50
    Posts
    133
    Mello :

    Como diz o Ditado: "Santo de casa não faz milagre". Infelizmente a industria brasileira automotiva sofre, não vou citar muitos exemplos: Engesa, Gurgel, CBT, ...

    Por causa disso, nós consumidores ficamos com os "problemas".

    O Javali, como já comentei, é um bom jipe, pena que tem um grande preconceito, por quem não o conhece, mas, felizes de nós que temos, para nos divertirmos, usá-los em todas e quaisquer ocasiões.

    Um grande abraços aos proprietários de Javali

  8. #44
    Usuário Avatar de GuTo_Cerulli
    Entrada
    14/08/2004
    Idade
    30
    Posts
    1,497
    Gostei desse "Java", é todo Band, eixos, molas, ^t-case, câmbio, motor...gostei até dos faróis da L-200

    []'s
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Viabilidade do Javali-imagem_210_158.jpg   Viabilidade do Javali-imagem_209_196.jpg   Viabilidade do Javali-imagem_208_330.jpg  

  9. #45
    Usuário
    Entrada
    30/11/2005
    Posts
    68
    Ola' pessoal,

    Aí vao as fotos de meu java. Meio sujinho de graxa mas é assim que tem que ser...
    Estou reformando a parte mecanica de vagar, a lataria ficará para o final do ano (qual?).

    Quero deixá-lo o mais original possivel, porem vou pintá-lo com PU preto e bege, fosco e enrrigecido.

    Até +
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Viabilidade do Javali-dsc00090_212.jpg   Viabilidade do Javali-dsc00156_434.jpg   Viabilidade do Javali-dsc00080_654.jpg  

  10. #46
    Usuário Avatar de José Tadeu
    Entrada
    14/07/2004
    Local
    Palmas/PR
    Idade
    50
    Posts
    133
    Depois de nove meses de trabalhos de chapeação, o Javali ficou pronto para a batalha, está com a seguinte configuração:

    - Motor MWM-229, turbinado;

    - Caixa de cambio e transferências originais;

    - Diferenciais originais;

    - Direção Hidráulica;

    - Feixes de mola do Toyota;

    - Pnues Firestone 235/85-16.

    [/img]
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Viabilidade do Javali-foto-5_383.jpg   Viabilidade do Javali-foto-4_475.jpg   Viabilidade do Javali-foto-3_789.jpg   Viabilidade do Javali-foto-2_100.jpg   Viabilidade do Javali-foto-1_209.jpg  

  11. #47
    Usuário Avatar de José Tadeu
    Entrada
    14/07/2004
    Local
    Palmas/PR
    Idade
    50
    Posts
    133
    Seqüência das Fotos:
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Viabilidade do Javali-foto-10_183.jpg   Viabilidade do Javali-foto-9_211.jpg   Viabilidade do Javali-foto-8_105.jpg   Viabilidade do Javali-foto-7_184.jpg   Viabilidade do Javali-foto-6_204.jpg  

  12. #48
    Usuário Avatar de José Tadeu
    Entrada
    14/07/2004
    Local
    Palmas/PR
    Idade
    50
    Posts
    133
    Seqüência das Fotos:
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Viabilidade do Javali-foto-15_209.jpg   Viabilidade do Javali-foto-14_478.jpg   Viabilidade do Javali-foto-13_608.jpg   Viabilidade do Javali-foto-12_177.jpg   Viabilidade do Javali-foto-11_121.jpg  

Informações de Tópico

Usuários Navegando neste Tópico

Há 1 usuários navegando neste tópico. (0 registrados e 1 visitantes)

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
Topo