x
Convex Datacenter
Advertisement
  • Wrangler Unlimited 75 anos

    kit Fes-wrangler-unlimited.jpg

    O rei da selva


    A Jeep fez questão de estampar em quase todos seus carros "Since 1941", inclusive nos campeões de vendas Renegade e Compass. Ou seja, tem know-how em 4x4 desde seu nascimento que completará 76 anos, no mês de outubro.
    Acredito que ninguém tenha duvida sobre a competência da Jeep na construção de veículos 4x4, portanto Troleiros, Toyoteiros, Picapeiros ou seja lá qual for sua tribo, não duvide de um genuíno Jeep, mas confesso que é comum ver péssimos motoristas difamando a marca, fica a dica!

    kit Fes-foto-1.jpeg

    O best-seler da marca no Brasil é o Renegade. Oferecido em diferentes combinações, como por exemplo: motor flex ou diesel, ok! Cambio automático de 6 marchas ou mecânico de 5, ok também! Mas uma delas me incomodava muito, a opção de ser 4x4 ou apenas 4x2. Esta ultima, não deveria existir na cartela de ofertas da Jeep, na minha modesta opinião. Acontece que com o decorrer do tempo, vamos adquirindo mais experiências e evoluindo tecnicamente. A Jeep tem gravado em seu DNA o 4x4 e constrói carros tão focados no 4x4 que até sua versão 4x2 anda como um 4x4 e passa sim a ser uma oferta interessante para clientes que buscam um estilo de carro e não propriamente o offroad. Avaliei o Renegade flex 4x2 logo após seu lançamento, rodei quase 1.000 km e me surpreendi com o carro. Logo após esta experiência incrível com o Renegade aceitei o Jeep 4x2.

    kit Fes-foto-2.jpeg

    Agora tive a oportunidade de testar o Jeep Wrangler Unlimited 75 anos e outra vez me surpreendi com a marca, me tornando ainda mais fã. Não quero ficar levantando a bandeira da Jeep por saudosismo não, e sim para deixar claro que esta marca entende de 4x4, de mercado e o melhor, entende seus clientes e procura ter produtos que atendam a todos. Explico: com a crescente evolução tecnológica dos automóveis, natural que alguns modelos saiam de linha para abrir espaço para outros mais eficientes, modernos e sustentáveis. Mas e o motorzão? A alavanca? Gaiola de proteção? Pois é, com tantas tecnologias, os carros estão se tornando cada vez mais autônomos e isso assusta quem gosta de dirigir e decidir quando deve ou não derrapar, cantar pneu e etc. Mas a Jeep apesar de dispor de uma gama grande de opções, ainda mantém o verdadeiro 4x4 pronto para a guerra em seu portifólio, o Wrangler, que dispensa apresentações.

    kit Fes-foto-3.jpeg

    O Wrangler continua intocável em sua essência e entrega mais do que qualquer outro jipe. Alguém pensou em defasado, arcaico ou algo do gênero? Pode tirar isso da cabeça, o carro esta com muita tecnologia para aumentar sua segurança e ainda cativa muitos sorrisos por onde passa. Não pense que o Wrangler parou no tempo, este é um Jeep contemporâneo para pessoas livres que não querem perder nada da natureza.

    kit Fes-foto-4.jpeg

    Desde 1948 até hoje a Jeep usa como identidade as sete aletas da grade dianteira para que qualquer um que conheça a Jeep saiba que é um Jeep só de bater o olho. Hoje é normal encontrar pelas ruas pessoas vestindo camisetas, usando chaveiros, bonés e vários outros acessórios personalizados da marca Jeep sem nem mesmo estar escrito a palavra Jeep e todos sabem que é Jeep.
    kit Fes-foto-5.jpeg

    A avaliação do Wrangler Unlimited 4 portas em sua cor mais original, a verde, foi em um tempo seco e empoeirado. Triste entrar na estrada de terra e não ver lama, só poeira, muita poeira, desta forma também não pude ter a sensação do vento no rosto, como nos jipes militares com o pára-brisas rebatido e sem a capota devido a tanta poeira que se levantava na estrada. Mesmo não podendo aproveitar tudo que aquele carro poderia me oferecer naquela semana de teste, foi muito bom sentir o poder de um tanque, pronto para a guerra, inclusive na cidade.

    kit Fes-foto-6.jpeg

    Com a empolgação de chegar logo na off road com o carro, fui rapidamente me direcionando para os piores caminhos, encarando subidas íngremes, barrancos sem trancos, valetas e erosões... Tudo superado com facilidade. Quando percebi que a subida era muito forte e com muitas pedras soltas decidi engatar a reduzida. Para minha surpresa, percebi que estava no modo 4x2. Fiz miséria com o carro em 4x2 e em nenhum momento senti que não superaria qualquer um daqueles obstáculos que passei, imaginem como foi na reduzida.

    kit Fes-foto-7.jpeg

    Controle total, força bruta, torque de sobra. O céu é o limite para um carro que original de fabrica supera tudo isso, imagino "monstrificado", deve perder a graça. Sobre o funcionamento e a capacidade deste Jeep em especial, não vou fazer você perder seu tempo em ler dados técnicos, mas digo que é o melhor e mais bonito 4x4 que já dirigi.

    kit Fes-foto-8.jpeg

    Sobre o on road o carro é muito estável, seguro e seus controles de tração e estabilidade fazem da condução segura demais e pouco divertida. Puxei o volante rápido em curvas e nada de cantar pneus, o controle de tração reduz a velocidade e mantém o carro no traçado. Nenhuma vez consegui, mesmo que tentando, perder a traseira. No painel a luz verde é bem característica dos veteranos, embora tenha mostrador digital de velocidade e outros mimos.

    kit Fes-foto-9.jpg

    O motor é um Pentastar 3.6 V6 de 284 cv e 35,4 kgfm de torque acoplado ao cambio automático de 6 marchas bem resolvido. Sobre o consumo que muitos dizem ser assustador eu não achei, fiz médias boas, como na cidade 7 km/l, na estrada 9 km/l e no off road 4 km/l, achei bom os números se comparado com outros motores bem menos potentes e bem mais gastões. Sobre preço de peças de reposição, hoje em dia se compra quase tudo pela internet, então ficou mais fácil e barato ter um carro destes no Brasil, tendo em vista que ele é importado.

    kit Fes-foto-10.jpeg

    Quer saber se teve alguma coisa que não gostei no modelo? Sim, teve uma única coisa: a antena, grande demais, esbarra em tudo e chicoteia pra lá e pra cá. Essa eu sacava fora e instalaria uma interna mais discreta. 4x4 mais que aprovado e se eu pudesse pagar os aproximadamente R$ 230.000 ele certamente seria meu parceiro de viagens!

    kit Fes-foto-11.jpeg

    Texto e fotos: Flávio Verna