x
Convex Datacenter
Advertisement
  • Avaliamos o Fiat Toro na versão 4x2 e 4x4 para te ajudar a decidir

    Mexendo na caixa de 3 marchas do Jeep-1.jpg

    Picape pequena e fácil de estacionar. Opção de motor Flex ou Diesel. Cambio mecânico de 6 marchas ou AT9? Sim, automático de 9 marchas. Vai querer 4x2 ou 4x4? Sim, estamos falando do Fiat Toro, que conta com este inteligente menu de opções e trás design moderno e tecnologia de série. "Fiat Toro, o equilíbrio de todas as picapes" poderia ser seu slogan. Design moderno e bonito, agrada aos jovens e até os mais conservadores. Em agosto próximo esta prometido a opção "bad boy" da picape, chamada de Black Jack, virá baseada na versão Freedom 2.4 Flex, com visual exclusivo, faróis com sistema DRL em LED, acabamento externo escurecido e sem cromados, rodas de 17 polegadas escurecidas, acabamento interno com detalhes em preto, bancos em couro com a inscrição Black Jack, emblemas alusivos nas portas dianteiras e até os logotipos da marca foram escurecidos.

    Agora que você se decidiu por comprar a picape média da Fiat e não sabe por qual configuração que você realmente necessita eu vou tentar dar uma ajuda. Recebi a picape na versão Freedom 2.4 Flex AT9, motor global da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), o 2.4 Tigershark Multiair Flex 16V, de última geração, que rende 186 cv de potência e 24,9 kgfm de torque. Para acompanhar este propulsor de consumo médio, a Fiat integrou a ele o câmbio automático de nove velocidades, inédito entre as picapes cabine dupla flex e sistema Start & Stop para melhorar os índices de consumo que estavam difamando a picape.
    Mexendo na caixa de 3 marchas do Jeep-2.jpg

    O foco principal desta avaliação é saber a real diferença entre as versões flex 4x2 e a diesel 4x4, assim teremos parâmetros para decidir se vale ou não investir mais alguns mil reais no up grade.

    Pretendo deixar claro duas questões: "O que esperar da picape na versão 4x2?" e
    Quais são os ganhos na versão 4x4?

    Partiremos da diferença de valores, que é o principal fator na hora da escolha. O preço médio comercializado pelo Fiat Toro é de:

    90.000 para versão Freedom 2.4 Flex Mec. 4x2;
    95.000 para versão Freedom 2.0 Diesel Mec. 4x2 e;
    100.000 para versão Freedom 2.0 Diesel Mec. 4x4.

    Ou seja, dividido em três categorias, todos com diferença de 5.000 para o próximo. O motor flex 2.4 ficou muito melhor sem duvidas, mas por 5.000 a mais, eu posso levar um motor com respostas melhores e consumo pela metade. Este motor 2.0 diesel despeja 170 cavalos, 16 cavalos a menos que o flex, mas conta com 35,7 kgfm de torque, ou seja mais de 10 kilos de diferença que faz os 16 cavalos serem insignificantes. Mas o fator monetário pode barrar o upgrade, já que são cinco mil reais. Então vamos analisar o consumo. Eu rodo em média 2.000 km por mês com meu carro, então vou fazer uma conta de quanto gastaria com o Fiat Toro Flex e comparar com o diesel em um ano. 2.000 (km) x 12 meses = 24.000 km. Preço médio da gasolina em SP 3,00/L e do diesel 2,20/L. Registrei média de 10kml com 100% de gasolina e na versão diesel média de 17kml. Então para rodar os 24.000 no ano com gasolina eu gastaria 2.400 litros de gasolina e 7.200 reais. Já com o diesel eu gastaria 1.410 litros e 3.102 reais, ou seja, bem menos que a metade do custo em combustível. No primeiro ano a diferença de valores comparando o motor gasolina com o diesel gera uma economia de 4.098 reais que já considero valer a pena, só de economia no primeiro ano quase se paga a diferença investido na compra.

    Já com relação ao barulho do motor, realmente o motor movido a diesel tem grau mais elevado de ruído que o flex, mas nada assustador e fácil de se acostumar.
    Mexendo na caixa de 3 marchas do Jeep-3.jpeg

    Sobre o cambio ser engate mecânico ou automático é um conforto que não preciso defender, pois cada motorista já tem seu momento ou não de aceitar a comodidade e conforto do cambio automático, que no caso do Fiat Toro são 9 velocidades e muito eficiente, inclusive com padle shift para quando preferir uma direção mais esportiva. Até a sexta marcha traz mais esportividade e da sétima até a nona economia.

    A grande duvida muitas vezes vem com relação a tração, será que pago mais 5 mil para ter 4x4 ou será que o Fiat Toro consegue me levar em locais de difícil acesso mesmo não tendo 4x4 por ser uma picape média?
    Em avaliação pude perceber que o Fiat Toro na versão 4x2 anda no fora de estrada similar ao Fiat Strada. Com tração dianteira, patina bastante em cascalho, terra e barro. Na condução por estes terrenos, tive dificuldades para vencer uma subida pela falta de aderência com o piso. O carro tem bastante motor mas a embreagem cede rápido se precisar insistir em alguma subida, como no meu caso. Tive que abandonar o carro na estrada (interna/particular) porque não consegui atingir o topo de um morro com estrada cascalhada e com inclinação de uns 30 graus. Faltaram menos de 100 metros para superar a subida.
    Mexendo na caixa de 3 marchas do Jeep-4.jpg

    Já com a versão 4x4 tudo muda de figura, a picape anda firme e controla muito bem a tração não deixando patinar mesmo com a traseira leve. O torque do motor diesel quando acionado o 4x4 transforma a picape em um utilitário pronto para qualquer trabalho que exija força. Na mesma subida que sofri com a versão 4x2 pude subir devagar, parar, sair, parar de novo e nenhum problema quando estava com a versão 4x4. Com esta mesma versão só que não acionado o 4x4, consegui subir a ladeira mas com um certo esforço. Ou seja, para quem precisa ou quer estar em estradas com subidas íngremes vai ter que investir em uma versão 4x4.

    A versão que avaliamos 4x4 foi a Volcano AT9 diesel 4x4. Para fazer esta avaliação pensamos que não poderia ser feito corretamente o comparativo se usássemos o mesmo carro sem engatar o 4x4, pois são veículos diferentes. Para se ter a tração 4x4 no veiculo, exige vários componentes que não existem ou são diferentes para a versão 4x2, por isso decidimos fazer ao pé da letra, cada qual com seu comparativo, no entanto a versão 4x4 sem estar acionado a tração conseguiu vencer a subida que a 4x2 não conseguiu.
    Mexendo na caixa de 3 marchas do Jeep-5.jpeg

    Resumindo, a versão 4x2 é muito legal e vale muito a pena para quem não costuma colocar o carro nem na terra. Já a versão 4x4 é indicado para quem quer usar o Fiat Toro em todos os terrenos. Boa sorte na compra!

    Texto: Flávio Verna