x
Convex Datacenter
  • Avaliamos a versão especial Extreme da Volkswagen Amarok

    Mosca Branca-.jpg

    A Amarok vem aos poucos ganhando mercado, mas ainda não chega a causar grandes danos às vendas da lider Chevrolet S10 que tem um leque grande de opções. Entretanto a VW Amarok Hignline sempre ficou na frente no quesito conforto, que nesta versão ganhou enormes rodas aro 20 polegadas e perdeu em conforto, mandando a Amarok Hignline Extreme para um dos últimos no quesito. As rodas são muito bonitas, confere ao carro ainda mais elegância e presença de chegada, mas cobra caro por isso nos solavancos e baixa performance fora do asfalto, mas como já vendeu as primeiras 200 unidades fabricadas e tem fila de espera para a nova remessa. Esta é a prova que agradou pelo visual. Para quem quer ter uma picape de presença, essa é "A picape". Sugiro um jogo de rodas de ferro 16 polegadas, aquelas que equipam as versões para trabalho, com pneus mud para brincar na trilha de vez em quando, porque 4x4 não foi feito só para ir ao shopping.

    Mosca Branca-b.jpg


    Explicarei abaixo a diferença entre as versões Highline e Highline Extreme:

    Highline Extreme tem valor aproximado de venda de R$ 177.000, contra 167.000 da versão Hignline, inicialmente pela diferença de valor, a Extreme tem um adicional de 10.000 que deve ser levado em consideração conforme o tipo de uso do carro, e claro, gosto e estilo. Outro item importante é a cor exclusiva para Extreme, a Azul Ravenna, que chama atenção e é bonita. Além disso, a versão Extreme tem capa dos pedais com visual de aço inoxidável, display multifuncional com computador de bordo "Premium Color", enquanto que na versão Hignline é apenas o computador de bordo simples. Estribos laterais planos de alumínio, que se mostraram muito escorregadios no uso. Santo Antonio esportivo na cor da pick-up com logotipo "Extreme", que tem efeito unicamente estético, pintado na cor do carro. Pneus 225/50 R20, montados em rodas de liga leve Talca, incluindo o estepe. Na versão Hignline os pneus são 255/60 R18 com rodas de liga leve Manaus e como opcional os 255/55 R19 com rodas de liga leve Milford (adicional de R$ 2.360 incluindo o estepe com liga leve). A versão Extreme conta com o mesmo trem de força 2.0 TDI bi-turbo diesel, com potencia de 180 cv e 42,8 kgfm de torque com tração "4Motion" 4x4 permanente trabalhando todos em conjunto com uma excelente transmissão automática de 8 velocidades para fechar o grupo.

    Mosca Branca-c.jpg


    Possui bastante eletrônica embarcada e vamos decifrar a sopa de letrinhas: ABS off-road que vai muito além do ABS comum. Na função off-road ele otimiza a ação do ABS para retardar a atuação, especialmente em pisos com cascalho ou arenoso, permitindo que a roda trave por instantes e libere, gerando uma cunha de material à frente do pneu, reduzindo a distancia de frenagem. Sabendo usá-lo corretamente é um grande aliado de controle no off-road. Tem também EBD (distribuição eletrônica de força de frenagem), EDS (bloqueio eletrônico de diferencial), ESC (controle eletrônico de estabilidade), BAS (sistema de assistência à frenagem), ASR (sistema de controle de tração), HDC (controle automático de descida), HSA (assistente para partida em subida), RBS (sistema de frenagem sob chuva) controle de cruzeiro, sensor crepuscular, faróis bixênon com luz de condução diurna (DLR) em Led e regulagem de altura, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro além de câmera de ré.

    Mosca Branca-d.jpg


    Os bancos são confortáveis e elétricos com 12 ajustes de posição chancelado pelo certificado "ergoConfort", tem abas laterais generosas que são ótimas para organizar a posição do corpo no banco. Conta também com uma extensão do assento para melhor apoiar as coxas até os joelhos. O revestimento é em couro sintético "Nappa" de boa qualidade. A Amarok Hignline Extreme possui 6 air bags, inclusive laterais. Aproveitaram o espaço em baixo do assento do passageiro para criar um pequeno baú que pode transportar alguns itens. Comum em alguns carros e inexistente em outros, este compartimento.

    Mosca Branca-e.jpg


    O modelo traz os sistemas de "infotainment" capaz de espelhar o celular com as plataformas MirrorLink, google Android Auto e Apple Carplay.

    Mosca Branca-f.jpg


    A caçamba exclusivamente nesta versão conta com o sistema de proteção "durabed" que parece com uma pintura grossa áspera dispensando proteção a caçamba, os famosos "protetores de caçamba", pois esta tecnologia oferece maior resistência e ainda reduz o escorregamento de carga em virtude da espessura da tinta e sua aspereza. Bem que esta tecnologia poderia vir de série nas caçambas de todas as picapes.

    Mosca Branca-g.jpg


    Nem mesmo o Google conseguiu encontrar pontos de ancoragem na Amarok Hignline Extreme.


    Mosca Branca-h.jpg


    O mercado já esperava alguma novidade, chegou a Amarok Hignline Extreme, com visual moderno e charmoso, mas a novidade mais esperada mesmo ainda esta por vir... o novo motor que até já foi lançado na Argentina deve ser apresentado em breve no mercado brasileiro também. Este motor é um 3.0 litros V6 turbo diesel (neste caso com apenas uma turbina) que será capaz de gerar 226 cavalos de potencia, 46 cv a mais que o atual e ainda prometendo ser o mais potente e eficiente da categoria. A nova e completamente nova Amarok deve chegar até 2020.

    Mosca Branca-i.jpg


    Texto: Flávio Verna