• Stéphane Peterhansel é campeão absoluto do Rally Dakar 2013

    Motor de Jeep-rally.jpg
    Depois de liderar entre os carros por doze etapas seguidas, Stéphane Peterhansel se consagra campeão do Rally Dakar 2013, tanto na sua modalidade como no ranking geral que inclui todos os competidores e seus veículos.

    Ele ficou em sexto lugar no primeiro dia, venceu apenas duas especiais, mas como um bom estrategista se manteve sempre entre os ponteiros, controlando seu tempo sem assumir riscos excessivos.

    Ao final da competição, Peterhansel acumula um total de 38h32min39 de pilotagem em seu Mini All4, sem ter quebrado o carro ou tomado qualquer tipo de penalidade.

    O segundo colocado na classificação final é Giniel De Villiers, dirigindo uma Toyota Hilux, que ficou com 42min22 mais que o líder. O terceiro no pódio é o russo Leonid Novistky, companheiro de equipe do campeão, que finalizou após 40h01min01.

    Segundo Stéphane, “esta foi a primeira vez desde que comecei a correr nos carros que terminei uma corrida sem um único problema mecânico. Não foi uma vitória fácil, sabíamos que os buggies seriam rápidos, mas essa situação me possibilitou estar focado desde o início. Ataquei para abrir uma distância em relação aos rivais. Ficou um gosto ainda melhor porque deixamos um time inteiro para trás”.

    Última etapa. O estágio derradeiro do rali teve 121 quilômetros no deslocamento inicial, seguido por 346km de especial e mais 158 até Santiago. O espanhol Nani Roma foi o mais rápido, finalizando o dia após 1h44min10, com apenas 13 segundos de vantagem sobre Orlando Terranova, segundo colocado. Lucio Álvarez terminou em terceiro, 1h44min41.

    Brasil. Ao longo da competição, das quatro equipes da categoria Carros, três se retiraram do rali. Marco Baumgart e Kleber Cincea saíram após capotarem sua Mitsubishi Pajero na 5ª etapa. No dia seguinte, Bruno Sperancini e Thiago Vargas, que estavam a bordo de um UTV Polaris, abandonaram porque o piloto foi vetado de continuar competindo após apresentar um estado crítico de desidratação.

    A equipe Mitsubishi Petrobrás, com Guiga Spinelli no volante do ASX Racing e Youssef Haddad como navegador, foi obrigada a desistir após o veículo apresentar problemas elétricos depois que os pilotos foram atingidos por uma enxurrada no meio de um rio que deveria estar seco.

    O único brasileiro que completou a prova nos veículos de quatro rodas foi Reinaldo Varela, com seu UTV Can-Am Commander. Ele ficou em 54º lugar na classificação por tempo acumulado, com um total de 66h19min27. O piloto chegou a levar 1h15 de penalidade e ficou 27h46min48 atrás do campeão.

    Fonte: Webventure
Topo